teste

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Na janelinha

Na semana passada foram divulgados vários indicadores de atividade econômica, culminando com o índice do Banco Central (IBC-Br), que busca antecipar o comportamento do PIB e que, pela primeira vez desde o final de 2013, mostrou dois trimestres consecutivos de crescimento, 1,2% e 0,3%, sempre na comparação com o trimestre imediatamente anterior, ajustados à sazonalidade.

Trata-se de desempenho positivo, nem tanto pelo IBC-Br em si, que nem sempre consegue capturar os movimentos do PIB, mas pelo conjunto da obra. No período observamos expansão da produção industrial (+0,9%), do varejo (+1,7%) e do volume de serviços (+0,3%), números que sugerem recuperação difundida da atividade, não mais limitada à agropecuária, como havia ocorrido no primeiro trimestre.

Mais próximo do dia-a-dia das pessoas, há ainda sinais de melhora no mercado de trabalho. Dados do IBGE indicam que, também corrigida a sazonalidade, o emprego total aumentou no segundo trimestre, muito embora o crescimento tenha se dado principalmente entre os trabalhadores informais. Assim, detectamos pequena queda do desemprego (dessazonalizado), de 12,9% para 12,7%, a primeira desde o último trimestre de 2013.

Para ser sincero, não dá para garantir que o crescimento do PIB já se mostre positivo no segundo trimestre, mas a evidência aponta para uma economia que finalmente saiu do fundo do poço. Ao contrário do ocorrido no primeiro trimestre, quando o crescimento veio do setor externo e da acumulação de estoques, componentes que tipicamente não sustentam a economia por muito tempo, o consumo deve ter sido o principal motor da expansão, sugerindo continuidade da retomada.

Em particular, como tenho insistido já há algum tempo, a redução persistente da taxa real de juros (de 7% há um ano para menos de 4% agora), resultado da queda da inflação, é a causa mais provável da recuperação. Notando ainda que seus efeitos costumam aparecer com defasagem ao redor de seis meses, é bastante razoável concluir que ainda há impulso a se materializar na segunda metade do ano, ou seja, devemos testemunhar um desempenho um pouco melhor à frente, longe de espetacular, mas sólido o bastante para nos levar a terreno positivo ainda em 2017 e mais vigoroso em 2018.

Não se segue, contudo, que nossos problemas estejam superados. Muito embora haja condições para uma retomada moderada nos próximos 18 a 24 meses, o comportamento das contas públicas permanece como fonte constante de ansiedade e mais ainda após a revisão das metas fiscais para o período 2017-20.

Mesmo com taxas reais de juros mais baixas, a se confirmarem os números ali previstos, o governo a ser eleito em 2018 herdará uma dívida superior a 80% do PIB e a necessidade de transformar o déficit primário de 2,3% do PIB (R$ 159 bilhões) em superávit de 1% a 1,5% do PIB (de R$ 70 a R$ 100 bilhões).

A eleição do ano que vem pode ser, portanto, a mais importante pós-redemocratização do país: decidiremos se vale a pena seguir o difícil caminho do ajuste, ou se optaremos pela manutenção do status quo, que nos trouxe à pior crise da nossa história.


A depender de nossos políticos, que continuam lutando pelos lugares na janelinha enquanto o ônibus marcha para o abismo, temo que o status quo largue com ampla vantagem.



(Publicado 23/Ago/2017)

Reações:

30 comentários:

"redução persistente da taxa real de juros (de 7% há um ano para menos de 4% agora". Não está mais que isso? A Selic a 9.25 com inflação de 4 dá 5.25%. As taxas IPCA do tesouro direto estão por volta de 5% também.

Alex, algumas questões para apreciação:
POLITICA MONETARIA
1 - o empresário que pegou dinheiro emprestado em 1/set/16 à taxa selic (14,15%) da época e vai quitar depois de amanhã o empréstimo dele se deparou com um juro real de de 11,44%, visto que o IPCA atual em 12 meses é de 2,71%

2 - Mas aí vc pode falar: "pega leve com o pepa pig, ele tinha acabado de sentar na cadeira do bacen", pois bem: Projetando a mediana do IPCA do Focus para dez/17, o cara que pegou o emprestimo em 1/jan/17 à taxa selic da época e tiver que quitar o mesmo em 31/dez/17 vai ter se deparado com uma taxa real de 10,2%.

Ou seja, fora esse ano, só vamos encontrar patamares de 2 dígitos para o juro real nessa metodologia se buscarmos séries de mais de 10 anos atrás! E convenhamos, que naquela época não estávamos na maior recessão da história.

POLITICA FISCAL
3 - Um outro membro do DREAM TEAM, a aninha do tesouro, acabou de nos brindar com o pior resultado das contas do govt central!!! Mas é claro que a culpa não é dela. É culpa da Dilma e do ex-governandor-mor Mem de Sá, menos de quem tá hoje no poder.

GERAL
4 - Agora a última, que mais tira meu sono: bati panela contra a dilma pois sou (era, não sei) contra corrupção e a irresponsabilidade fiscal junto com a gastança desenfreada; mas hoje não faço nada. O que eu sou:

a)hipocrita
b)pouco inteligente
c)alienado
d)massa de manobra
e)todas as opções anteriores

"só vamos encontrar patamares de 2 dígitos para o juro real nessa metodologia se buscarmos séries de mais de 10 anos atrás!"

Isto porque só gente pouco inteligente, massa de manobra, etc, faz conta de juro real ex-post. Juro relevante para decisão de dispêndio é ex-ante.

" A Selic a 9.25 com inflação de 4 dá 5.25%"

Você acha que a Selic vai ficar paradinha em 9,25% ao ano nos próximos 12 meses? Se sim, quer me vender uma LTN pagando 9% ao ano?

eu não gosto nada do Temer, não votei nele, mas há acusações que beiram o ridículo, realmente comprei TDs prés a 12,5% e 13%, recebo juros de praticamente 2 digito hoje, coisa rara na história, mas graças a compentencia do Temer em domar a inflação quando ninguém mais acreditava ser possível, eu acreditei e me dei bem. E olha que das poucas coisas boas que podemos falar dele, essa é uma delas, fazer o que todos achavam ser impossívelç.

Daí vem um PTralha com todo aquele linguajar soçialista de alienado, massa, hopócrita e vem culpar o Temer da situação atual fazendo malabarismo matemático típico da turminha que assessorava a dilma, e ainda usando algo de sucesso contra o Temer.

É o duplipensar e a novilingua dessa turma em ação.
Tenho nojo deles!
E inveja de bate-panela fala sério, vê se cresce e estuda rapaiz!

Esse governo como não irá realizar concursos públicos deveria ter começado uma reforma administrativa e desburocratização, ao contrário vão fazer algo que não deu certo no passado que foi um plano de demissão voluntário, que tirou apenas servidores de cargos mais baixos, normalmente aqueles que atendem a população, deixando intocados o alto escalão, e como ocorreu na ABIN abrem várias vagas para ir para exterior para ajudar as embaixadas.

Na áreas de fiscalização, a ingerência política, conforme o escândalo da carne demostrou continua intocada, ninguém discute os critérios de escolhas de superintendentes.

Se discute até previdência, mas não vejo critérios de melhora no cuidado ao caixa.

Muito interessante!
A galera do supply side agora me vem com um enfoque, vejam só, no dispêndio!!! Só faltou falar que dispêndio é vida.

Eu queria saber o que acontece com aquele empresário que se endividou e teve sua expectativa frustada. Pegou $1,000,000 emprestado no banco prometendo pagar $1,142,500 de volta, pois um consultor falou que ele venderia seu produto a $800, mas acabou vendendo a $780. Não vejo outro destino que não prejuízo, perda de valor, bancarrota, queda no emprego etc.

Acho que o único país que comemora inflação abaixo da meta concomitante ao cenário de maior recessão da história é o Brezil. Deve ser mais uma de nossas amargas jabuticabas. É mais que óbvio que deveria ter baixado antes e mais rápido os juros. Mas como se trata de uma divindade a prova de críticas...

Bom dia para o senhor que traçou uma tragédia para Trump,caso ele ganhasse a presidência.

http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/6918755/pib-dos-eua-surpreende-cresce-segundo-trimestre

Alex,

a NRIR para o Brasil é estimada entre 4-4,5, correto? Você acha que o Bacen vai partir para uma política monetária 'expansionista' com juros reais inferiores a faixa da NRIR? Não seria o caso de rever as metas de 2018 em diante e acomodar a inflação em níveis mais baixos, com repercussões economicas mais positivas no longo prazo, ao invés de utilizar o mecânismo monetário para aquecer a economia e fazer a inflação convergir para nossa meta que é bastante alta?

Alexandre, você vislumbra a relação dívida/PIB acima de 90% até 2020? Se sim, o que pode acontecer na sua visão?

"A galera do supply side agora me vem com um enfoque, vejam só, no dispêndio!!! Só faltou falar que dispêndio é vida."

Já ouviu falar de curva IS nos modelos novo-keynesianos? Pergunta retórica, tá, não precisa responder...

"Bom dia para o senhor que traçou uma tragédia para Trump,caso ele ganhasse a presidência."

Conversaremos ano que vem, se você tiver coragem de aparecer (claro que não...)

Eu quero ver é o que o Governo vai fazer com a PEC do Teto ano que vem ou em 2019, porque pelo andar da carruagem me parece que esse teto vai estourar.

Pela mesma metodologia de nosso amigo Paneleiro, há pouco mais de um ano e meio, a situação era a inversa. Quem pegou emprestado a 12,15% (jan de 2015) pagou, em jan de 2016, juros reais de meros 1,30%. As conclusões ficam a juízo dos demais amigos.

Se tivessem mantido a politica da Nova Matriz,estaríamos em um patamar melhor e o PIB estaria crescendo mais.

"Se tivessem mantido a politica da Nova Matriz,estaríamos em um patamar melhor e o PIB estaria crescendo mais."

Eta bara, eta bara Lukota duklij

Por que o senhor esta apoiando o fim do Corecon? Isso vai enfraquecer a classe dos economistas.

"Por que o senhor esta apoiando o fim do Corecon?"

Porque sou escroto. Próxima pergunta.

Pois é o Corecon foi solidário com o senhor nos episódios de José Sergio Gabrielli ,e Alexandre Tombini quando tentou processar o senhor.

"Pois é o Corecon foi solidário com o senhor nos episódios de José Sergio Gabrielli ,e Alexandre Tombini quando tentou processar o senhor."

Para você ver como sou escroto,,,

Sr. Carecalvo,
apesar da conta ex-post do sr paneleiro ser realmente pouco relevante, ele tocou numa "ferida" interessante.
Estranhamente o ilustríssimo sr. Peppa Pig, que conseguiu errar TUDO desde que entrou, não mereceu as críticas do seu igualmente incompetente antecessor, "pombini" ou "tombose".
Ou vamos continuar fingindo que arriscar "furar" a meta pra baixo nos escombros de um país destroçado pelo PT foi apenas um "pequenino erro" (mas daqueles bem pequititinhos) dos "superespecialistas altamente competentes" da vez ?
Dissonância cognitiva em pior grau. O mesmo mal que assola os loucos que ainda conseguem defender o pt, janot, etcetc ....
Francamente carecalvo, francamente .... kkkkkkkk






Se você tivesse alertado há um ano que isto iria ocorrer, eu te levaria a sério; como você deve ser daqueles que disse que não adianta subir juros que a inflação não cai, eu apenas bocejo...

Que isso Alex! O mercado esteve sempre a frente do BC, berrando por queda nos juros. Os núcleos S.A. apontavam inflação entre 3%/4% desde janeiro! Se o BC conseguiu ser lento nesta conjuntura, ele vai acertar quando? Deixou a selic em perto de 14% caindo de 25 em 25, com o mercado já tradando a 10% e a maior recessão do século. Tinha medo do externo e das reformas, muito equivocado! Estamos ainda caindo os juros e a atividade já começa a estabilizar, não consigo imaginar um erro maior.
E a ata de hoje está clássica: o BC vê riscos da inflação ser menor que o esperado! Em setembro, com o 12 meses em 2,5%? Pra que ser PHD se não consegue tomar nenhuma decisão fora do "conservadorismo medroso"? Minha avó faria melhor... Mas sei q falar mal do BC é dar força pros doidos da esquerda, então vamos fingir que o BC fez um belo trabalho.

Ahhh sim, um alerta, claro ! Acho que apenas a torcida do XV de Piracicaba (ou de Jaú, o que for <) não viu esse colapso grotesco se desenhando ...
Mas como cidadãos, pobres vítimas de mais um desastre desnecessário, não possuem Deloreans do McFly, eles apenas esperam que :

a) o imbecil, que além de ter errado TUDO durante 1 ano, deveria ter atingido o low do ciclo ao menos 3 meses atrás, assim o faça de maneira emergencial, ao invés de continuar a correr atrás do próprio rabo, tal qual um Ouroboros bêbado na micareta.

b) os imbecis dos comentaristas tenham um pouco mais de senso crítico e menos de "corporativismo".

Meu comentário anterior, aproveitando o gancho do Sr.Paneleiro, foi acerca do item b, pois me ocorreu um leve estranhamento com a, digamos, timidez das críticas dos "especialistas". Aprendemos com B. de Holanda, não o do Cálice, sobre a natureza "cordial" (do latim cordis) do brasileiro que é bem resumida pelo aforismo : "aos amigos tudo, aos inimigos a lei".

Notei que dos tempos de Peppa1, que ao menos tinha que rebolar para atender as loucuras de uma presidanta esquizofrênica, aos tempos atuais de Peppa2, sua costumaz acidez assumiu uma coloração leve, quase amarelada, mesmo com erros igualmente grotescos da autoridade monetária ....

Sei que evidentemente não eres o único (ao menos já é um bálsamo não ter que ler mais a nojeira de que Peppa2 "quebrou a espinha" da inflação com uma suposta competência xamânica), mas muito interessante notar que o bravo "carequinha", outrora fera vociferante, virou um cordeirinho amarelo, um perfeito "homem cordial", para o qual "aos amigos tudo, aos inimigos, as críticas" ....

Francamente Carecalvo, francamente ....

PS: Se alerta é o que importa, aí vai : vão errar pra frente de novo !!! E feio ! De novo !
Ganha uma bolsa na puc quem adivinhar "pra que lado" .... Pra estudar ocultismo ! kkkkkkkkk


Pois é, Dieguito, pois é ....
Usando a expressão popularizada por um famoso crítico da antiguidade, Carecaullium Catilina Scondidus in Armarium, que misteriosamente abandonou sua aguerrida tribuna após a ascensão do ortodoxo imperador "juliliano" Nero Goldfinger : "PHD de quermesse".

E lembrando Aristides Lobo digamos que : Há 1 ano o povo novamente assistia bestializado, atônito, surpreso àquilo. A discussão cretina acerca de zerovirgulavintecincuuus ....

Com certeza dona Ilamaba Salvadora faria muito melhor. A avó de Dom Diego, la abuela del pibe de oro ....

" Acho que apenas a torcida do XV de Piracicaba (ou de Jaú, o que for <) não viu esse colapso grotesco se desenhando ..."

Focus 27/3 IPCA 2017 4,15; IPCA 2018 4,50

Você torce para quem?

Aliás, diga aqui para nós: em julho do ano passado, você pediu meta ajustada?

Ahhhhh sim, o focus, claro ! Esqueci, esqueci ..... O focus, grande indicador antecedente !
Só dando muito tapa msm ! Parece q Ancelmo Góes e Monica Bergamo tb estavam c inflação mais alta em 27/3 ! kkkkkkkkkkkkkkkk

Faz o seguinte, escreve elogiando a grande atuação do bc .... E não esquece de avisar p lançar no "modelo" as recentes perturbações na Nebulosa de Bumerangue ... Naquele campo das "preocupações com cenário externo" .....

Francamente Calvoreca, francamente. O cordeirinho carequinho ....

Seja hômi rapá, vai ao menos na linha do Volpon de hoje. Ou, mantenha-se o carecordeiro que estamos vendo ..... kkkkkkkkkkk. Abssssssss



"O focus, grande indicador antecedente ! "

Não é esta a discussão, da qual você está tentando fugir.

Vc afirmou:"Acho que apenas a torcida do XV de Piracicaba (ou de Jaú, o que for <) não viu esse colapso grotesco se desenhando ..."

Acabei de mostrar que a maioria via inflação mais alta.

A propósito, a inflação implícita no fim de março rodava a 4% ao ano também, o que não parece resultado da torcida do XV do Jaú, a menos que que torcida do XV domine também as mesas de renda fixa...

Agora, se quer brincar de Monday morning quarterbacking, be my guest...

Caro Calvoreca,

Ia responder mas depois de saber dessa última tuitada sobre o coronel vou até parar de te provocar .... kkkkkkkkkkkk clap clap clap clap ....

Acertou hein, é raro mas foi boa .... kkkkkkkkkkkk

Ahhh, by the way, a discussão que importa é que o trabalho do bc deveria ter sido muito melhor, caindo muito antes e muito mais intensamente ...
Acho q o A.C. volpone de hoje resume bem, vc não é bobo nem nada e sabe muito bem disso ....

Fechando com um pouco de parnasianismo :

E, realmente, não precisava ser vidente, pois sinais eram evidentes, porém ficamos entrementes, reféns quase dementes, pobres brilhantes mentes, de tal luz tão pouco reluzente ..... o focus ! Ahh o focus ! kkkkkkkkkkkkk

Careaclvo, carecalvo, te cuida .....