teste

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Professor Cano e a crise atual

No último número da inigualável revista Economia e Sociedade, o professor Wilson Cano [devo mencionar, autor de um influente livro sobre a concentração industrial em São Paulo há mais de 30 anos] do inigualável Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) publicou um texto, ou melhor, uma coleção de palavras às vezes conexas, sobre a crise atual.

Em termos substantivos, como de se esperar, o professor não apresentou nada mais sofisticado que as reclamações usuais sobre o neoliberalismo e o saudosismo das políticas econômicas do regime militar ou de Getúlio Vargas, além de uma descrição da crise mais rasa que um típico artigo de edição dominical de jornalão.

Mas é a primeira frase do artigo que me motiva a escrever este post. A futilidade da primeira frase anuncia e resume o deserto de ideias e nanismo intelectual do artigo:

Tanto a “Crise de 1929” quanto a atual apresentam algumas características semelhantes, porém outras muito distintas.

Que visão! Que intelectual! Santa Maria Conceição!

Reações:

72 comentários:

Na moral... esse cara é... um gênio!!! Como nao deram o Nobel para ele ainda????

abs

G. Howe

ps: a caminho do Hepta rubro-negro.

BB fecha 2009 com lucro de R$ 10 bilhões

Lucro é o maior já obtido por um banco brasileiro.
Ativos totais alcançaram R$ 708 bilhões e mantiveram BB na liderança.

Levando baile de banco público... tsc tsc

Adoro teu blog..me divirto muito..o Senhor "O" dono da verdade. Gênio indomável brasileiro que fez Phd entre as 10 melhores do Mundo,tua alto estima é tão baixa que tem que deixa claro isso!!! A proposito uma pergunta?

quantas mulheres tu comeu na tua Vida?
Quantos amigos verdadeiros tu tem?

kkkkkkkkkkkkkk....

OBS: Não consigo encontrar um paper teu nos principais journais do mundo e do Brasil?
VC é o oposto do Armínio Fraga Neto, além de gênio de verdade e milionário ele não precisa ficar mostrando essa careca lustrada..até que tem que mostrar mesmo, pois a de baixo so pagando ou alguma mulher insuportável como vc
Saudações.. da Fiel do Timão

seja HOMEM DE VERDADE E PUBLICA ESSE POST SEU OTÁRIO

Em vez de chutar cachorro morto, vcs podiam comentar os artigos do FMI que o PNBJ menciona hoje:

"Rethinking Macroeconomic Policy" e "Capital Inflows: The Role of Controls"

Igual, porém diferente. "O", vc não conseguiu capturar a grandiosidade do paradoxismo nas palavras do professor.
Mas, lamentavel mesmo é a Capes avaliar tal revista com a maior entre as nacionais.

Abs,
Romero

Ter escrito um livro relevante há 30 anos atrás é melhor q ser um anônimo na internet, que perde tempo lendo e comentando um artigo fraco...

Roberto

Não vou ler o artigo do Cano mas vou fazer uma pergunta: o artigo parece uma cobertura de traduções de colunas da grande imprensa, e de livros de divulgação para o público leigo. Isso é publicação acadêmica? Discutir colunas do Krugman e livros do Galbraith? A academia não era para ser de onde vêm os trabalhos originais?

"O",

o professor Wilson Cano fez um verdadeiro chamado às armas para a heterodoxia. Você viu aquela nota 36 e o programa heterodoxo da revolução na página 619?

Ele intima a heterodoxia a radicalizar nas suas propostas.

É o velho estatismo se fazendo presente.

A parte curiosa, que mostra o nanismo da quermesse, é o seguinte:

penso que seria interessante discutir se, de fato, a crise de 29 provocou a industrialização de vários países (e até mesmo o papel da segunda guerra e da guerra fria neste processo). E, se a atual crise se parece muito com a de 29, que impactos, a possível saída da crise, poderia ter sobre os diversos países não desenvolvidos.

Mas o professor Wilson Cano não faz isto. Ele pega na história as coisas do jeito que melhor lhe interessa. E na crise atual já condena o capitalismo e faz o chamamento ao velho intervencionismo.

O artigo é pura retórica vazia. Para quem já leu o livro dele e viu que, na primeira frase do livro ("devagar também é pressa") ele diz que ouviu num bar, o artigo dele não rende nem uma boa conversa de boteco.

"O", é verdade que a frase parece redundante. No entanto, se formos bem detalista, pode-se perceber que não é.
Ou seja, dizer que a "Tanto a "Crise de 1929” quanto a atual apresentam algumas características semelhantes, porém outras muito distintas", não é o mesmo que dizer somente "Tanto a "Crise de 1929” quanto a atual apresentam algumas características semelhantes."
Isso porque, as outras caracteristicas (que não são semelhantes) são distintas (essa é a parte óbvia), mas não "muito". Aí a diferença.

Abraços

Pra que perder tempo lendo essas porcarias?

Caro "O", Nada a ver com o Cano mas tenho uma dúvida a propósito do aumento do compulsório.
Qual a diferença entre os efeitos na economia do aumento do compulsório versus aumento da SELIC?
Desde já agradeço a possível resposta.
Grato.

"tua alto estima é tão baixa"

Uau... Eu pensava que isso era um oxímoro, mas posso ter me enganado.

"Levando baile de banco público... tsc tsc"

12:20 MANTEGA: NÃO SEI O MOTIVO DAS AÇÕES DO BB ESTAREM CAINDO NA BOLSA

"Uau... Eu pensava que isso era um oxímoro, mas posso ter me enganado."

Hahahahaha...

Falta alguém explicar para o papa-feno que quem come mulher é canibal. E já deve fazer pelo menos umas 30 gerações que minha linhagem renegou o canibalismo.

"A academia não era para ser de onde vêm os trabalhos originais?"

Não é incomum um ou outro artigo semi-acadêmico discutindo questões do dia.

Também é válido que o professor defenda suas idéias mesmo que lunáticas em minha opinião.

Mas é o fim da picada ele escrever tão mal e o editor do Economia e Sociedade ter um controle de qualidade tão inefetivo que uma zurrada anti-intelectual, anti-iluminista, como a primeira frase daquele artigo consiga chegar ao prelo.

interessante que, pelo teor de alguns posts, já podemor prever que o autor é "curintianu"...

Tentei ler o texto, e incialmente não o achei tão ruim. Mas já na folha 4 começa a atividade panfletária, anti USA. Eu não sei se ele preferiria um mundo sem os EUA ou se ele prefere fechar o Brasil em um modelo autosuficiente.
O que me assusta é o apego ao passado e a dificuldade em lidar com mudanças. Será que é coisa de funcionário publico?

Alex, saido do assunto, que tal se vc fizesse um post com a sua opinião sobre o onipresente debate do "câmbio competitivo"?

"Em vez de chutar cachorro morto, vcs podiam comentar os artigos do FMI que o PNBJ menciona hoje:

"Rethinking Macroeconomic Policy" e "Capital Inflows: The Role of Controls""

Eu estou para fazer um comentário do primeiro (não li o segundo). Não sei se consigo no fim de semana (é quando escrevo a coluna), mas tentarei.

Off Topic:

Um FMI heterodoxo?

PAULO NOGUEIRA BATISTA JR. , 54. É diretor-executivo no FMI.
https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2010/2/25/um-fmi-heterodoxo

Vcs viram isso?

"BB fecha 2009 com lucro de R$ 10 bilhões

Lucro é o maior já obtido por um banco brasileiro.
Ativos totais alcançaram R$ 708 bilhões e mantiveram BB na liderança.

Levando baile de banco público... tsc tsc"

depois desse resultadão,fechamento do BB: -1,47% ; bradesco -0,16%; itauunibanco -0,02%.

Ué... será que só tem trouxa nesse mercado querendo rasgar dinheiro?

MGLI

As taxas de juros são baixas.

Os estrangeiros aproveitam. Algumas manobras fiscais, mas a maioria das colocações é dívida mesmo.

Então a empresa A capta X bilhões e emite commercial paper/debêntures.

Mas não gasta imediatamente o que captou. Ela coloca num banco e vai gastando/investindo aos poucos. Mas os títulos que ela emitiu estão lá, circulando.

A empresa B, por sua vez, também emite suas debêntures e capta boa parte do dinheiro que A havia captado e que tinha sido colocado num outro banco. B também pretende gastar aos poucos, mas os títulos que B emitiu estão lá, circulando.

A empresa C...

E assim a demanda pela moeda Z aumenta ainda mais que o tantão de M0 e títulos públicos postos no mercado, sem que o aumento da atividade econômica compense.

http://www.businessweek.com/news/2010-02-25/yankee-borrowers-almost-double-market-share-credit-markets.html

O que eu gostaria realmente de ver é o "Gênio indomável brasileiro que fez Phd entre as 10 melhores do Mundo" ir pra ANPEC e discutir com o Cano.
Acredito que seria muito fácil já que é tão bom!

"oxímoro"...uau!! que sacada!

aqui vai o meu comentario:

http://www.youtube.com/watch?v=_EZcpTTjjXY

dica:

O Federal Reserve começou a comprar as T-bills (aqueles Treasuries com prazo mais curto, praticamente sem juros).

Talvez os dealers não estejam mais conseguindo segurar o baixo desconto das T-bills.

http://www.federalreserve.gov/releases/h41/Current/

(Ver a variação em U.S. Treasuries Securities -> Bills)

Esqueçam o lance das T-Bills.
Leviandade minha.
Já vem carregando há meses.

“O que eu gostaria realmente de ver é o "Gênio indomável brasileiro que fez Phd entre as 10 melhores do Mundo" ir pra ANPEC e discutir com o Cano.
Acredito que seria muito fácil já que é tão bom!”

Seria uma perda de tempo monumental. Além do mais, eu não teria resposta para o argumento dele que ‘tanto o [Flamengo] quanto o [Palmeiras] apresentam algumas características semelhantes, porém outras muito distintas.’

Como reagir a isso? Se ao menos eu soubesse zurrar...

depois desse resultadão,fechamento do BB: -1,47% ; bradesco -0,16%; itauunibanco -0,02%.

Ué... será que só tem trouxa nesse mercado querendo rasgar dinheiro?

vai ver q o BB vai quebrar... assim como a CEF e o BNDES... haha

""oxímoro"...uau!! que sacada!"

Para alguém que confundiu "alto" com "auto", aprender o que é um oxímoro deve ter sindo um ganho extraordinário.

Eu poderia até discutir com o Wilson na Anpec, mas nunca emprestaria dinheiro a ele.

"o que houve com o Kleber S. ???"

Deve estar estudando mais para vir debater por aqui...

"vai ver q o BB vai quebrar... assim como a CEF e o BNDES... haha"




A incorporação do Votorantim e o uso das provisões exedentes beneficiaram a ultima linha.

MGLI

"vai ver q o BB vai quebrar... assim como a CEF e o BNDES... haha"

Ignorancia é f... Parece que nao sabe que BB e CEF quebraram (mais recentemente) ha menos de 10 anos e que o BB já havia sido recapitalizado em 1996.

Alex,

Acabei de ler a errata do relatório sobre as contas de SP. Parabéns pela honestidade em reconhecer os erros. Não esperava outra coisa de você.

Abraços.

ha menos de 10 anos e que o BB já havia sido recapitalizado em 1996.

recapitalizado não quer dizer quebrado...

"recapitalizado não quer dizer quebrado..."

Ah, entao pelo seu raciocinio (hehe) os bancos americanos nao estavam quebrados.

O governo soh recapitalizou o BB em 96 porque eh bonzinho

O, diz logo quem vc antes alguem que entenda de computar tire sua mascara... O que seria humilhante...

"Seria uma perda de tempo monumental"

Mas, parece que você se incomoda com o professor Cano, com heterodoxos, com Economia&Sociedade, com o professor Oreiro, com o gênio renascentista da 9 de Julho...

"O", eu não consigo entender suas contradições ...se você fosse suficientemente bom, você não estaria por aqui comentando o paper do Cano. Se você bom, não teria tempo para isto.

Alexandre, parabéns pela atitude. Deu exemplo!
O senhor poderia publicar a nota em que o senhor reconhece os erros?

Grande abraço!
Fernando Freire

“Mas, parece que você se incomoda com o professor Cano, com heterodoxos, com Economia&Sociedade, com o professor Oreiro, com o gênio renascentista da 9 de Julho...”

E não é para se incomodar?!

Alex,

Muito legal a sua atitude no relatório do Santander. Logo mais eu volto pra continuar "brigando" com vc e com os demais ortodoxos desse blog.


Lucrécio (o verdadeiro)

Anônimo que acha que não se deve perder tempo com estupidez....

Caro anônimo, se as idéias desses economistas não tivessem repercussão nenhuma, decerto não valeria a pena gastar tempo com eles. Mas, por incrível que parece, as asneiras são ouvidas pelas pessoas, e elas as tomam como verdade. Então, o trabalho feito aqui é de serviço público. O estado devia pagar para os autores!

"O", você acha que um blog cujo único objetivo for desmascarar os picaretas seria uma boa?

E o recente relatório do Alex sobre a similaridade entre Serra e Lula, não será criticado "O"? Ou concorda também?

Este site realmente presta um grande serviço para que não cheguemos nunca neste ponto, vejam:

http://citador.weblog.com.pt/arquivo/171837.html

"O, diz logo quem vc antes alguem que entenda de computar tire sua mascara... O que seria humilhante..."

Humilhante? Por que?

Alex,

Eu estava discutindo com um colega a respeito de Friedman. Se ele era ou não um liberal, já que que ele não era defensor de uma concorrencia entre moedas no mercado.
Friedman pode ser considerado liberal?

E qual é sua opiniao sobre o assunto? A moeda devia ser mesmo concorrencial por agentes privados? Voce se considera um liberal?

Foi mal fugir o assunto e valeu pela atençao.

Abraços

L.U.S.O

Humilhante pq vc nao teve coragem de dizer seu nome... Se escondia atrás de um fake...

"Humilhante pq vc nao teve coragem de dizer seu nome... Se escondia atrás de um fake...

28 de fevereiro de 2010 12:13"

eu assumo então que anônimo eh seu sobrenome ou nome próprio?

Que MILAGRE CARECA !!! Você reconheceu o ajuste fiscal do Professor Nakano.

"Você reconheceu o ajuste fiscal do Professor Nakano."

Eu achava que o Secretário de Finanças do estado se chamava Mauro Ricardo, mas posso ter me enganado.

Reconheceu que o PSDB fez um grande ajuste fiscal em SP...

Não, não. Reconheci que não elevou o gasto corrente nos últimos anos e que, portanto, fez uma política distinta da federal.

Isso é ajuste fiscal,em termos reais o gasto corrente caiu.

"em termos reais o gasto corrente caiu."

Errado. Em termos reais o gasto aumentou na mesma proporção do produto real.

"eu assumo então que anônimo eh seu sobrenome ou nome próprio?"

Xeque mate!

Alex,

Fugindo um pouco ao assunto, como ja havia antes, voce considera o Friedman um liberal?

Obrigado

L U S O

"Fugindo um pouco ao assunto, como ja havia antes, voce considera o Friedman um liberal?

Sim. Se ele não for, só sobraria o Ivo.

Gosto desse blog porque é um blog de economistas. Fico um pouco reticente em relação às criticas aos trabalhos acadêmicos ou de política econômica, pois, por vezes, entendo que são encaminhadas para o lado pessoal. Mas isso é problema de quem o faz. A discussão de artigos deveria ser feita com base em modelos assumidos. Claro, na área de política nem sempre há um modelo explícito ou que se ajuste aos cânones neoclassíco. O que gostaria de expressar, mesmo sabendo que o blog é um espaço para troca de ideias rápidas, é a minha expectativa sobre certos assuntos ou economistas consagrados. Falo, por exemplo, do Friedman. Taxá-lo de liberal me parece redundante. Por isso esperaria mais. Eu mesmo fiz uma provocação: a idéia que Friedman assumia sobre os bancos: 100% money. A minha expectativa era de que o Alex falasse sobre este ponto. Fica a sugestão.

Fala a verdade, Alex! Friedman sempre foi vermelho por dentro.

De anonimo para anonimo:

"Friedman sempre foi vermelho por dentro."
Você que o conhece por dentro, não seria roxo?

Acredito que vocês tenham lido o artigo de Miriam Leitão no O Globo desse domingo passado.
Refugio dos ricos. HTTP://OGLOBO.GLOBO.COM/ECONOMIA/MIRIAM/POSTS/2010/02/28/REFUGIO-DOS-RICOS-269937.ASP

Tem algum macroeconomista que pode analisar isto? Ou será que isso é um problema micro? Eu mesmo acho que é um problema de ..

Nao entendi esse papo de conhecer por dentro... Muito estranho. Eu estava apenas referindo-me as ideias de Friedman, que nao me parecem nada liberais se voce pensar no sentido estrito do termo. Certamente Friedman era mais liberal que Stalin, mas dificil argumentar que ele fosse tao liberoso quanto pensamentores plus-modernos como Ivo.

De novo: de anonimo pra anonimo.
"Dificil argumentar que ele (Friedman) fosse tão liberoso ..."
O que o anônimo conhece de Friedman? Os livros do Friedman traduzido para o portugues, voce já os leu? De que ivo voce fala? Ivo holanda do Topa tudo por dinheiro?

Eu tenho uma fazenda. O Jão (!), meu amigão tb tem uma. A minha tem umas parecenças(!) com a dele, mas tem umas difençonas(!)As duas ficam à beira-rio; têm um mangueiral em volta da sede; têm um alambiquinho de pinga pru(!)gasto. Mas a dele é planiiiinha, sô!; tem 1000ha, sô; tem 2000 boi(!), sô! A minnha é morro puro, 50 ha, 42 vaquinhas (morreu uma ontem na parição - parto distócico!)
Ô seu "O", fica espertu, sô!

No Brasil a esquerdinha que parou o pensamento nos tempos dos DA, conceitua pensamento liberal, alguns demagogicamente a maioria por desconhecimento, de acordo com seus interesses e não com os escritos de Adam Smith, Hayek, Friedmanm e outros. Aliás a maioria não leu nem Capitalismo e Liberdade (pequeno e para o público em geral).

The good that man do is often interred with their bones... but the evil that man (like heterodox economists) do lives on...

Fazendinha assim, fazendinha açado, já nem sei do que foi falado.

Vou consultar o meu Pensamentor para as respostas que ficaram enroscadas em minha abotoadeira.

Alguém por aqui está por dentro do projeto 'brain', que visa transformar são paulo num pólo financeiro regional-internacional.

Saiu no editorial do Estadão de hoje: http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100301/not_imp517513,0.php

Obrigado!