teste

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Síndrome de Campinas

Depois de “o cachorro comeu minha lição de casa”, o Oscar de Desculpa Mais Esfarrapada vai para Márcio Holland (ex-secretário de Política Econômica) que assim justificou o excesso de gastos, origem da crise atual: “passamos quatro anos no escuro, achando que os investimentos no País estavam caindo porque as estatísticas do IBGE apontavam para taxas inferiores a 20% do PIB”.


A hipocrisia, porém, tem perna curta. No final de 2012 Holland afirmava, em entrevista proclamando as virtudes da Nova Matriz Econômica, que estávamos “numa fase de expansão muito forte do investimento” e que “o Brasil [era] um dos poucos países do mundo que [tinham] uma expansão acumulada de investimento acima de 60% nos últimos oito anos”.

É verdade que o IBGE promoveu uma revisão das contas nacionais em 2015, revelando que o crescimento em 2011 fora maior do que o inicialmente estimado, mas isto não justifica o erro, ainda mais em face de sinais inequívocos dos desequilíbrios gerados  pela Nova Matriz, como a persistência da inflação, que registrou média superior a 6%, a despeito do controle de preços administrados e da nova metodologia no cálculo do IPCA.

Em particular, a inflação de serviços, impulsionada pelo aumento dos salários acima da produtividade, se manteve entre 8% e 9% - outro sintoma da inadequação da política devidamente desconsiderado pela equipe econômica.

Já as contas externas mostravam piora visível desde meados de 2012, mesmo com preços de commodities ainda elevados, culminando no déficit recorde de 2014.

Holland quer nos convencer (ou se convencer?) de que o carro foi dirigido apenas com o olho no velocímetro, sem atenção às trepidações e ruídos, indicações dos problemas graves que hoje enfrentamos.


Este pretexto também não se mantem. Embora em 2012 Holland ainda se achasse qualificado para falar de política fiscal, jurando que no ano seguinte a meta fiscal seria cumprida (o que, claro, não ocorreu), não faltava quem alertasse para as trapaças cometidas pelo Ministério da Fazenda.

Basta um passeio rápido pelo excelente Blog do Mansueto Almeida para perceber que as críticas à contabilidade criativa de governo já eram consensuais entre economistas que acompanhavam as contas públicas. Se o então secretário de Política Econômica preferiu ignorar os avisos, o fez por sua conta e risco.

O elemento comum a ambas as afirmações é a dificuldade insuperável de encarar os problemas de forma adulta. A culpa é sempre de um terceiro; jamais de si próprio.


Obviamente Holland é irrelevante. Já os sintomas que apresenta são reflexos de uma síndrome que acomete nossos keynesianos de quermesse, e, por extensão, o governo: a completa incapacidade de admitir seus próprios erros.



(Publicado 11/Mai/2016)

Reações:

25 comentários:

O senhor tem quantos parentes no governo Michel Temer?

https://www.youtube.com/watch?v=slrnSWtT1lo


Espero que o senhor não fique na zona de conforto de escrever sobre os erros dos governos do PT, e seus economistas. Não tem como fugir do chavão quem era pedra virou vidraça.
Ter uma posição sobre o governo Temer é muito difícil, por isso a importância futura dos seus artigos. Uma parte do governo Temer é parte do lixo do governo Dilma. Por outro lado se o governo fracassar os prejudicados seremos nós mesmos.


Existe algum economista de uma escola de pensamento diferente da sua que o senhor respeita?
Atualmente não existe espaço para ideologia? Com a quantidade de informação que temos ser de esquerda é um sinal de burrice ou desonestidade?
O interesse de um funcionário publico, um CLTista ou um banqueiro é o mesmo?
Faço estas perguntas seguindo o critério do blog, com sinceridade.

"O senhor tem quantos parentes no governo Michel Temer?"

Ah, vários são irmãos para mim, mas só respondo quem são se vocuê souber quem é seu pai

"Espero que o senhor não fique na zona de conforto de escrever sobre os erros dos governos do PT, e seus economistas."

Quando eu precisar ser pautado, eu pedirei; até lá continuarei a ignorar você e seus conselhos

"Existe algum economista de uma escola de pensamento diferente da sua que o senhor respeita?
Atualmente não existe espaço para ideologia? Com a quantidade de informação que temos ser de esquerda é um sinal de burrice ou desonestidade?
O interesse de um funcionário publico, um CLTista ou um banqueiro é o mesmo?"

Sim
Não
Sim
Não

Alexandre
O que achou do Ilan para o Bacen?

Já não passou da hora de privatizar CEF e BB? Essa é uma agenda que pode ser discutida seriamente ainda neste governo?

Abriu-se a caixa preta da Eletrobras, o que esperar da CEF?


ABs
Julio


Alex, não é um questão de respeito a ideologias ou não, é uma questao de respeito aos fatos. Toda vez que os imbecis da Unicamp interferem na economia a merda é a mesma! Baixo investimento, alta inflação, crise. Só sendo burro para não enxergar isso!
E quem é funcionario publico, casta de privilegiados que trabalham pouco, ganham muito pelo que produzem e quebram a previdência, seus interesses são colocar algum vagabundo no governo que aumento seus rendimentos. Só!
Alex, quanto tempo até uma equipe econômica seria consertar a merda que a Anta fez?

Presado Alex,
Estou torcendo para que você possa contribuir aqui como membro da equipe econômica do Minstro Henrique Meireles. Porque se demorarem muito, você vai acabar sendo chamado para China e Hong Kong. Sua dissertação sobre crescimento econômico, renda, desiguladades regionais e taxas de cambios reais ganhou um interesse extraordinário por aquelas terras. Como eles estão enfrentando problemas que você abordou em sua dissertação, não seria incomum que o modelo comunista-capitalista venha lhe convidar para algum trabalho por lá. Fica aqui registrado a minha admiração pela sua tese. Uma pena o Brasil não reconhecer seus filhos mais brilhantes. Um abraço.

O sennhor é brasileiro ou israelense?

Amigo anônimo, como funcionário público, servidor do mpf, nomeado sob a nova regra que me submete ao mesmo teto do rgps e empenhado em cumprir minhas atribuições, inclusive aos sábados e domingos, sou obrigado a discordar de vc. Minha categoria, a dos analistas processuais, está há quase nove anos sem aumento, não recebe auxílio moradia e ainda se vê alvo de críticas injustas como a sua. Vamos tentar evitar as generalizações.

"O sennhor é brasileiro ou israelense?"

I am the one who knocks

O que achou do Ilan para o Bacen?

Excelente. Um dis melhores do país.

Já não passou da hora de privatizar CEF e BB? Essa é uma agenda que pode ser discutida seriamente ainda neste governo?

Sim, mas não vai rolar.

Abriu-se a caixa preta da Eletrobras, o que esperar da CEF?

Caixa por caixa, pior que a de Pandora

Alexandre,

Indicaria o livro do Akerlof, Stiglitz, David Romer e Blanchard: O que nos aprendemos? A politica Macroeconomica no pós Crise. O ruim é q tem um texto do Holland kkkk

Laura

https://www.youtube.com/watch?v=zc4gDalr1Eo&feature=youtu.be

Olha isso Alex.

“Já não passou da hora de privatizar CEF e BB? Essa é uma agenda que pode ser discutida seriamente ainda neste governo?

Sim, mas não vai rolar.”

E o financiamento para o pequeno produtor agrícola seria feito como?
A juros de mercado no banco privado, dando a propriedade rural como garantia?

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/05/1773375-dilma-escala-nelson-barbosa-para-rebater-equipe-economica-de-temer.shtml


É pra rir né alexandre?

"A juros de mercado no banco privado, dando a propriedade rural como garantia?"

Por que não?

"E o financiamento para o pequeno produtor agrícola seria feito como?"

E é necessário ter banco público para isto? Há subsídios em outros países que saem diretamente do orçamento, sem bancos públicos.

Este comentário foi removido pelo autor.

Certamente quem escreve "pôs graduação" deve ser rejeitado por qualquer empresa alfabetizada...

E, já que estamos com perguntas, aproveite para refletir como serão pagas as pessoas que se aposentam com 50-55 anos e sobrevivem mais 30-35

É PRECISO RESPEITAR O CONTRADITÓRIO, não é o seu caso.

Não pertenço a nenhum partido politico.

"pós-graduação" foi erro ortográfico no computador. Peço desculpa pelo erro.

Abraço

"Não pertenço a nenhum partido politico."

Quem perguntou?

"É PRECISO RESPEITAR O CONTRADITÓRIO, não é o seu caso."

Respeito se conquista; não é seu caso.

E as propostas do Ciro Gomes sobre redução de taxa de juros, fundo de previdência capitalizado, algum comentário?

Alexandre,
Belluzzo é craque em administrar contas.
Dá uma olhada nessa matéria:
http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2016/05/24/belluzzo-e-suspenso-por-um-ano-no-palmeiras-tirone-ganha-tempo-para-defesa.htm