teste

terça-feira, 29 de maio de 2012

A sucessão no IPEA


O Correio Brasiliense tem uma matéria sobre a sucessão no IPEA. O atual presidente, o palhaço Poquimão, vai ser o candidato do PT à prefeitura de Campinas (sério, isso não é uma piada).

Segundo a matéria, existem quatro candidatos. A candidata do palhaço Poquimão é uma Vanessa Petrelli Corrêa, uma desconhecida autora da escola nihilista de economia (aquela que não produz nada)... Como não podia deixar de ser, tendo sido apontada pelo palhaço Poquimão, seu currículo é patético, uma verdadeira nulidade, mas para o bem do IPEA e do Brasil, a matéria diz que essa candidata teria sido descartada pela presidenta.

O candidato do ministro Moreira Franco é o secretário de Ações Estratégicas da SAE, Ricardo Paes de Barros (o PB), com longa carreira no IPEA, extensa lista de publicações e o respeito da profissão. Ele certamente teria meu voto e sua escolha para a presidência do IPEA mandaria um sinal que o governo brasileiro rejeita a idiocracia.

Mas a parte mais engraçada e doidivanas da reportagem é que a jornalista do Correio Brasiliense acha que o Professor José Luis Oreiro seria um candidato viável para o IPEA. Bem, este é o país de Nelson Barbosa e Márcio Holland... 

Reações:

64 comentários:

Classic Oreiro: "a culpa é da LFT" - http://jlcoreiro.wordpress.com/2011/06/24/artigo-na-serie-cambio-juros-e-inflacao/

O pior de tudo é a transformação do IPEA em trampolim político (tipo FIESP, FIEMG e assemelhados que sobrevivem nababescamente com imposto sindical obrigatório. E a turma ainda briga para não ser fiscalizada).
O PT não tem quadros para preencher cargos técnicos (a turma é toda muito fraca). Tiveram que apelar para um deputado federal eleito pelo PSDB para ser presidente do BC. O GM é um aloprado da turma do Didi.
O pensamento do PT era demagógico (para chegar ao poder|). Infelizmente colegas diplomados acreditavam (até o bom senso e sentido de sobrevivência do Lula sabiam.).

O, vc já disse que aprova o Nelson.

E o Obreiro é foda, olha as publicações dele no JPKE.

Bjim

Finalmente uma avaliação lúcida dos supostos candidatos.

Eu gosto demais do Ricardo Paes de Barros, mas ele só tem publicações em lugares medianos...

E cá entre nós, o Nelson Barbosa não é tão ruim assim... admite vai...

abs

O Ricardo Paes de Barros tem quantidade de publicações, mas a qualidade é um lixo. O cara só pesquisa temas populistas... Alguém com doutorado em Chicago e escrever artigo sobre "discriminação racial" me revirou o estômago de nojo.

Austríaco

O valor também publicou matéria sobre o assunto.

Acredito que o Oreiro é um otimo nome. Currículo ele possui, sem falar que é pesquisador 1 do CNPQ.

Nao precisa ter moral ilibada?

Alex e O,

Vocês acreditam a não utilização de preços de imóveis em uma estimativa de curva IS para o Brasil acarretaria em relevante viés de variável omitida?

Os dados para o Brasil não são bons e, principalmente, estão disponíveis apenas para um pequeno período de tempo (2008 para cá).

Att,

Anonimo

É inacreditável mas pelo jeito vai dar Oreiro mesmo
http://www.valor.com.br/politica/2680498/oreiro-ganha-apoio-de-partidos-para-presidir-ipea
Incrível - precisa ficar sob a liderança de um presidente "com contatos dos dois lados do balcão", uma orientação mais técnica, segundo uma fonte no Palácio do Planalto.

Olha, Flávio, você deve gostar do Oreiro, afinal você é co-autor dele, mas minha honesta opinião é que o professor Oreiro é muito ruim. Não chega a ser tenebroso como o palhaço Poquimão, e ainda é melhor que a nulidade da tal Vanessa, mas achar que ele tem gabarito para liderar o IPEA é uma grande falta de respeito com aquela instituição. Ele é um pesquisador medíocre que nunca publicou um artigo em um jornal de primeira ou segunda linha, em 20 anos de carreira.

"Anônimo disse...

O Ricardo Paes de Barros tem quantidade de publicações, mas a qualidade é um lixo. O cara só pesquisa temas populistas... Alguém com doutorado em Chicago e escrever artigo sobre "discriminação racial" me revirou o estômago de nojo.

Austríaco"
Dois outros meninos de Chicago estudaram discriminação. Um tal de Gary Becker e um tal de James Heckman. Meninos de futuro.
Agora fako sério: o PB é obviamente o melhor nome possível.
Assinado Técnico do IPEA Brasília.

O JLO já foi pior. As inúmeras críticas que recebeu, inclusive aqui, amenizaram um pouco. Mas a teimosia em defender o errado não deixa a pessoa evoluir (fica o ranso de defender o que a própria pessoa sabe que é errado). O IPEA deveria ser um centro de estudos sincronizado com a evolução do estudo da teoria econômica no mundo (alguém com bacharelado em economia no Brasil e um doutorado nos USA, para este momento, é o mais adequado). É uma oportunidade de modernizarmos o IPEA (que ficou parado no tempo e perdeu prestígio).
Outra opção seria um gerente experiente.

"Alguém com doutorado em Chicago e escrever artigo sobre "discriminação racial" me revirou o estômago de nojo."

Austriaco, como voce eh burro, como voce eh ignorante.

Acho incrível como esse rapaz agride os outros... E a turminha vai atrás...

"O, vc já disse que aprova o Nelson."

Quando?

Pelo jeito, o Oreiro é o candidato com mais chances. Veja a matéria do Valor de hoje:


Oreiro ganha apoio de partidos para presidir Ipea

A presidente Dilma Rousseff deve optar por uma terceira via para a sucessão de Márcio Pochmann na presidência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Diante do impasse criado pelo veto de Pochmann ao nome que seria a sucessão natural e era dado como certo, o assessor especial da Secretaria de Assuntos Estratégicos, à qual o Ipea é subordinado, economista Ricardo Paes de Barros, e a indisposição da presidente Dilma Rousseff de nomear sugeridos por Pochmann, ganha força na Presidência a indicação do economista José Luis Oreiro. O nome do economista da Universidade de Brasília (UnB) foi sugerido a Dilma na semana passada pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo.
Além de endossar a indicação, Aldo Rebelo também deve tratar do assunto entre hoje e amanhã com o vice-presidente Michel Temer, de forma a aproximar Oreiro do partido de Moreira Franco, o PMDB. A bancada do PMDB na Câmara dos Deputados, liderada por Henrique Eduardo Alves, convidou Oreiro para uma reunião amanhã no Congresso. Além do PC do B de Rebelo e do PMDB, Oreiro também se aproxima do PT. Ontem, o economista participou de jantar com o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), no Rio de Janeiro. Outro aliado de Oreiro é o ministro da Fazenda, Guido Mantega.
Na área econômica pesa também a favor de Oreiro o apoio da economista Gina Paladino, que foi diretora da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), e é próxima de Luciano Coutinho, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Depois de presidir o Ipea por cinco anos, Marcio Pochmann vai deixar a instituição para concorrer pelo PT à Prefeitura de Campinas nas eleições de outubro. Para isso, Pochmann se desincompatibiliza do Ipea na semana que vem. A decisão de Dilma será tomada até o fim desta semana. Pochmann deve ir hoje ao Planalto tratar de sua sucessão. Dilma esperava definir os vetos ao Código Florestal para discutir o Ipea, e espera resolver o assunto antes de sua agenda ser tomada por questões envolvendo a conferência Rio + 20.
Os três nomes indicados por Pochmann (Vanessa Petrelli, Leda Paulani e Jorge Abrahão) não entusiasmaram Dilma, que já decidiu também negar a candidatura Paes de Barros, apoiada pelo ministro Moreira Franco, chefe da SAE. Dilma gosta muito de Paes de Barros, que formulou os programas Bolsa Família, Brasil Sem Miséria e Brasil Carinhoso. Dilma comunicou a Moreira Franco na semana passada que prefere Paes de Barros na SAE, e não na presidência do Ipea. Além disso, Pochmann vetou o nome de Paes de Barros.
Francamente heterodoxo em economia, como a própria presidente, conta a favor de Oreiro o fato de o economista ser próximo também de tucanos e economistas ortodoxos, segundo interlocutores de Dilma no Planalto. A avaliação do governo é que o Ipea, depois de cinco anos sob Pochmann, oriundo da sociologia de esquerda e do sindicalismo, precisa ficar sob a liderança de um presidente "com contatos dos dois lados do balcão", uma orientação mais técnica, segundo uma fonte no Palácio do Planalto.
Formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Oreiro é mestre em economia pela PUC-Rio, e doutor pela UFRJ.

O Oreiro não tem 20 anos de profissão. Acho que temos que considerar depois que o cara termina o doutorado. Ele tem 40 anos...

Pelo que dizem por aí, trata-se mesmo de um candidato com "com contatos dos dois lados do balcão"...

"O Oreiro não tem 20 anos de profissão. Acho que temos que considerar depois que o cara termina o doutorado. Ele tem 40 anos..."

15 anos entao. Ja era hora dele publicar em uma jornal de segunda pelo menos.

Se a matéria do Valor estiver correta, é o fim da picada. Afinal, se Oreiro é um exemplo de economista mais técnico, então nosso país é uma merda total.

Alex e O,

Vocês acreditam a não utilização de preços de imóveis em uma estimativa de curva IS para o Brasil acarretaria em relevante viés de variável omitida?

Os dados para o Brasil não são bons e, principalmente, estão disponíveis apenas para um pequeno período de tempo (2008 para cá).

Att,

Anonimo

Qual a diferença entre Oreiro e Pochmann em termos acadêmicos e técnicos? Resposta: nenhuma. Ambos são perfeitos para chefes e autoridades medíocres que estão encastelados nos três poderes da República.

Alguns pitacos...

1 - Os austríacos são os Pochmanns da direita. Servem para tirar o monopólio da idiotice da esquerda.

2 - Tudo é uma questão de comparação. Se o IPEA trocar o Pochman pelo Oreiro, sairá no lucro.

3 - Ter o PB como Presidente do Ipea, infelizmente, ainda é utopia. Uma pena.

Minha sugestão seria nomear o José Alexandre Scheinkman para presidente do IPEA. Sua tarefa seria vir ao Brasil três ou quatro vezes por ano. Uma para apresentar um discurso anual sobre a economia brasileira, outra para falar com a imprensa e as outras para falar com técnicos do IPEA. Se o Scheinkman não aceitar pode ser outro brasileiro de destaque acadêmico internacional.

Nomearia também um diretor executivo que ficaria encarregado de tocar o dia a dia do IPEA. Para este trabalho eu sugiro alguém da atual equipe. Falem o que quiserem do Poquimão, mas a parte administrativa do IPEA melhorou muito.

Aguem me ajude ai. O que quer dizer isso: "Francamente heterodoxo em economia, como a própria presidente, conta a favor de Oreiro o fato de o economista ser próximo também de tucanos e economistas ortodoxos, segundo interlocutores de Dilma no Planalto".
O Oreiro é amigo de qual economista ortodoxo?
Estou muito preocupado com o caminho seguido pelo governo.
O Tombini é um ponto fora da curva, mas está aceitando que o MF interfira em decisões monetárias. Um pena.

"O Oreiro é amigo de qual economista ortodoxo?"

Amigo eu nao sei.

Pode ate ser que exista algum economista ortodoxo que respeite o trabalho do Oreiro como de qualidade.

Tambem pode ser que o curupira exista e nos ainda nao o encontramos por falta de procurar.

Petro, Vale, as eletricas...Caixa, BB, IPEA...parei

1) PB no IPEA: quem dera...

2) "as publicações do PB são medianas". Verdade, mas vejam o que Heckman (2011) tem a dizer sobre isso:
http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/bre/article/view/3696/2304

3) A vantagem do Oreiro é que Keynes é coautor póstumo dele no célebre teorema Keynes-Oreiro (sic)

O curioso é que, segundo a matéria do CB, o maior obstáculo ao Oreiro é o fato dele ter votado no Serra. Quanto à ignorância econônomica, tudo bem.

Lamentável.

Mas também, o que a presidente entende de economia, a não ser os argumentos corriqueiros de Economia de Bar I, Economia de Bar II e Tópicos Avançados de Senso Comum Aplicado à Economia?

Vocês deviam ter mais respeito com o professor Oreiro. Quase ninguém, possui um teorema com John Maynard Keynes (o artigo do Oreiro cita também o teorema Keynes-Foley e o teorema Keynes-Robertson). Além disso, existe a semelhança pelo gosto por meninos promissores (o famoso "Lift boy of Vauxhall" reportado pela Atlantic, no caso de Keynes). Finalmente, espero que isso leve ao fim das malditas LFT que destroem o futuro da nação e me causam profudam angústia, pois o acrônimo me lembra sempre testes de fígado (Liver Function Tests), os quais nunca consigo ir bem e que além de me aborrecerem de sobremaneira, me obrigam a maneirar no álcool.

Caro "O", não acho que currículo acadêmico (produção científica) tenha uma correlação elevada com capacidade de administração, mesmo que seja de um instituto de pesquisa. Você mesmo deve saber melhor do que eu que as pessoas que administram os departamentos de economia (e também centros de outras áreas) são, muitas vezes, pessoas contratadas e não professores. Acredito na divisão do trabalho e é possível que a correlação acima seja até negativa.

Alguém mencionou que o currículo do Paes de Barros é mediano. Currículo não é apenas publicação em revistas. Vejam as citações dos artigos dele. Mais vale um artigo em revista nacional com mais de 100 citações do que um artigo em revista de segunda linha internacional com menos de 10 citações após alguns anos de publicação.

"O", SOU ALUNO DA UNB E ACHO QUE ELE É MUITO AMIGODO PROF. JOSÉ GUILHERME LARA REZENDE, DOUTOR PELA UNIVERSIDADE DE CHICAGO E ORIENTANDO DO GARY BECKER. UMA VEZ EU ASSISTI UM GRUPO DE ESTUDOS EM QUE APENAS OS DOIS ESTAVAM PRESENTES (ERA UM GRUPO DO OREIRO) E O DEBATE FOI INTERESSANTISSIMO, APESAR DO PROF OREIRO TER SIDO UM TANTO IMPACIENTE.

Mas ele não é do PPS agora?! O PPS não é oposição?

O Flávio Basílio acha o Oreiro um bom nome porque aprendeu com ele que Markowitz é na verdade Marcowitz!

Há um texto dele na internet onde ele pergunta umas 10 vezes se um economomista do Nomura realmente conhece a teoria da média-variância do Marcowitz.

Resposta do economista do Nomura: "bem, a teoria talvez não, mas sei que o nome dele é com k."

1 - Os austríacos são os Pochmanns da direita. Servem para tirar o monopólio da idiotice da esquerda.


Hahahaha boa definição.

Alguém já avisou a Dilma que o Oreiro é intragável? Incapaz de pensar fora da caixinha keynesiano? Mas o porquinho rosa deve ter bons amigos para ser cogitado para tal cargo.

Porquinho rosa?!?!?! Quase engasguei com meu café...

Concordo sobre a questão da capacidade acadêmica e administrativa. O professor Oreiro até onde eu sei tem experiência administrativa nula.

Ou mais conhecido como presuntinho...

Eh um presuntinho com pimenta malagueta.

Me corrijam se eu estiver errado. Esse PB que vcs estão defendendo é o cara que conseguiu ser notícia ontem por descobrir que classe média é quem ganha apenas uma fração do salário mínimo e que classe alta é quem ganha pouco mais de mil reais?

Esse é o melhor candidato ao IPEA?? Que maravilha...

"Me corrijam se eu estiver errado"
Você está errado.

a

Bem, pelo jeito o IPEA estaria muito melhor quando foi criado pelo ministro do Planejamento, João Paulo dos Reis Veloso, seu primeiro presidente.

No regime de 1964 a 1985 ter um órgão com liberdade de opinar e manter em seus quadros pessoal técnico de várias tendências, era um verdadeiro milagre.

Nos últimos anos, cerca de 9 anos, porém, parece que foi tentado fazer exatamente o contrário.
Não parece ter conseguido na totalidade.
Há técnicos de elevado nível e que fazem análises com isenção, apesar da presidência do órgão, ter de passar por crivos políticos e principalmente tendências, é de crer-se.

Lista de presidentes do IPEA desde a fundação: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_presidentes_do_Ipea

"
"O" Anonimo disse...

Eh um presuntinho com pimenta malagueta.
"

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Aqui a notícia do corte de renda e classes, com intervenções do Paes e Barros: http://migre.me/9ijd7.

A classe alta é quem pega R$2.480 de renda familiar "per capita".

"A classe alta é quem pega R$2.480 de renda familiar "per capita""

Sim. Qualquer pessoa que conhece o Brasil sabe disso. Um domicilio com uma renda per capita acima de 2480 reais/mes deve estar +/- no 95 percentil da distribuicao de renda.

Nada como ser classe alta no 95 percentil da distribuição de renda.

"O" Anonimo says:

"...se o Oreiro é um exemplo de economista mais técnico, então nosso país é uma merda total."

No shit, Sherlock!

Meus 2 cents:

Primeiro: conquanto seja verdade que competência acadêmica não "mapeia" perfeitamente em competência administrativa, é fora de questão que numa administração séria o presidente de uma isntituição de pesquisa deve-se ser alguém com reputação de ser um excelente pesquisador. É evidente que o RPB, conquanto seja próximo da nulidade em termos de produção acadêmica internacional, é disparado o melhor candidato pra posição.


Segundo: Embora seja verdade que o CV do Oreiro não é "Minnesota-material", é preciso reconhecer que o sujeito claramente está acima da curva no Brasil, onde 99% dos economistas são medíocres e improdutivos.

Terceiro e por fim: é lastimável que o pool de economistas abastecendo todos os cargos do governo seja formado exclusivamente dessas desgracenças heterodoxas. Esse pessoal é tudo fascista e reacionário disfarçados de do-gooders.

O problema do currículo do Oreiro é que eu ainda não encontrei um artigo que não tivesse erros grosseiros na econometria ou que demonstre entendimento de onde começam os resultados e terminam as premissas. Devem existir, mas ainda não tive a felicidade... Sim, o professor certamente não pode ser chamado de vagabundo. Mas isso não quer dizer que seu valor adicionado seja positivo.

O, se vc não o conhece pessoalmente, posso dizer que ele é uma mistura de um megalomaníaco com um retardado mental, sem exageros. Quase chega a dar pena, se ele não fosse tão arrogante. Mas o que mais impressiona é esse sujeito ser referência para vários economistas. Imagine, esse débil mental, com artigos no mínimo deprimentes, é uma referência para vários economistas brsaileiros. Depois não sabemos estamos na lama. Sinto muita pena do pessoal da UnB, que tem que aguentá-lo depois de todo escândalo que ocorreu aqui. Todos pensavam que o idiota ia se comportar e pegar leve depois de uma prisão em flagrante abuso de menor em um shopping, mas eu imaginava que a arrogância do sujeito não ia deixa-lo quieto por muito tempo. É uma bizarrice sem limites, coitados dos professores da unb.

Vcs estao esquecendo o aspecto chave do historico do Ricardo PB em termos de IPEA que eh a contribuicao para desenho e avaliacao de politicas publicas. Neste aspecto deixando os macroeconomistas de lado nao ha ninguem que se compara a ele no contexto nacional. O Brasil Carinhoso em linha com as evidencias de Heckman, PB e cia eh apenas a ultima de suas contribuicoes.
Outro o sujeito foi professor de Yale no Economic Growth Center o que confere experiencia valida para o Ipea.
O Ipea nao eh para ser um lugar de academia pura mas aplicada aos grandes problemas nacionais.

O Oreiro saiu expulso do departamento de economia da PuC no final do seu mestrado. portanto a briga recente em Brasilia nao eh ponto fora da curva de seu temperamento.

Outro ponto favoravel ao PB eh a formacao geracoes de economistas sociais que cobrem a carencia por sociologos e cientistas sociais quantitativos no pais. A ONU resolveu estabelecer o IPC, seu Centro Mundial de Estudos de Pobreza no Brasil pela riqueza de contribuicoes no tema, massa critica onde o Ricardo PB tem papel central.
O PB e suas contribuicoes sao reconhecidas por FHC, Dona Ruth, Lula, Dilma, Marina entre outros vai alem de fronteiras partidarias. Ele eh a maior garantia do IPEA como plataforma de politicas de Estado (e nao de governo)

"Ele eh a maior garantia do IPEA como plataforma de politicas de Estado (e nao de governo)"

Por isso mesmo deve ser mais facil passar um camelo pelo buraco de uma agulha do que PB ser nomeado presidente do IPEA.

"A ONU resolveu estabelecer o IPC, seu Centro Mundial de Estudos de Pobreza no Brasil pela riqueza de contribuicoes no tema,"

Só para constar: o IPC é um antro de burocratas, politiqueiros e pseudo-intelectuais. Os poucos que se salvam, e publicam alguma coisa relevante, são os cedidos pelo IPEA.

Por alguns anos o IPC foi comandado por Nanak Kakwani que se instalou com a estrutura em BSB. Ele era a epoca o economista residente no Brasil com mais publicacoes em revistas estrangeiras (mais de 120 diversas Econometricas etc) era pelo menos o dobro do 2o colocado Aloisio Araujo.
Nao tenho acopanhado o IPC recentemente depois da saida de Kakwani mas a massa critica brasileira no tema desigualdade e pobreza que levou o IPC a se instalar aqui eh inquestionavel.
PB eh o maior exemplo de alguem respeitado na area apesar de nao ter focado as publicacoes externas.

Só vão deixar o Oreiro assumir se o 'vetting' dele for pior que o da Sarah Palin. Todo mundo sabe por que ele saiu fugido de Curitiba, sim?

È lenda urbana ou tem alguma coisa de verdade nas palavras : Oreiro - shopping center - menino menor de idade ?

Tem essa matéria da época, mas a história de ser um guri de 9 anos: caveat emptor (veja esclarecimento no pé da matéria). Pelo que sei -- de novo, caveat -- foi com maior de idade e a acusação foi de atentado ao pudor.

http://pron.com.br/editoria/policia/news/236323/

Só acho que toda essa discussão parte de uma premissa equivocada. A contribuição acadêmica do futuro presidente do IPEA não é preditor de sua qualidade como gestor de uma grande instituição. Quem quer que seja escolhido, provavelmente não vai ter tempo para fazer pesquisa.

Abs,

L