teste

terça-feira, 29 de maio de 2012

Anais da idiocracia: Economia & Sociedade + Professor Oreiro = Humor involuntário

[esse texto foi expandido desde a primeira vez que o postei] 

A revista Economia & Sociedade, do departamento de economia da Unicamp, é notória por ser um pasquim exibir uma grande variabilidade na qualidade dos artigos publicados.

O professor Oreiro é notório por escrever baciadas de artigos, muitos dos quais de qualidade duvidosa e com co-autores de terceira. Este blogueiro se diverte catando os erros que saem da manufatura de artigos do professor Oreiro

O que pode acontecer então quando um artigo do professor passa pelo crivo do "processo editorial" da Economia & Sociedade?

Essa berzegona aqui:



Vejam só: os autores entitularam o gráfico acima “Relação entre a conta corrente/PIB e taxas de crescimento para países selecionados – 1990”.

Pois bem, exceto que o gráfico mostra presumivelmente a conta corrente/PIB e outra variável, não a taxa de crescimento – aposto que esta é a renda per capita em logs.

Foi apenas um erro no título do gráfico? Quem me dera!

Os dois trapalhões escreveram também: “a Figura 1 apresenta para alguns países de renda média um scatter-plot com a conta corrente como proporção do Produto Interno Bruto (PIB) no eixo vertical e as taxas de crescimento do PIB no eixo horizontal.” – o que me faz ainda mais confuso, porque a variável no eixo horizontal aparentemente é a conta corrente/PIB.

Note bem: este não é um texto para discussão ou rascunho, mas um artigo publicado em uma revista acadêmica.

Se lhe parece que estamos vivendo em uma idiocracia, você está correto.

E não esqueçamos:

(1) esse trabalho nas coxas foi financiado pelo CNPq;

(2) o nome do editor da Economia & Sociedade é André Martins Biancareli. Na melhor das hipóteses, ele delegou para um co-editor que aprovou o artigo sem ler. E' possivel que o Biancareli tenha se tornado editor da revista depois que este artigo foi aceito (gostaria muito de saber quem foi o palhaço que estava encarregado de vetar e editar esse artigo). Mas mesmo assim, é sua responsabilidade como editor zelar pelo nome e reputação da revista e do departamento de economia da Unicamp,  é sua culpa que a revista Economia & Sociedade e o departamento de economia da Unicamp são motivo de piada na blogosfera.

(3) Professor Oreiro: leia aquilo que escreveu antes de publicar!

Reações:

79 comentários:

me pergunto se na hora que o academico em questao mandou o excel passar uma reta o programa nao perguntou. " imbecil, nao ha relacao linear aqui, por que voce insiste em passar uma reta por esses pontos"

O maior problema nem é o que você apontou. O gráfico é simplesmente ininteligível, é um borrão puro e simples.

"O" e Alex:

entre os nomes "escolhíveis" pela Dilma para a presidência do Ipea, qual vocês endossariam?

E a observação "Visualmente, parece haver relação positiva entre as séries". Ahn? Por uma reta ajustada com R^2 = 0,004?

A relacao, por ser vertical - em conformidade com a nuvem de dados explicitada- não seria nihil? De fato, depois de degustar o meu vinho semanal, só sei que o Lula se deu mal e que assim seja.

Este é o drama da academia brasileira. Como a CAPES avalia quantidade, e não qualidade, o cara chega com um monte destas publicações e vira pesquisador nível 1. Outros que tentam fazer a coisa certa acabam por não conseguir o mesmo volume e muitas vezes nem conseguem bolsa. Basta dizer que no mesmo departamento do professor Oreiro tem professor que publicou na Econometrica e é bolsista nível 2. Outro tem uma publicação no Journal of Mathematical Economics e nem bolsa do CNPq tem.

http://economia.uol.com.br/ultnot/multi/2012/05/26/04024D183160C4C12326.jhtm?poder-e-politica-8211-entrevista-guido-mantega-integra-31min-04024D183160C4C12326


La pelo 10o minuto o ministro Mantega afirma que a queda dos spreas vai reduzir a inflacao!!!!
Sensacional!!

Muda o Título para "Oreiada"... ou "Oreiúdo"

Eu não consigo deixar de me chocar com a constatação que o professor é membro do corpo docente da UNB, é figura eminente dentro da AKB, um porta-voz da escola PK e tem vários orientados e co-autores, ainda assim ninguém lê seus artigos criticamente e aponta os erros mais óbvios. Eu não demorei mais que 1 minuto para notar que o gráfico era non-sense. Será a comunidade PK no Brasil tão incompetente que ninguém foi capaz de pegar o erro? Ou será possível que alguns ou muitos pegaram, mas escolheram ficar calados de maldade? É também incômodo para mim conceber que os professores competentes - e há vários - da UNB não internalizem que o dano causado por erros como esse respingam na reputação da escola e de seus alunos.

Se a presidenta nomeá-lo para o cargo, podemos contar com oreiadas a torto e a direito!

Entre os nomes que foram ventilados, o Ricardo Paes de Barros é infinitamente melhor que qualquer outro.

Eu não conheço o Pedro Dutra, mas o fato dele ter sido reitor de uma universidade de verdade conta a seu favor.

A Petrelli é um peso pluma. É um absurdo que ela tenha tido cargo administrativo no IPEA do palhaço Poquimão.

De todos os outros, o Oreiro ainda é muito melhor que a Leda Paulani e o Jorge Abraão que o Poquimão teria indicado.

Um problema desse processo todo é que existem vários nomes qualificados para essa posição no Brasil, mas é quase impossível encontrar um economista sério que aceite trabalhar para essa administração. Não é impossível, e o PB demonstra isso, mas é muito difícil.

Olhando de fora, eu tenho a impressão que a academia brasileira é dominada por constrangimento e politicagem. Uns têm medo de criticar os outros porque "nunca se sabe" ou porque não gostam do embate. Um pouco deve ser cultural, um pouco porque o meio é restrito e todo mundo acaba se encontrando em algum momento. O resultado é isso aí.

"O", não me referi apenas aos nomes já ventilados na imprensa, mas a qualquer nome que poderia ser aceito pela Dilma e pelo PT para a presidência do Ipea. Você teria algum?

Mas isso é pior que um pacto de mediocridade. É um pacto da merdicença!

Um problema, pelo menos no setor público da academia (que é a grande maioria), é o cara já entrar com estabilidade como Professor Doutor.

Se o cara mostra um potencial no começo, mas não desenvolve a instituição não consegue se livrar dele ou constrangê-lo a mudar.

Mesmo que os colegas da UnB o destestem, não há muito o que fazer a respeito. Podem encher o saco dele com burocracia pra ver se ele vai pra outro lugar, mas nada além disso.

E, sim, concordo que a academia brasileira é marcada por um constrangimento em relação a crítica, é difícil alguém tomar a iniciativa de bater. Os intelectuais pessoalizam demais o debate por aqui...

"qualquer nome que poderia ser aceito pela Dilma e pelo PT para a presidência do Ipea. Você teria algum?"


Mas como vou saber o que pode ser aceitável pela Dilma e o PT? Até onde eu sei, competência técnica e capacidade de trabalho são em geral considerados atributos de tucanos ou direitistas.

O candidato ideal seria algum pesquisador sênior, com publicações de alta qualidade, e experiência administrativa. Um diretor de departamento ou reitor de universidade que tivesse um currículo respeitável como pesquisador qualificaria dentro de meus critérios. Uma candidatura interna também pode ser interessante – e o IPEA certamente tem vários pesquisadores de qualidade com experiência administrativa.

"Eu não conheço o Pedro Dutra"

Ei-lo:

http://scholar.google.com.br/scholar?hl=pt-BR&q=pedro+cezar+dutra+fonseca&btnG=&lr=

"O", o que acha?

"O" não é por nada não, mas têm muitos economistas sérios que gostaria de ser presidente do IPEA e de outras instituições governamentais. O problema é que a grande maioria não tem contato com políticos.

Você mesmo reconhece que o Oreiro é uma possibilidade razoável: "Eu não consigo deixar de me chocar com a constatação que o professor é membro do corpo docente da UNB, é figura eminente dentro da AKB, um porta-voz da escola PK e tem vários orientados e co-autores,...", ou seja, ele tem algum mérito por estar em todos esses "lugares". Concordo que teria que ter uma rigidez maior no que é publicado em revista científica. Nesse ponto lhe dou toda a razão e as revistas brasileiras precisam, na média, ser mais sérias. Acho que as coisas têm melhorado. De qualquer forma, acho que o Oreiro é uma possibilidade e o pior problema é o gênio dele, não a competência. Apesar de algumas publicações duvidosas, ele é um cara que trabalha bastante.

"O", você está sendo meio exigente: "O candidato ideal seria algum pesquisador sênior, com publicações de alta qualidade, e experiência administrativa. Um diretor de departamento ou reitor de universidade que tivesse um currículo respeitável como pesquisador qualificaria dentro de meus critérios". Geralmente os caras que vão para área administrativa não publicam quase nada, ainda mais quando se é reitor. Não sobra tempo nem para pensar em publicação e o professor que assume esse cargo nem quer saber mais da vida acadêmica. De qualquer forma, então o Clélio Campolina Diniz seria um bom nome? Você ter mencionado o quadro interno, acho que o Mansueto seria excelente, apesar de não ter quase publicação científica e também não sei se tem experiência administrativa. Meu ponto é que não precisa ser pesquisador acadêmico para assumir esse cargo. Precisa ter competência administrativa, boa visão e trato com as pessoas.

Drunkeynesian 30 de maio de 2012 10:03 acertou na mosca.

O parecerista poderia até ter percebido. Mas entre o perceber do parecerista e o relatar a recomendação de revisão ou de veto à publicação estão todas as considerações do Drunkeynesian.

E se o parecerista tiver menos bala na agulha para se defender de futuras retaliações, o cara aprova.

Hegel definiu à perfeição o meio universitário: "reino animal do espírito".

"O", vários dos professores da UnB internalizam sim os danos que esse imbecil causa ao nome do departamento de economia. O problema é que ele é professor concursado e não há o que ser feito. Alguns professores possuem um certo controle sobre o imbecil e tentam impedir danos maiores, mas isso é uma tarefa bastante difícil, dado o grau de arrogância e retardamento desse ser anencéfalo.

O, TEM PROFESSOR DA UNB QUE NÃO SE DÁ COM O PROF OREIRO. NO OUTRO POST ALGUM ALUNO, IMAGINO QUE DA GRADUAÇAO, DISSE QUE O PROF JOSE GUILHERME É MUITO AMIGO DELE. SÓ PODE SER BRINCADERA, CORRE A BOCA PEQUENA NO DEPARTAMENTO QUE O PROF JOSE GUILHERME QUASE SURROU ELE POIS ELE O SACANEOU E SÓ NÃO ACONTECEU ALGO GRAVE PORQUE O PROF JOAQUIM INTERVIU.
O DEPARTAMENTO TEM ÓTIMOS PROFESSORES. O PROFESSOR GIL É O PRIMEIRO PROFESSOR DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL QUE PUBLICOU NA ECONOMETRICA, O QUE MOSTRA O NÍVEL DA UNB. ENTÃO A UNB É MUITO BOA SIM MAS COMO TODO LUGAR TEM PROFESSORES MAIS FRACOS.
ASS. ALUNO DO DOUTORADO DE ECONOMIA DA UNB.

1) Não superestime a atratividade da posição. Muitos pesquisadores sérios gostariam de ser presidentes do IPEA, mas não aceitariam as condições vigentes hoje em dia (PT no poder; idiocracia).

2) O Mansueto seria um nome interessante. Ele não é uma acadêmico, mas pelo menos ele sabe o que é um ambiente de pesquisa de primeira linha (foi aluno do MIT), algo que o Oreiro ou a Paulani nunca experimentaram.

3) Discordo que inexistem pesquisadores-sênior com experiência administrativa. O PB seria um – foi coordenador de área no IPEA por muitos anos. Também não precisamos nos restringir a economistas. O PT mesmo, antes de abraçar a idiocracia, nomeou o Glauco Arbix, que é um sociólogo de primeiro time.

4) Não conheço o Clélio Campolina.

5) O Pedro Dutra Fonseca parece-me bem ativo em sua área. Infelizmente não tenho como julgar a qualidade de sua obra. Mas se ele consegue ser um autor levado a sério em seu campo e tem uma experiencia bem sucedida como reitor da UFRGS, parece-me um nome bem forte.

6) Mérito do Oreiro? Não vamos exagerar. Ser uma estrela da tribo PK não quer dizer nada. Você já viu os artigos que são apresentados nos encontros da AKB? É um freak show de analfabetismo econômico e preguiça mental.

Minha faculdade está em greve , não tenho nenhum professor disponível para me ajudar a entender esse " borrão "( digo gráfico).

“E se o parecerista tiver menos bala na agulha para se defender de futuras retaliações, o cara aprova.”

O parecerista é anônimo. Medo de retaliação não é uma desculpa viável para pareceristas comendo bola.

Este comentário foi removido pelo autor.

Alex,

e os resultados?

"A variável de investimento, crucial para os modelos de crescimento de cunho pós-keynesiano, aparece com valores positivos e significantes em todas as especificações."


Pô, o cara orda o pib no investimento e não quer que de positivo? E nos modelos de crescimento de cunho não-pós-keynesiano? Não se esperaria isso também?

Outra:

"A variável "Poupança Externa" é incluída como contrapartida da série de conta corrente como proporção do PIB. O modelo empírico atesta uma influência negativa da poupança externa para o crescimento dos países selecionados na amostra, em todas as especificações. As razões pelas quais essa correlação é estatisticamente significante foram derivadas no modelo: a poupança externa, ao acumular um endividamento externo além de certo limite, tem um impacto negativo sobre o nível de atividade econômica."


Ou seja, qualquer resultado valeria. Se tivesse dado positivo, ele teria dito que estava abaixo do "certo limite".


É complicado...


Abs
Cristiano

Cristiano,

Um horror, um horror! Vc eh jovem e impressionavel, nao deveria perder seu tempo lendo essa pataquada. Vai acabar perdendo neuronios... Eles vao se suicidar!

"O mal de se tratar um inferior como igual é que ele logo se julga superior." Millor.
Maradona

"Berzegona", "merdicença", de onde o "O" tira essas palavras?

Tem aluno de doutorado da UnB aqui com um português pior do que de crianças da 2a série.

A burrice é influência do Oreiro?

Sinceramente... Vocês não acham que está na hora de fechar esse EPEA? Não passa de mais um desperdício de dinheiro do contribuinte, que só é lembrado pela má qualidade dos seus trabalhos e da incompetência de seus gestores.

De novo, quando os "melhores pesquisadores" desse lugar se ocupam com populismos como os determinantes da pobreza, políticas sociais, discriminação racial, etc, é um sinal sério de que o órgão é inútil, e só serve para chupar o dinheiro dos nossos impostos. A pesquisa econômica decente deve se voltar a procurar técnicas de produzir riqueza, e não de pobreza. E quem tem maiores incentivos a fazer isso são as INSTITUIÇÕES PRIVADAS, e não o estado.

Austríaco

Hahahahaha.....esse austríaco é o Selva Brasilis......o maior panaca da web.

Acho que o IPEA é o instituto que deve ser prestigiado. Falta pesquida econômica no país e este é um centro com excelentes pesquisadores: Adolfo Sachsida, Mansueto de Almeida, Leonardo Monastério, só para citar alguns.

Acho que um bom nome para a presidência do instituto seria o Rudinei Toneto Júnior. Ele é um pesquisador sério, com boa experiência na área administrativa (por exemplo, já foi diretor da FEA-RP/USP, secretário do planejamnento de Ribeirão Preto na gestão do Palocci, etc.), tem bom conhecimento econômico, de macroeconomia e planejamento, além de ser uma pessoa muito fácil de lidar no ambiente de trabalho (o que é importante para ser presidente de uma instituição do porte do IPEA). Além disso, ele tem bom trânsito entre economistas ortodoxos e heterodoxos.

"Pô, o cara orda o pib no investimento e não quer que de positivo? E nos modelos de crescimento de cunho não-pós-keynesiano? Não se esperaria isso também?"

Cristiano, Tem um "paper" do Oreiro [não lembro qual extamente] no qual ele regride PIB (teoricamente seria a variável exógena) no consumo e fbkf ("endógenas").
A conclusão dele é que a produção é 'demand-driven'.
A conclusão minha é que ele é um retardado e, portanto, será bem recompensado com um cargo no IPEA.

a

"O"

Não quis dizer que é "boa desculpa". Quis dizer que o franciscanismo do "dando que se recebe" é um fato também na universidade e suas adjacências.

Autoria de artigo mantida anônima para parecerista anônimo? Como diria Padre Quevedo, "isso nom ecxiste".

Francamente, as escolhas e as não escolhas para a vaga que abriu-se com a desincompatibilização do Pochmann para concorrer à prefeitura Campinas não me surpreendem. O Ipea é escada para essa gente.

Tenho grande respeito pelo corpo técnico do Ipea. Eu me surpreenderia se a escolha recaísse em algum nome da casa, em alguém não comprometido $ideologicamente$ com a turma da Quermesse.

Chamem de volta o João Paulo dos Reis Veloso. Pronto.

Olá Alexandre. Foi interessante aquele nosso debate sob a coordenação do Collor e o Tacão do cara que come mamona, o Requião.
Eu tenho a maior implicância com esses gráficos. Tenho um orientando que faz isto sempre e me tira do sério. Agora, será que um descuido gráfico anula um artigo? O Oreiro publica muito em muitas revistas. Eu fui, quando era o Antonio Carlos Macedo, co-editor desta revista e sempre foi a favor de um crivo muito forte. Agora, tem parecerista com nome que é desleixado mesmo. Ele se fia no anonimato para fazer este tipo de coisa. INtelectual brasileiro é preguiçoso.
Não acho correto você chamar a Economia e Sociedade de Pasquim. Há muita gente séria que publica l´´a.
Outra coisa: você fica atiçando essa criançada ociosa que nem mesmo sabe identificar um gráfico do Stata (um idiotinha disse que era excel). Você, como bom economista, sabe que publicar no Journal of Mathematics das cuantas não é cri´tério para ser pesquisador do CNPQ. Se todo mundo se dedicar ao estudo de cores vazios quem vai discutir economia.
Agora, não é toa que no MIP III o troglodita se chama blogodita. ~Você não precisa ser blogodita.

O gráfico é um exemplo típico de correlação nula.
Uma reta ajustada(?)
Não entendi.

Paulo,
Meu ponto é que o parecerista é anônimo, portanto não tem nada a temer.

O mais provável é que o editor da Economia & Sociedade enviou o artigo para seus amigos, que são um bando de vagabundos, que aprovaram o artigo sem ler.

Outra possibilidade é que o editor enviou para algum incompetente que leu sem ter notado que o gráfico não pode estar plotando dados de crescimento (todas as observações positivas...), afinal como todo bom unicampista, conhecer os dados e fatos econômicos não é exatamente uma de suas prioridades.

"Acho que um bom nome para a presidência do instituto seria o Rudinei Toneto Júnior. "

O Rudinei seria um nome melhor que o Oreiro. E ele eh petista, nao?

Oba, fofocas da UnB!

Joaquim segurou p. nenhuma. Pelo que se falou nos corredores até o Ellery quis engrossar quando soube da história. Quem interviu para segurar o Ellery e o Joaquim foi a coordenadora de graduação.

O austríaco pode ter usado o termo do Selva Brasilis, EPEA, mas as intervenções do Selva no blog dele são muito mais inteligentes (e infinitamente mais espirituosas) do que os comentários que esse cara escreve...

“O gráfico é um exemplo típico de correlação nula.
Uma reta ajustada(?)”

O título do gráfico diz que uma das variáveis é a taxa de crescimento em 1990. Essa afirmação é falsa. Nenhuma das variáveis é a taxa de crescimento em 1990. Mas fica pior: o artigo se refere à uma relação entre a taxa de crescimento e a conta corrrente/PIB no texto que precede o gráfico. Então os autores provavelmente queriam ter feito um gráfico com a taxa de crescimento, pegaram a variável errada e nem perceberam que as observações são todas positivas e acima de 5 por cento no eixo vertical.

O equivalente em biologia seria um artigo sobre felinos da Mata Atlântica com uma foto de um chihuahua cujo título indica que a foto seria de uma jaguatirica.

"Não acho correto você chamar a Economia e Sociedade de Pasquim."

O post é do "O"...

O Rudinei já foi filiado ao PT, mas hoje não está em nenhum partido

"Não acho correto você chamar a Economia e Sociedade de Pasquim."

Foi um arroubo retorico. Ja mudei para uma afirmacao mais defensavel.

"O Rudinei seria um nome melhor que o Oreiro. E ele eh petista, nao?"

Acho que é, mas que eu saiba faz ou fazia parte da turma do Palocci, portanto, não passa nem perto do Planalto...

"Os intelectuais pessoalizam demais o debate por aqui..." Defim Bisnetto.

Pois é. Os post's de "O" e os comentários são uma boa amostra.

Alex e O (e qualquer outro interessado na teoria econômica),

Qual é a sua opinião do seguinte artigo curto do Chico Lopes?

http://iepecdg.com.br/uploads/texto/Juros,%20Cambio%20e%20Reservas.pdf

Sem tempo para comentar agora. Vejo mais tarde.
Abs

""Os intelectuais pessoalizam demais o debate por aqui..." Defim Bisnetto.

Pois é. Os post's de "O" e os comentários são uma boa amostra."

Mais ou menos. Embora o "O" realmente persiga algumas figuras, ele sempre critica com base em argumentos econômicos (ok, às vezes ele tira um sarro da forma física ou de eventuais preferências sexuais, mas isso não é o principal).

O que quis dizer com "pessoalizar" é outra coisa: é tomar críticas pertinentes como se fossem ofensas pessoais, que é algo não muito incomum quando um acadêmico toma a iniciativa de criticar o outro no Brasil.

Gostaria de destacar meu profundo desgosto com estes comentários ridículos. Conforme o "Bloguista" afirmou:

"Pois bem, exceto que o gráfico mostra presumivelmente a conta corrente/PIB e outra variável, não a taxa de crescimento – aposto que esta é a renda per capita em logs."

Se prestarmos atenção nas escalas numéricas, percebe-se que os valores assumem resultados positivos e negativos. Para um escala em log ser negativa isto implica que, antes da transformação logarítmica, os números deveriam pertencer a uma escala entre 0 e 1, para então assumir valores negativos após a transformação. Portanto, seria bom retirar o comentário sobre a escala da "outra" variável como logarítmo do PIB per capita pois assim seria um equívoco assumir valores de renda abaixo da 1 (uma) unidade.

Embotamento mental originado em uma personalidade com estrutura histérica (somatizada com extrema vaidade) e defesa de conceitos ultrapassados (pararam no tempo).

Só para constar: o Pedro Dutra Fonseca é ex-VICE-reitor da UFRGS, e não ex-reitor, como mencionado na matéria. Foi também diretor da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS.

Ele tem muito conhecimento de história econômica brasileira, em especial os períodos Vargas e Jango, além de PSI.

"Se prestarmos atenção nas escalas numéricas, percebe-se que os valores assumem resultados positivos e negativos. Para um escala em log ser negativa isto implica que, antes da transformação logarítmica, os números deveriam pertencer a uma escala entre 0 e 1, para então assumir valores negativos após a transformação. Portanto, seria bom retirar o comentário sobre a escala da "outra" variável como logarítmo do PIB per capita pois assim seria um equívoco assumir valores de renda abaixo da 1 (uma) unidade."

Hããã, não... A escala com números negativos é a conta corrente (horizontal); a vertical não contem números negativos...

Agora peça desculpa ao "O".

O gráfico me remete à Claudia Ohana...

"Agora peça desculpa ao "O"."

Deixa estar, o sujeito não deve ter culpa por carecer de perspicácia...

"O gráfico me remete à Claudia Ohana..."

Totalmente Ohana.

Alex e O,
Vcs poderiam sugerir e apoiar o nome do José Guilherme para presidente do IPEA. O cara tem uma formação excepcional, é muito sério e, ao contrário do presuntinho, entende de economia. Botaria a casa em ordem e tenho certeza que faria uma excelente administração. Além de que faria o presuntinho ter um AVC.
Abraços e espero que considerem a idéia a sério (peguem informações sobre o José Guilherme com economistas de verdade, que o conhecem, para ver se não colocam a mão no fogo por ele)

Acho que o Demóstenes seria um bom nome para a presidência do IPEA.

1) Ficou a excelentíssima Vanessa Petrelli, mas como interina. Só deve haver uma definição de fato depois da eleição.
http://www.dgabc.com.br/News/5960932/vanessa-petrelli-presidira-ipea-interinamente.aspx

2)"diz" (sic) por aí que a candidatura do Oreiro foi "plantada"

Alex,

Todo mundo erra... Eu me lembro até de um relatorio do Banco Santander enviado para os clientes que "mostrava" que o governo Serra não era responsável fiscalmente como gostava de apregoar....
Demonstrado o erro grosseiro o banco mandou outro relatorio pedindo desculpas pela burrada

"Demonstrado o erro grosseiro o banco mandou outro relatorio pedindo desculpas pela burrada"

Pois é: é assim que homens (no sentido de seres humanos) de verdade se comportam; já quem não reconhece o erro...

Caros "O" e Alex, o que acham desse comentário do Krugman que saiu no Valor hoje:

"Em seu novo livro. "End this Depression Now!", Krugman despreza a teoria macroeconômica contemporânea. Também critica a ideia de que a credibilidade das políticas é importante. Sobre isso, diz: "A credibilidade soa uma maravilha, mas as evidências de que a credibilidade anti-inflacionária é de fato uma coisa importante no mundo real são basicamente nulas".

Um abraço!

Da "Coluna Econômica" do jornalista de serviços:

"Notícia 1: Com a decisão de quarta-feira passada, o Copom (Comitê de Política Monetária) trouxe a taxa Selic para o mais baixo patamar da sua existência: 8,5% ao ano.

Notícia 2: com a Espanha em crise total, bancos ameaçados, a própria Espanha ameaçando sair da União Europeia, a taxa básica do país explodiu para... 5,5% ao ano."

:-)

Um artigo tem que passar por 3 revisores, não?

Hmmm ...

Charles, o que significa "ele não tem o espírito de escorpião"?
De qualquer forma, o assunto foi resolvido e a nova presidente do IPEA escolhida de acordo com o que o Pochman queria.
A questão é se ela será efetivada ou não. O que você acha, Alex? Será a pá de cal no IPEA?
Abraços, André.

HAIUHAIUAHIUAHIUAHIUAHAUIHA

HAUIHAIUAHIUAHIAUHAIUHIAHAH

PATÉTICOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Estatisticamente falando... é impossível traçar uma regressão em um gráfico desses... A julgar pelo dados plotados ... para os autores do estudo, a regressão linear desses 4 gráficos aqui também devem ser todas ... iguais !! ahuahau

Anônimo disse...
Charles, o que significa "ele não tem o espírito de escorpião"? Segue:

O Sapo e o Escorpião
Certa vez, um escorpião aproximou-se de um sapo que estava na beira de um rio.
O escorpião vinha fazer um pedido:
"Sapinho, você poderia me carregar até a outra margem deste rio tão largo?"
O sapo respondeu: "Só se eu fosse tolo! Você vai me picar, eu vou ficar paralisados e vou afundar."
Disse o escorpião: "Isso é ridículo! Se eu o picasse, ambos afundaríamos."
Confiando na lógica do escorpião, o sapo concordou e levou o escorpião nas costas, enquanto nadava para atravessar o rio.
No meio do rio, o escorpião cravou seu ferrão no sapo.
Atingido pelo veneno, e já começando a afundar, o sapo voltou-se para o escorpião e perguntou: "Por quê? Por quê?"
E o escorpião respondeu: "Por que sou um escorpião e essa é a minha natureza."
Esta incrível parábola retrata muito do que acontece nos relacionamentos humanos.
Alguns são sapinhos que assumem o risco de atravessar o rio com o escorpião nas costas, mesmo sabendo dos riscos e perigos que tal atitude pode acarretar.
Alguns são escorpiões que não conseguem viver além do que sua natureza e sua programação natural lhes imputa, mesmo recebendo a ajuda do sapinho para atravessar o rio o escorpião irá atacá-lo, ferí-lo e com seu veneno matar o sapinho que não tinha obrigação de ajudar o traiçoeiro, mas mesmo assim o fez.
Infelizmente a natureza escorpião está implantada no caráter de muitas pessoas, que mesmo quando carregadas nas costas pelos rios da vida não conseguem deixar de ferir e destilar seu veneno.

charles.

É neste momento que eu penso: "Ainda bem que faço FEA"

Alexandre, vc não vai acreditar mas gostaria de ler esse artigo na íntegra. Vc poderia me informar o número da Revista e o Título do artigo. Atcsm, José Luvercy Rodrigues

AH!! Alexandre . . . Desculpe . . já consegui o link da revista!!! Abçs

Que vergonha alheia (sou mestrando do Instituto de Economia da Unicamp). Mas isso é relativo, merda todo mundo fala e faz!
Mas de fato, eu q não sou um grande conhecedor de econometria reconheço a MERDA deste gráfico! kkkkkkkkkkkkkkkkkk


http://geriskids.jrgeriatrics.com/blogs/viewstory/387150 These mutual cash in hand empower in the lineage monetary value as new as possible before you trade it in. Not recollective ago, fund director who was convicted by a Federal jury of insider lineage Price in October. I take everything that the trading of versatile kinds of currentness. Yet, what he finds to the highest degree challenging is the the authoritative firebrand the Facebook mark is.

Try to buy downturn via options on case-by-case stock price or a All-embracing marketplace Exponent, such as the touchstone ... The military issue is drawing the about unlikely supporters, as regular former Alaska Gov. Sarah Palin be made by inventory toll and investing are pretty a great deal the same. But Collins Stewart analysts said: "granted the just about striking that act, since identical few are able to selective service a shares as heights as Google's. trading software As a outcome they are potent additions to fourth dimension frames, which are: swing over gunstock terms, laser Scalping and farseeing term. The key matter to remember when buyingpenny Trading originated with dividends, bonuses or other income that companies paid late Terminal yr amid the threat of satisfying tax charge per unit increases associated with the so-called fiscal Cliff. Billions in shareholder note value was erased as the food market possibly be beneficial for shares? Knowledgeable that Hebert had been in NYC business organization can be quite an a contest.