teste

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Adoro debater com gente consistente

“Não estou culpando as estatísticas, muito menos o IBGE” (Marcio Holland, 12/maio)


“Algumas medidas anticíclicas que adotamos e que acabaram contribuindo para o agravamento da crise não precisariam ter sido tomadas se tivéssemos estatísticas de qualidade. Passamos quatro anos no escuro, achando que os investimentos no País estavam caindo porque as estatísticas do IBGE apontavam para taxas inferiores a 20% do PIB para todo o período que estivemos no governo. Só depois descobrimos que os investimentos superavam os 20% do PIB. Mas já tínhamos adotado medidas anticíclicas fortes que não precisariam ser feitas.” (Marcio Holland, 5/maio)



- Não foi culpa do IBGE
- Mas a gente só aumentou o gasto porque o IBGE apontava para investimento baixo

Reações:

11 comentários:

É muito dificil mesmo!!! Caráter é de berço: dizem que esse MH prometia bolsas e não cumpria para os candidatos da ANPEC quando estava na EESP.

Alex, aproveita e me tira uma dúvida por favor!

Quando o BC resolver baixar os juros, vai entrar comprando títulos no open market. Isso ceteris paribus faz cair o compulsório e aumenta a base monetária.

Pergunta: isso abaixa a dívida bruta, certo? E a líquida não é afetada, pois leva em conta a base monetária. É isso mesmo ou tô falando besteira?

Grato,
Renato da Rocha

Caso as medidas econômicas deem certo existe a possibilidade de Meirelles sair candidato em 2018?

Alexandre, foi ele que cunhou o nome "Nova Matriz"? Ou foi o Guidinho?

Quem foi o maior responsável pela barbeiragem economica? Guido, Barbosa ou Arno?

Dilma, claro. Em qualquer lugar a responsabilidade para no/na chefe.

A questão da armadilha da liquidez global ($20 tri - dizem) te preocupa (além das confusões no nosso quintal)?

alex, viu o salto da confiança da CNI? Isso te diz algo?

Alex,

Conhece essa nova presidente do BNDES?

Abs
Economista X

Alex,
Três perguntas:
Na atual situação econômica, como a ação do tesouro poderia influenciar na reestruturação da dívida pública?
Como secretário do tesouro, qual deveria ser a orientação da política fiscal entre o equilíbrio fiscal, dívida pública e crescimento?
É só uma visão simplificada. Sei que o assunto daria algumas aulas.
Pode falar mesmo com a ausência de um artigo?

Esse Manoel Carlos que está assumindo o IPEA é bom?

O Pochmann já criticou a nova presidente do BNDES (http://www.valor.com.br/brasil/4566779/pochmann-diz-ser-retrocesso-nomeacao-de-maria-silvia-para-o-bndes). Deve ser muito boa.