teste

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

O mundo gira; a Lusitana roda

Valor Econômico (6,7 e 8/Novembro/2009)

Valor: Como é sua avaliação do governo Lula?

Conceição: Muito boa. Esta é a minha avaliação e de 70% da população. Na verdade, só a classe média dita ilustrada e a grande imprensa são contra. Contra também não sei o quê. Caiu a inflação. Portanto, mantiveram a política econômica dura que diziam que não iam manter, mas mantiveram. Contra meu ponto de vista. Perdi a parada, mas fico contente que tenha perdido, porque naquela altura ia ser complicado. (...).


Também acertaram na política social, com o Bolsa Família.

Folha de S. Paulo (21/Abril/2003)

Folha - Por que o documento divulgado no último dia 10 pela equipe do ministro Palocci causou mal-estar entre os ministros da área social ao falar na focalização dos programas sociais?

Causou mal estar em todo mundo. Não sou da área social e estou histérica. Temos políticas universais há mais de 30 anos. Somos o único país da América Latina que tem políticas universais. A focalização foi experimentada e empurrada pelo Banco Mundial na goela de todos os países e deu uma cagada. Não funciona nada.
(...)
Dentro do programa [divulgado pelo Ministério da Fazenda] há gente infiltrada que escreveu uma porcaria chamada Agenda Perdida [documento escrito pelos economista José Alexandre Scheinkman, Ricardo Paes de Barros e Marcos Lisboa], feita por um grupo de débeis mentais do Rio de Janeiro.
(...)
Assim como tivemos a desgraça de, no governo Fernando Henrique Cardoso, termos os economistas da PUC [Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro] no programa econômico, desta vez temos também os da Fundação Getúlio Vargas, e não apenas infiltrados na área econômica. Esse Marcos Lisboa é um garoto semi-analfabeto que está encarregado de fazer política econômica, coisa que ele jamais fez na vida.

Folha - A política econômica do ministro Palocci está correta?

Maria da Conceição - Até aqui, sim. Agora vai complicar por causa do câmbio [R$ 3,03/US$ à época].
(...)
Apenas digo que, se essa política durar muito, como diz o próprio presidente Lula, é ruim porque prejudica a retomada do crescimento [o PIB se expandiu à velocidade média de 4,3% ao ano entre 1T03 e 3T08], a substituição de importações, as exportações [cresceram 22% ao ano entre Mar-03 e Set-08].

Reações:

52 comentários:

Eu sinto vergonha de saber que no Brasil uma besta quadrada, ignorante de quatro costados como a Conceição passa por intelectual.

Imensa sacanagem. Não se faz isso, Alexandre, não se faz.

Por que nao?

Ela chamou o Marcos Lisboa de débil mental por conta da focalizacao e depois diz que BF foi acertado.

Diz que foi correto nao acatar as recomendacoes dela.

E disse que com o cambio a 3 as expotacoes nao iam crescer, nem o pais. Que bom que alguem lembrou.

Só você mesmo para lembrar do que alguém falou há seis anos. Daqui a pouco você vai dizer que esperava que ela própria se lembrasse :-)

O xingamento ao Marcos (um dos caras mais brilhantes que conheci - e olhe que não conheci poucos) é inesquecível e foi a respeito exatamente da focalização de políticas sociais (o Bolsa Família).

Não resisto...
http://www.youtube.com/watch?v=e2yFiZJrViA


Ai coxopa se tu queres ser bonita!
Arrebita, arrebita, arrebita!...(2x)

Casei com uma Gabriela
Por ela ter muita guita
Agora minha espinhela
Arrebita, arrebita, arrebita!

Ai caxopa se tu queres ser bonita!
Arrebita! Arrebita! Arrebita!...(2x)

A noite eu vou trabalhar
Na saída faz sempre fita
Mas quando o dever chegar
Arrebita! Arrebita! Arrebita!

Ai caxopa se tu queres ser bonita!
Arrebita! Arrebita! Arrebita!...(2x)

Toda mulher ciumenta
No homem não acredita
Pois como ela se contenta
Arrebita! Arrebita! Arrebita!

Ai caxopa se tu queres ser bonita!
Arrebita! Arrebita! Arrebita!...(2x)

A mulher que tem pelos na venta
Será sempre uma esquisita
É dá nação barulhenta
Arebita! Arrebita! Arrebita!

Ai caxopa se tu queres ser bonita!
Arrebita! Arrebita! Arrebita!...(4x)

O BF tem papel significativo no crescimento economico dos últimos anos? Ou a política de expansão do crédito (que ultrapassou os 40% do PIB) não foi mais importante para esse período?

Para que reste claro, eu estava a ser irônico. Isso que o Alex fez é, de fato, uma puta sacanagem, mas totalmente merecida.

MCT tem uma "vantagem": fala às claras, pois é maluca. Não há chance de se pegar alguns luminares do quermecismo em tais contrapés, não com tanta graça.

"O BF tem papel significativo no crescimento economico dos últimos anos? Ou a política de expansão do crédito (que ultrapassou os 40% do PIB) não foi mais importante para esse período?"

Não sei. Precisaria estudar mais a fundo a questão, embora eu tenha a impressão (nada mais profundo que isto) que o crédito pode ter desempenhado papel mais relevante.

Já pelo lado da redução da pobreza, o BF ajudou e, pelo que dizem os especialistas no assunto, tem sido eficiente (há as questões sobre a porta de saída, mas que tem ajudado, tem).

Motumbo:

Eu percebi a ironia (assim como o "estava a ser irônico).

Abs

Alex

"Nosso problema básico é o câmbio. Tem que dar um jeito. A coisa cambial vai mudar no próximo governo. Não teremos mais esse presidente no Banco Central, e nem Dilma, nem Serra estão a favor dessa política cambial."

Se "a coisa cambial" for o regime cambial é bom que ela continue errando suas previsões.

Apesar de o proposito talvez não ser esse, mas veja a transparência com que o governo norte-americano vem atuando com seus gastos no proposito de estimular a economia.

extraído de mankiw:
http://www.recovery.gov/Pages/home.aspx

Um bom exemplo a ser seguida pela nossa política fiscal.

Lembro dessa senhora chorando em rede nacional quando do lançamento do Plano Cruzado dizendo que a inflação seria debelada.
Passaram-se os anos, todas as suas teses ruíram ou foram esquecidas.
A propósito, vocês conhecem algum economista ligado ao petismo escrever algo sobre solvência fiscal ou sobre metas de inflação?
Me assusto quando esses fantasmas do passado surgem do nada.

Ela admitiu que estava errada. Agora falta a minha professora de macroeconomia (grande admiradora da Conceição) admitir que não entende bulhufas da matéria.

abraços, Zamba

tem como exprta-la de volta para Portugal? Ajudaraia nas contas externas...logo ela mesmo deve concordar

So deve ter economista conceituadissimo comentando aqui nesse blog, porque pra falar da Conceiçao dessa forma desprezivel, é porque tem muita bala na agulha...

por isso que esse blog ta cada vez mais desmoralizado, e ninguem escuta mais o Schwartzman, porque qaul a credibilidade do palhaco?

"Dentro do programa há gente infiltrada que escreveu uma porcaria chamada Agenda Perdida, feita por um grupo de débeis mentais do Rio de Janeiro."

e

"Esse Marcos Lisboa é um garoto semi-analfabeto"

Se tem alguém que andou falando coisas desprezíveis não foi frequentador deste blog.

"So deve ter economista conceituadissimo comentando aqui nesse blog, porque pra falar da Conceiçao dessa forma desprezivel, é porque tem muita bala na agulha..."

Eu nao tenho duvida alguma que eu tenho muito mais bala na agulha que a Conceicao.

"O"

"Belluzzo chamou Simon de vigarista, insinuou que ele estaria vendido e o ameaçou de agressão."

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Palmeiras/0,,MUL1371652-9872,00-PRESIDENTE+DO+PALMEIRAS+CORRE+RISCO+DE+SUSPENSAO+POR+OFENSAS+A+ARBITRO.html

Que coisa, não?

"Belluzzo chamou Simon de vigarista, insinuou que ele estaria vendido e o ameaçou de agressão."

Mas que "forma desprezível" de tratar o Simon... Deve ter muita bala na agulha...

"Deve ter muita bala na agulha..."

Mas tem... Ele eh um cortesao de primeira, deita com Lula, deita com Serra. E um presidente competente para o Palmeiras, afinal provavelmente eles vao conseguir a vaga para a Libertadores...

exageros à parte (ou melhor, que fazem parte do personagem), quem costumava elogiar a MCT era o MHS -mario henrique simonsen. por exemplo, no "conversas com economistas".
alguem aqui tem mais bala na agula que ele?
jmr

MHS Is dead, pq se estivesse vivo...

Para ter mais bala na agulha que a MCT não precisa muito. Bastam as 4 operações básicas da matemática, conseguir concatenar duas sentenças e, é claro, não ser candidato à camisa-de-força.

washington:

nao é por demais lembrar: MCT se formou em matematica pela universidade de lisboa, em 1953.

MHS

"exageros à parte (ou melhor, que fazem parte do personagem), quem costumava elogiar a MCT era o MHS -mario henrique simonsen. por exemplo, no "conversas com economistas"."

Se o Mario Henrique levantasse da tumba e colocasse um 38-tao na minha cabeca, ainda assim nao iria me convencer que a Conceicao eh uma perneta em economia. Sabe como eh, eu tenho habilidade para pensar por mim mesmo, nao preciso de alguem mais esperto que eu para dizer que argumento faz sentido ou nao... Logico, nao tente fazer isso em casa sem a supervisao de um adulto.

Se a questão agora é ficar lembrando erros de economistas, deixo a minha recordação: Simonsen defendeu o plano Collor. Alguém lembra?

tambem apoiei a monarquia no plebiscito. mas era porque eu gostava de opera.

MHS

"nao é por demais lembrar: MCT se formou em matematica pela universidade de lisboa, em 1953."

Matemática na Universidade de Lisboa.

Isto explica muita coisa...Aparentemente lá só iam até a terceira operação.

Perguntem pra Maitê Proença o que ela acha da Universidade de Lisboa...

Outra coisa.... Simonsen era amigo do marido dessa rapariga aí...

Alex,

Não sei se você já viu, mas um dia depois da entrevista do Samuel saiu esse artigo do Ilan falando várias coisas parecidas:

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20091103/not_imp460248,0.php

Abs,

Pensei que em época de lulismo (chavismo a la Brasil) só não fosse permitido criticar o Lula.
Pergunto ao anonimo defensor da MCT: o que ela produziu, ou qualquer economista ligado ao petismo, sobre solvência fiscal e regime de metas de inflação?
Tem algum artigo desse pessoal sobre bolhas financeiras?
O engraçado desse pessoal é que eles continuam defendendo idéias que o próprio governo deles não aplica.

Mais uma do Oreiro:

"Os resultados empíricos mostram que não é possível afirmar que os países sem controles de capitais crescem mais rapidamente do que os países com controles de capitais, resultado esse que, diga-se de passagem, está totalmente de acordo com os resultados da literatura internacional sobre o tema em consideração (Ver Rodrik , 1998)."

Mas pode ser dito de outra forma: "países com controles de capitais não crescem mais rapidamente do que países sem controles de capitais".

Mas se o controle de capitais não afeta o crescimento, por que adotá-lo então? Se uma variável não afeta o modelo, não deveríamos descartá-la e testar outras? Mesmo com evidência encontrada por ele da insignificância da medida, ele quer implementar.

Fico pensando qual seria a próxima medida: vão testar se países que usam carros com a direção no lado direito crescem mais do que países que usam carros com a direção no lado esquerdo. Se o teste não permitir concluir nada, será ótimo e poderemos adotar o modelo inglês aqui. E o Estado financia a renovação da frota.

Como diria aquele célebre comentarista, que por sinal, anda meio sumido: "Crueeel, Crueeel..."

De um Português que acompanha o blog, não metam Portugal ao barulho, ela está aí desde a época do Cabral (como se vê pela forma como trata a língua de Camões):

Conceição tem 55 anos de Brasil. Chegou em fevereiro de 1954 (...)
Portuguesa de Anadia, nascida em 24 de abril de 1930, formada em matemática em Lisboa, Conceição conta que optou pela economia influenciada por três clássicos do pensamento econômico brasileiro: Celso Furtado (1920-2004), Caio Prado Jr. (1907-1990) e Ignácio Rangel (1908-1994) - que a despertou para as questões relacionadas ao capital financeiro. "Eles marcaram profundamente minhas ideias."

Putz! Dps dessa, eu rasgava meu diploma uahauha.

Abs Alex!
=)

"De um Português que acompanha o blog, não metam Portugal ao barulho, ela está aí desde a época do Cabral (como se vê pela forma como trata a língua de Camões)"

A responsabilidade é mesmo nossa, ó patrício! Somos nós quem tanto maltratamos a última Flor do Lácio, inculta e bela.

Abs

Alex

Uma coisa é você salvar um depositante médio,outra é salvar um "Cleptocrata russo".


O depositante não perde dinheiro se o banco quebrar,basta ir no banco e transferir seu dinheiro em 5 minutos.

O "Cleptocrata russo" deveria saber que aquilo que ele estava investindo era um negócio e não existe "seguro" para mortes de empresa.

"Uma coisa é você salvar um depositante médio,outra é salvar um "Cleptocrata russo".


O depositante não perde dinheiro se o banco quebrar,basta ir no banco e transferir seu dinheiro em 5 minutos.

O "Cleptocrata russo" deveria saber que aquilo que ele estava investindo era um negócio e não existe "seguro" para mortes de empresa."

Eu me enganei. Não deveria ter dito que, se "lhe" arrancassem uma perna, ainda "lhe" sobrariam três. Deveria ter dito que sobrariam três pernas, duas orelhas e um rabo.

Alex,

Estou ficando preocupado com essa deflação que está se propagando por todos os indices na nossa economia e também em diferentes setores.

O IGP-DI, o IPC, tá tudo baixando e aí vem o Fluminense e ao invés de ganhar de 3 a 0 como no ano passado vai e fica num misero 1 a 0.

Será que a deflação pode se propagar para outros setores além daqueles relacionados com produção e serviços? Será que o futebol pode ser considerado um serviço?

Luiz

P.S.: Faltam mais algumas vitórias e escapamos da segundona.

É muita cara de pau ela elogiar o BF agora.

E eu sei de gente próxima que o MHS, no anos finais, evitava eventos em que MCT fosse. Não porque não gostasse dela pessoalmente, mas porque ficava constrangido com o histrionismo da musa das esquerdas

Rogerio Ferreira disse: "Mas se o controle de capitais não afeta o crescimento, por que adotá-lo então?"
Concordo q não vale a pena adotar controles de capital mas eu acho q a explicação q os heterodoxos dão é que controlando a entrada/saida de capitais iria melhorar o bem estar da economia por reduzir a volatilidade do câmbio. Porém como o Marcio garcia mostrou o controle só funciona no curto prazo. Não seria isso:
Victor

Mas a evidencia nao ajuda: controles de capital como o IOF tem um track record de aumentar a volatilidade do cambio!

"Concordo q não vale a pena adotar controles de capital mas eu acho q a explicação q os heterodoxos dão é que controlando a entrada/saida de capitais iria melhorar o bem estar da economia por reduzir a volatilidade do câmbio."

Eu gostaria de ver este argumento formalizado (e, óbvio, não corro este risco). Pelo menos em modelos mais simples a imposição de controle de capitais REDUZ bem-estar ao reduzir a possibilidade de suavização do consumo.

Isto não quer dizer que modelos mais sofisiticados não possam achar outras fontes de ganho de bem-estar em controles de capitais (continuo esperando, como vocês veem), mas tem que ser um ganho enorme para compensar a perda com a não-suavização do consumo.

"É muita cara de pau ela elogiar o BF agora."

É mesmo, Arranha. Por isto mesmo não dava pra deixar em branco. Depois de tudo que falou, fingir que não é com ela é f...

Vitor,

para reduzir a volatilidade no câmbio não seria necessário controlar a entrada capitais, acho que as intervenções regulares que o Bacen já realiza no mercado de câmbio seriam suficientes.

Mas a questão principal para os heterodoxos não é a volatilidade, mas reverter artificialmente a tendência do câmbio, e daí vem a proposta deles de controle de capitais.

O Marcio Garcia juntamente com o Bernardo Carvalho encontraram evidências que os controles seletivos funcionam apenas no curto prazo, pois sempre há caminhos para contorna-los. Agora mesmo, após a cobrança do IOF, o Ministério da Fazenda está trabalhando sobre isto, pois já encontraram caminhos para fugir do IOF.

E adotar controles abrangentes de capitais significaria encarecer ainda mais o custo de capital, como também disse o Marcio Garcia no mesmo artigo (http://www.econ.puc-rio.br/Mgarcia/Artigos/Artigos%20Valor/090703.pdf).

Agora, os heterodoxos dizem que não podem concluir que o controle de capitais afeta o crescimento, para que devemos adotar isto então? Acho que o alerta do Gustavo Loyola vem daí: alterações sistemáticas nos "contratos" podem afugentar investidores. Começa com o IOF, que não vai ser suficiente, e depois vem outra coisa, mais outra, etc. No final estamos com o mercado todo engessado e tendo de pagar um preço alto por isto.

E citando a entrevista da Tavares de 2003, ela diz que um dos motivos para chamar o Marcos Lisboa de débil mental é o fato dele dizer que o problema do Brasil era o ajuste fiscal e não o estrangulamento externo, contrariando os grandes economistas destes país.

A questão hoje é entender qual é de fato o problema, quem é a causa e quem é o efeito. Os heterodoxos enxergam o câmbio como causa e não como efeito. Para eles não há questão fiscal nenhuma a ser debatida.

E como no plano cruzado a solução era colocar o doente febril na geladeira, agora devemos virar o câmbio de cabeça para baixo.

Curioso é que eles mesmos dizem que a realidade econômica é um ser orgânico, mas eles não procuram ver todas as determinações do câmbio. No mundo deles o câmbio não é uma variável econômica, é um ser vivo que tem vida própria e precisa ser domado.

Os heterodoxos tem dificuldade em lidar com o mercado, é um incômodo para eles, por isto sempre apontam soluções artificiais contra o mercado. A questão fiscal no Brasil ainda está no centro no debate, mesmo que os heterodoxos neguem isto.

Mas o debate deve ir além da questão fiscal.

Sem citar muitos autores ou artigos acadêmicos, vale a pena ler e refletir sobre a entrevista do Samuel Pessoa, o comentário do Irineu de Carvalho e o artigo do Alex e Cristiano Souza, entre outros, e perceber que é necessário repensar e refazer algumas instituições e opções de política neste país.

"Pelo menos em modelos mais simples a imposição de controle de capitais REDUZ bem-estar ao reduzir a possibilidade de suavização do consumo."

Ae Alex, tem algum lugar em que eu possa estudar esse modelo com controles da capital? Algum paper?
Abs

"Cibele Bastos disse...
Putz! Dps dessa, eu rasgava meu diploma uahauha.

Abs Alex!
=)"

TENHA DÓ!
vAI LER MAIS ANTES DE CRITICAR SUA PUXA SACO DE CHEFINHO BURRO!!!!

"TENHA DÓ!
vAI LER MAIS ANTES DE CRITICAR SUA PUXA SACO DE CHEFINHO BURRO!!!!"

Tem gente despeitada...

Alex,
Chama o Dirty Harry, por favor!!!
abs,
Mário Ribeiro
Ps. nota 10 a entrevista do Samuca. Acho que você botou a portuguesa só pra sacanear com a gente...Pô, meu...!!
Abração

Grande Frei Capela!!! Que alegria você no blog.
Abração!