teste

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Esclarecimento hilário

Deu no Valor Econômico do dia 30 de maio:

Esclarecimento
Sobre a matéria veiculada na página A8 do Valor de ontem, "Oreiro ganha apoio de partidos para presidir Ipea", o Ministério do Esporte esclarece:
O ministro Aldo Rebelo não conhece o economista José Luís Oreiro e nunca foi procurado por ninguém ligado ao sr. Oreiro para tratar desse assunto. O ministro da mesma forma nunca tratou desse tema com a presidenta Dilma nem com qualquer outro interlocutor.
Ministério do Esporte - Assessoria de Comunicação

Reações:

19 comentários:

"Oreiro" é o candidato do comunista Aldo REbelo

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/509974-oreiro-ganha-apoio-de-partidos-para-presidir-ipea

Kkkkkkkkkkkkkkkk!
Ficou sozinho!!!!

Ou sempre esteve????

auhauahuahuahuahuahuhauhauhuahua

uma coisa a menos para nos preocupar

Me pergunto como o Valor divulga uma notícia falsa que trata de um colunista usual do jornal?
Será que o Oreiro mentiu?, ou a capacidade do Valor apurar os fatos daquilo que divulga é tão baixa assim?

Vish, quando você se transforma num mico para Aldo Rebelo é porque a coisa está feia...

Notícia plantada pelo próprio ou alguém interessado em sua ascensão?

Ou foi o "O" que difundiu a história para ter pretexto para esculachar mais um artigo do Oreiro?

Checa essa!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!
http://jlcoreiro.wordpress.com/2012/06/05/a-ortodoxia-venceu/

Alex, O, ou qualquer outro que possa contribuir,

O que você(s) acha(m) da utilização da variável custo marginal em substituição à utilização do hiato do produto?

Atenciosamente,

BKM

"O nome do economista da Universidade de Brasília (UnB) foi sugerido a Dilma na semana passada pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo."

ahhh tá. Essa era a notícia anterior...

Achei que tinha algo de errado com essa de Ministério do Esporte.

Zamba

O melhor foi a reação do Oreiro em seu blog... ele mesmo já sua nomeação como furada... http://jlcoreiro.wordpress.com/2012/06/05/a-ortodoxia-venceu/

Abs.

É a viúva Porcina: a que foi sem nunca ter sido! Kkkkkkk!!!

Olha a censua pegando geral aqui no blog!

"O que você(s) acha(m) da utilização da variável custo marginal em substituição à utilização do hiato do produto?"

Ambas tentam medir o mesmo fenômeno. Aí sou pragmático: a que tiver melhor desempenho empírico leva: não vi nada que sugerisse que o custo marginal teria um desempenho melhor, mas confesso que estou desatualizado no tópico.

Alguém tem como contribuir?

Alexandre, de fato, do ponto de vista teórico (novo keynesiano) deveríamos ser indiferente entre hiato e custo marginal, ainda que a interpretação estrutural dos coeficientes seja distinta. Nesse sentido, a escolha é basicamente empírica.
Exemplos: GALÍ, J., GERTLER, M. (1999) - GALÍ, J. GERTLER, M. LOPEZ-SALIDO, J. D. (2001)- Sbordone (2002), etc.
O problema advém das medidas de hiato, que acabam gerando coeficiente com sinal trocado ou não significativos na CPNK. Segundo Rudd & Whelan (2007, p.159):

“Typically, these researchers criticize traditional measures of the output gap on the grounds that naïve detrending procedures assume that potential GDP evolves smoothly over time. In theory, however, changes in potential output will be affected by many kinds of shocks, and so could fluctuate significantly (and stochastically) from period to period. Moreover, even if potential GDP could be characterized by a relatively smooth trend, there may be little agreement over how, precisely, to estimate this trend component.”

Para Brasil só conheço AREOSA, W. & MEDEIROS, M. C. (2007) e minha humilde dissertação. Confesso que não sei o qual medida é pior...
Abs
Daniel

Por muito frequentei este blog para rir das tiradas do O anônimo. Mas acabou, O anônimo perdeu definitivamente o posto de economista mais gozador do Brasil. Adeus O, foi divertido, mas a presidenta é imbatível.

http://www.valor.com.br/brasil/2692126/presidente-diz-que-brasil-tera-uma-politica-pro-ciclica-de-investimentos

Ver análise aprofundada em:

http://aconscienciadetresliberais.blogspot.com.br/2012/06/plus-mais-que-vem-para-somar.html

Muito bom Daniel!

Valeu Alex!

Ass: BKM

"O que você(s) acha(m) da utilização da variável custo marginal em substituição à utilização do hiato do produto?"

Na teoria o desestabiliza o produto, o descolando temporariamente do produto potencial, é o fato da rigidez de preços implicar na impossibilidade das firmas ajustarem seu markup a cada ponto do tempo em resultado a mudanças no custo marginal. Assim, usar o custo marginal, o markup ou o hiato do produto deveria dar na mesma coisa.

Qual é então a vantagem de escolher uma ou outra medida? Simples: Temos de escolher a mais fácil de medir em tempo real.

A experiência mostra que é quase impossível calcular o hiato em tempo real. É nesse ponto que entra a "arte" da política monetária: Utilizar intuição e medidas alternativas que lhe dão pistas sobre o hiato. Em seguida entra "técnica": Aplica a regra de Taylor e pronto.