teste

domingo, 7 de agosto de 2011

Ruínas antes da civilização: o encontro internacional da AKB

Ano passado este blog anunciou a chegada do freak show da Associação Keynesiana Brasileira (AKB, pronuncia-se “a-ca-bei”) à FGV de São Paulo. Como de costume, assim que o programa daquele encontro foi disponibilizado na internet, este blog cavou algumas das pérolas de boçalidade que mais fizeram por merecer uma menção desonrosa e apresentou sua análise crítica e bem-humorada (por exemplo: aqui e aqui).

Mas neste ano, isto não deveria acontecer! Pois bem, aparentemente o encontro da AKB já ocorreu no Rio de Janeiro. Por motivos provavelmente ligados ao desenvolvimento neurológico dos acabês em comando – a comissão organizadora era composta pelas sumidades André de Melo Modenesi, Fernando Ferrari Filho e Luiz Fernando de Paula, - a chamada para o quarto encontro internacional da AKB omite a data do encontro (juro! Vejam aqui. Depois de seguir o link para o programa, encontrei a data do encontro na terceira página), e a partir da quarta página, links para os trabalhos apresentados.

Este blog, mantendo seu compromisso com o desbravamento do sertão intelectual de nossa akabemia econômica, aceita sugestões de artigos e professores que merecem receber uma torta na cara.


Por que apagaram a luz?

Reações:

26 comentários:

No artigo dos Modenesi e Montani Martins:

"This evidences the need for a debate on the adequation of the IT regime."

Adequation?!?!

Alex mantendo a tradição da veia judaíca do humor caustico. rsrsrsrs

Meu voto: http://www.ppge.ufrgs.br/akb/encontros/2011/37.pdf

Seu Creysson-son-son..

Alex,

Não pensou em contribuir para o debate e levar algum artigo para o seminário não? Acho que você ia ser muito bem vindo lá. Podia levar o Armínio tb.. hahaha

Que acha?


abs,

João Bosco

Adequation - tion -tion
Adequation - tion -tion
Adequation - tion -tion
Adequation - tion -tion

E temos mais um capitulo do trauma sexual do Alex em relação à esse pessoal . . . . Não vi nada do gênero na época da SEP ou quando publicaram o manifesto de Uberlândia . .

Ótimo! Terei a honra de ter Teoria Macroeconômica I com o mestre Fernando Ferrari Filho, só espero que nesse semestre ele consiga ter a inteligência necessária para calcular médias.

Se é um congresso internacional, porque só tem trabalho de brasileiros? Ah, é... é que só no Brasil ainda tem essa monstruosidade.

http://www.ppge.ufrgs.br/akb/encontros/2011/55.pdf

Comentários, por favor!

Me aceita no lugar do O. Tenho mil habilidades e não sou monomaníaco.

Já que o post é do O, reescrevendo:

Caro O,

Não pensou em contribuir para o debate e levar algum artigo para o seminário não? Acho que você ia ser muito bem vindo lá. Podia levar o Alex e o Armínio tb.. hahaha

Que acha?


abs,

João Bosco

Prezado "O"
A propósito da crise: dá pra ver luz no fim do túnel? Qual sua expectativa para o mercado de ações? Acha interessante sair do dólar e entrar no franco suiço? O real pode afundar, se vier "uma marolinha"?
Abs

Alex e "O":

Qual a opinião de vocês a respeito do Tea Party?

Há muitos artigos "geniais",está difícil escolher um só.Fico orgulhoso de ver recursos públicos destinados a pesquisadores "brilhantes", que cumprem sua função social e "ajudam" a formar boa parte dos economistas desse país.

Meus caros,
Isto pode ser engraçado mas é uma tremenda perda de tempo. Até pensei em ir lá na tal página, mas tenho um milhão de coisas mais importantes para fazer. Acho que o tempo seria mais bem gasto se fosse gasto para ensinar alguns pontos teóricos aos leigos (mostrando porque o pensamento alternativo não tem sentido). Estes posts meio raivosos (e eu concordo com estes e acho-os engraçados, muitas vezes) acaba por afugentar leigos que por aqui passam (e que são seduzidos pelas análises econômicas horrorosas que vemos por aí).
Um grande abraço

"Acho que o tempo seria mais bem gasto se fosse gasto para ensinar alguns pontos teóricos aos leigos (mostrando porque o pensamento alternativo não tem sentido)."

Estou de acordo, pois estou entre os leigos! Por favor!

"O"

Não vou sugerir porque não vou ler. Comento apenas que a imagem me fez rir bastante.

Paulo Roberto Almeida, blog diplomatizzando, escreveu a respeito uma síntese do que de fato são esses encontros:

"Eles ficam se confortando mutuamente, entre keynesianos, e o mundo à volta pega fogo.
Voltam para casa felizes e contentes, tendo falado para si mesmos e ouvido exatamente aquilo que queriam ouvir."

http://diplomatizzando.blogspot.com/2011/08/economistas-avestruzes-keynesianos.html

Lembrei de um antigo cartoon

Scientific Method vs. Creationist Method

Um professor aponta para o Gêneses e pergunta ao aluno: "Here's the conclusion. What facts can we find to support it?"

http://www.antichrist.net/scivscre.html

Abs.

pessoas inteligentes falam sobre idéias, pessoas normais falam sobre coisas e pessoas medíocres falam sobre pessoas....

Prêmio IDIOTA (porra me fez perder tempo com uma nhaca dessa)para o autor do post

Após a tentativa de ler alguns artigos, o que posso dizer é o seguinte: alguém poderia dar um curso de utilização do Latex para o pessoal da AKB. Assim os textos ficariam mais apresentáveis e facilitaria a leitura.

Ah, o Ferrari... Nunca cessa de me surpreender.... rsrsrsrs Será que ele já aprendeu a pesada matemática por trás da condição de Marshal-Lerner?

"alguém poderia dar um curso de utilização do Latex para o pessoal da AKB"

Nãããõooo, pelo amor de Deus, não. Foram tentar ensinar econometria a estes caras, eles aprenderam a seguir menu no e-views e deu no que deu. Imagina o monte de "paper internacional" escrito com Scientific Workplace...

Com a volatilidade dos últimos dias, vai ser difícil achar tempo para ler texto da AKB...

Vergonha alheia é um sentimento que cabe nesse caso?