teste

sábado, 13 de novembro de 2010

Esporte chinês

Este foi o melhor de uma série de comerciais politicamente incorretos de um canal de TV a cabo especializado em esportes com um foco regional nos EUA. Tem também uma versão da Turquia, India, Rússia etc.

Reações:

7 comentários:

O,

parece que foi eleita uma presidente neoliberal mesmo:

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,com-desoneracao-da-folha-dilma-deve-retomar-reformas-de-palocci,43357,0.htm

Será?

Simples. Dilma quer elevar o limite de faturamento anual das empresas que podem entrar Simples, um sistema tributário diferenciado. Hoje está em R$ 240 mil para as pequenas e R$ 2,4 milhões para as médias.

Microempreendedor. Está em análise a elevação do limite de enquadramento do trabalhador informal como microempreendedor individual, hoje em R$ 36 mil ao ano. O sistema torna mais fácil a abertura de conta bancária e a entrada no Simples. Cerca de 500 mil pessoas estão cadastradas, porque a tecnologia não funcionou adequadamente. O governo quer chegar a 1 milhão.

Folha de pagamento. Dilma pretende avançar na desoneração da folha de pagamento. Pela proposta inicial de Lula, cairia de 20% para 14% do total da remuneração o valor pago como contribuição previdenciária, além de acabar os 2,5% do salário educação. O governo não quer abrir mão de arrecadação, mas substituir por outro recurso.

Crédito. Está quase pronto um projeto para incentivar os bancos privados a conceder financiamentos no longo prazo. O governo também quer incentivar mais o crédito imobiliário. Nesse caso, o problema é garantir recursos com baixas taxas de juros.

Seguro. O novo governo planeja avançar na regulação do mercado de seguros, não só para grandes projetos de infraestrutura, mas também para o seguro popular. A avaliação é que a classe C emergente está totalmente desprotegida, o que significa um extenso mercado a explorar.

Pregão eletrônico. Criado no governo FHC, o pregão eletrônico foi tornado obrigatório na gestão Lula. A avaliação é que agilizou as licitações e permitiu que pequenas empresas também participassem. A ideia agora é aprovar uma lei estabelecendo que Estados e municípios também adotem o sistema. Um projeto sobre o assunto está em tramitação no Congresso.

Energia elétrica. Dilma é simpática a proposta de reduzir a tributação sobre a energia elétrica, o que desoneraria consumidores e empresas. Mas é mais difícil de sair do papel, porque a presidente eleita avalia que é preciso contrapartida dos Estados.

E por que essas medidas seriam neoliberais?

Reduzir impostos sem contrapartida de redução de gastos públicos é política fiscal expansiva quando esta seria menos necessária.

Se estas medidas (especulação apenas, por enquanto) forem representativas do pacote fiscal de Dilma, é mais um prego no caixão fiscal brasileiro.

O,

A proposta é desonerar a folha de pagamentos mas compensar em outro lugar.

Dependendo de como isso é feito, a tendência é tirar um pouco das distorções do mercado de trabalho.

Será que o maridão da MG Foster vai ter que participar de pregão eletrônico?

axuquinaum...

Só generalidades.

Nos impostos, será a Carga da Brigada Ligeira sobre o faturamento.
Dawran Numida

“A proposta é desonerar a folha de pagamentos mas compensar em outro lugar.”

Que outro lugar? Se não há uma especificação clara de que gastos serão cortados ou que outro imposto vai ser aumentado, a conclusão lógica é que nenhum gasto vai ser cortado enquanto a receita vai ser reduzida.

“A proposta é desonerar a folha de pagamentos mas compensar em outro lugar.”

Que outro lugar? Se não há uma especificação clara de que gastos serão cortados ou que outro imposto vai ser aumentado, a conclusão lógica é que nenhum gasto vai ser cortado enquanto a receita vai ser reduzida.