teste

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Quando bate uma saudade

Há pouco mais de três anos discutiu-se o plano de ajuste fiscal de longo prazo. O projeto, preparado pelo Ministério do Planejamento e pelo saudoso Ipea, previa uma estratégia de redução do gasto corrente do governo federal com o objetivo de ampliar o espaço para o investimento público e acelerar a queda da relação dívida-PIB. O programa, porém, foi fulminado no nascedouro (classificado como “rudimentar”), como mostra a evolução desapontadora do gasto corrente federal desde então. No entanto, caso o projeto tivesse sido implantado, o espaço para a política fiscal anticíclica, hoje praticamente ausente, seria consideravelmente maior.

Conforme apresentada à época, a proposta sugeria uma modesta redução do gasto corrente medido com relação ao PIB: 0,1% do PIB por ano, a ser posta em prática a partir de 2006. Note-se que naquele ano o gasto corrente atingiu 16,1% do PIB, de modo que, caso tivéssemos levado adiante o ajuste, em 2008 a despesa corrente teria se limitado a 15,8% do PIB. Observamos, porém, gastos correntes da ordem de 16,7% do PIB no ano passado (e mais ainda este ano), o que já nos dá uma noção da falta de controle, melhor aferida, entretanto, pela trajetória da dívida pública.

Nossos cálculos revelam que, mesmo supondo que as taxas de juros observadas não se alterassem (o que certamente não seria verdade, pois com gasto público mais baixo o juro também cairia), a dívida teria ficado em 33,8% do PIB no ano passado, 2% do PIB inferior à observada.

Todavia, por mais importante que seja a redução mais rápida da dívida, a consequência mais relevante para as atuais circunstâncias não se refere ao balanço do governo, e sim à sua capacidade de reação face à crise internacional.

Assim, duas semanas atrás o governo divulgou suas novas metas fiscais, bastante inferiores às com que havia se comprometido por meio da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2008. Ao invés de gerar um saldo primário equivalente a 2,5% do PIB, o governo federal agora promete 1,4% do PIB, o que poderia gerar alguma esperança quanto ao papel da política fiscal como arma de resposta à crise.

Ledo engano. Parcela considerável da redução da meta de superávit para este ano reflete a mera queda da arrecadação, que estimamos da ordem de 1% do PIB. Some-se a isto a expansão já contratada do gasto corrente (previdência e funcionalismo) e é difícil escapar à conclusão que, mesmo para atingir a meta fiscal mais baixa, o governo federal teria que sacrificar seus investimentos. Como possivelmente não o fará, o teorema do cobertor curto sugere que sacrificada será a nova meta.

Caso, porém, tivéssemos controlado o gasto corrente, nosso cobertor seria bem maior. Num cenário em que a despesa corrente houvesse sido limitada a 15,8% do PIB – como previsto no ajuste fiscal de longo prazo – mesmo uma queda da arrecadação como a esperada para este ano ainda permitiria atingir a meta original de superávit com o investimento federal na casa de 1,4% do PIB, 40% acima do observado no ano passado e o dobro do investimento realizado em 2006. Já a redução da meta para 1,4% do PIB permitiria que o investimento federal chegasse a 2,5% do PIB.

Vale dizer, uma política fiscal realmente anticíclica teria se preocupado em criar as condições para expansão do investimento público no período recessivo por meio da contenção, mesmo modesta, do gasto corrente nos anos de prosperidade. “Rudimentar” foi a decisão de não levar adiante um programa que nos colocaria hoje em condições muito melhores de combater a crise.

(Publicado 29/Abr/2009)

Reações:

103 comentários:

Ale para lembrar que desde 2001 as condições fiscais brasileiras pioraram.

A divida do governo federal subiu subiu de 500 bilhões em 2001 para 1,3 trilhões em 2008.

"A divida do governo federal subiu subiu de 500 bilhões em 2001 para 1,3 trilhões em 2008."

Alguns erros:

1) Nenhuma consideração da inflação no período: considerando os dados a preços constantes a dívida doméstica do governo federal aumentou de R$ 1,18 tri para R$ 1,25 tri;
2) Nenhuma consideração do aumento do PIB no período: a dívida pública caiu de 48% para 37% do PIB no período;
3) Nenhuma consideração da mudança do perfil da dívida: a dívida doméstica cresceu, mas a dívida externa caiu mais do que o aumento da dívida doméstica.

Boa tentativa, mas Sua Excelência, o DADO, não concorda.

Tente de novo.

Sem a emissão, a dívida pública "teria crescido menos em março. No mês, houve uma emissão líquida de R$ 8,5 bilhões. No entanto, a dívida teria registrado um resgate líquido de R$ 4,5 bilhões sem a ajuda ao BNDES. Com isso, a dívida - que terminou o mês em R$ 1,398 trilhão - teria ficado em R$ 1,393 trilhão. "

http://oglobo.globo.com/economia/mat/2009/04/22/emissao-para-ajudar-do-bndes-fez-divida-publica-subir-em-marco-755378194.asp


A divida/pib caiu mais a divida bruta aumentou,o correto seria o governo ter mantido constante a divida de 500 bilhões.

"Sem a emissão, a dívida pública "teria crescido menos em março"

Sim, e se eu não tivesse perdido cabelo, não seria careca...

Alex,

Parabéns pelo artigo.

Existe alguma estimativa para o multiplicador keynesiano no Brasil ou para a propensão marginal a consumir do brasileiro?

Abç.

M.

E o pior q não é só isso...

Como se gasta mal:
Aposentadorias, aumento de Salários ( quase duas vezes o mega(???) projeto de habitação ), corrupção alta, etc...

Faz algum tempo que li um paper da Rozane Bezerra Siqueira mostrando como era baixo o efeito do nosso estado como diminuidor das desigualdades.Procurei um artigo mais recente e segue o link:
ftp://repec.iza.org/RePEc/Discussionpaper/dp2114.pdf

Isso sem contar os efeitos de médio e longo prazo de crowding out, etc...

abs

RN

"Sem a emissão, a dívida pública "teria crescido menos em março"

Se o Palmeiras não tivesse perdido para o Santos,seria o campeão Paulista.

Mais voltando ao assunto a divida estar em 1,3 trilhões.O correto seria a dívida pública ter ficado em 500 bilhões,não aumentar a divida,o aumento da dívida do governo já é um sinal de piora das condições fiscais.

Divida/PIB não é um indicador muito bom de se medir a situação fiscal do governo.

"Divida/PIB não é um indicador muito bom de se medir a situação fiscal do governo."

Eu prefiro dívida/m2...

Quem é ortodoxo sabe que o governo se endividar nunca é bom pois ,endividamento do governo corresponde a aumento de impostos.

O importante é olhar a divida bruta (seu valor em se),não a relação divida/PIB.

Joaquim Levy deve ser um liberal na linha de Friedman,deve ser contra que o governo aumente o valor nominal da dívida.

"Quem é ortodoxo sabe que o governo se endividar nunca é bom pois ,endividamento do governo corresponde a aumento de impostos.

O importante é olhar a divida bruta (seu valor em se),não a relação divida/PIB.

Joaquim Levy deve ser um liberal na linha de Friedman,deve ser contra que o governo aumente o valor nominal da dívida."

Capricha no Haldol...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Parabéns, Alex!
Com esse texto, você vem reabilitar o velho Keynes, tão maltratado e denegrido por causa das idiotices que seus "discípulos" (sic) falam em seu nome.

Alexandre,

Parece que está se instalando no Brasil um clima de política fiscal frouxa com política monetária passiva, valendo a desagradável aritmética monetarista de Sargent e Wallace. Você concorda com isso ou acha que dá para salvar a política monetária diante as "mantegadas" de política econômica que ora se observa?

"Parece que está se instalando no Brasil um clima de política fiscal frouxa com política monetária passiva, valendo a desagradável aritmética monetarista de Sargent e Wallace."

É um risco, Peregrino, mas, por enquanto remoto. O problema maior que vejo neste momento é o aumento permanente das despesas (os aumentos de funcionalismo e previdência continuarão pesando nos próximos anos).

Não me parece ainda que estejamos numa trajetória que necessariamente vá criar um obstáculo intransponível para a política monetária.

A seguir a deterioração, posso mudar de idéia.

Abs

Alex

Eu acho que o Brasil deveria fazer como a Venezuela, ve o crescimento todo que a revolucao bolivariana esta conseguindo, deveria ter cambio fixo, com controles cambiais e inflacao moderada e disciplina fiscal. O petroleo nos temos ja, e so querer usar o petroleo para o bem do pais e nao para enriquecer operadores do mercado financeiro!

"Eu acho que o Brasil deveria fazer como a Venezuela, ve o crescimento todo que a revolucao bolivariana esta conseguindo, deveria ter cambio fixo, com controles cambiais e inflacao moderada e disciplina fiscal."

Inflação moderada e disciplina fiscal. Deve ser a versão da Venezuela que existe na Dimensão Z (de zurro, é sempre bom lembrar)...

Tenho uma dúvida: vocês acham que é caso para o "Jumento de Ouro" ou "Autista Econômico"?

Alex, na moral

esse cara ai de cima, ta de onda, nao perde tempo em responder. Deve ser um clone do Pokemon...

Saudacoes Rubro Negras

G.Howe

Alex essas medidas de expansão quantitativa que o FED pretende adotar/ampliar não pode representar um problema inflacionário no futuro?

Se você somar as medidas do FED,com o deficit fiscal americano,isso tudo acaba em inflação.

Alguns professores da EPGE reprovam essas medidas,o consenso geral é que o problema é mais micro.Deve ser algo pontual para salvar o sistema financeiro.

"Alex essas medidas de expansão quantitativa que o FED pretende adotar/ampliar não pode representar um problema inflacionário no futuro?"

Podem, mas hoje a preocupação muito clara é evitar um processo deflacionário (a este respeito ver a palestra do Bernanke de 2002:
http://www.federalreserve.gov/boardDocs/speeches/2002/20021121/default.htm), já que se acredita ser menos difícil lidar com inflação do que com deflação.

Quanto à questão do mercado financeiro, eu acredito que o problema já ultrapassou estas fronteiras há pelo menos sete meses.

Mais: como eu acho que o Fed está mais propenso a errar do lado da inflação (não irá, por exemplo, retirar o impulso monetário/creditício ao primeiro sinal de recuperação), acredito ser provável, quando (e se) sairmos do fundo do poço que a inflação se acelere consideravelmente.

Vão ter que ser muito bons para operar esta saída direito.

EUA não estão com deflação semelhante a japonesa.A inflação lá ainda roda perto dos 1% deflação seria.

Estimular o consumo não seria uma boa saída,as famílias americanas se endividaram muito nos últimos anos possibilitado pela alta alavancagem bancária e as baixas taxas de juros do praticada por Greenspan.

As famílias americanas estão poupando para pagar as dívidas,quanto mais rápido for o ajuste,mais os EUA saíra da crise.

Um cria a moeda acaba com 'boa parte' da heterodoxia na gestão economica..

Outro pega uma inflação de 15%a.a. e provavelmente entragará abaixo de 5%a.a., ativo em dólar, crescimento maior..

Quem sabe o próximo continue o upgrade aprendendo a poupar no verão para utilizar no inverno..

Its all about time to learn..

Ainda bem que minha geração é do velloso, edmundo, evair, cesar sampaio, ou seja, ainda devo ter um bom tempo pela frente

Abs. Alex,

Doutrinador

PS: An good think tank in BSB, its that possible?

"Quem sabe o próximo continue o upgrade aprendendo a poupar no verão para utilizar no inverno.."

Sejamos otimistas (também, depois de marcar aos 42 do segundo, imagino que o espírito esteja animado).

Abs

Alex

Se o PSDB ganhar as eleição em 2010,fara um grande ajuste fiscal no Brasil.

"Se o PSDB ganhar as eleição em 2010,fara um grande ajuste fiscal no Brasil."

Ô...

Serra e Aécio são comprometidos com a reforma do estado.Basta vê os números deles como no governo.

Segundo Serra tem muitos é ligado a economistas da PUC-RJ.

"Se o PSDB ganhar as eleição em 2010,fara um grande ajuste fiscal no Brasil."

Por favor Anônimo, sejamos realistas. Se o PSDB ganhar, ao que tudo indica, o presidente será o Serra. A política fiscal poderá até ser mais responsável, mas temo pelo oq ele possa tentar fazer na política monetária para compensar. Nesta semana mesmo ele deu declarações tenebrosas sobre a atuação do BC. Eu sei, é discurso de oposição. Mas conhecendo o Serra, temo que a gestão dele seja muito mais "heterodoxa" do que alguns estão achando.

Chego até a pensar se com a Dilma não teríamos uma melhor gestão de políticas econômicas.

Mas concordo com o Doutrinador. Apesar de todos os males, vamos evoluindo. É só ver a reação da economia brasileira à essa crise mundial. Realmente estamos fortes.

Abs
Caio Machado

Obs: Por falar em Serra. Será que não está na hora de ele parar de fazer tanta propaganda na TV, no Rádio, em Jornais e Revistas, e mostrar para os paulistas para que foi eleito? Estou impressionado com a sua capacidade de fazer propaganda.

> Sejamos otimistas (também, depois > de marcar aos 42 do segundo, >imagino que o espírito esteja >animado).

Oy vey! ich hob nicht kein koech!

Precisava disso?

O que importa e que o time mereceu, lutou, batalhou, e jogou bem, Como todos sabemos futebol e uma caixinha de surpresas.

E e deprimente isso que o doutrinador escreveu. Ele escreveu que era da geracao do Velloso, Evair, etc. Aquela era OK, mas a minha geracao era melhor: Leao, Eurico, Luis Pereira, Alfredo e Zeca. Dudu e Ademir. Edu, leivinha, Cezar e nei. Era um baile nos Forlans e pedro Rochas da vida. Alias, Sao Paulinos sempre me lebraram muito os argentinos...

PIG

A Venezuela tem superavits fiscais enquanto levanta dezenas de milhoes acima da linha de pobreza. Os fariseus do mercado tem que matar o projeto bolivariano, igualitario e prosperizante. Entao vem com mentiras ou consideracoes de terceira importancia, como discutir se a inflacao e moderada ou nao. Se eu sou um venezuelano que estava faminto ontem e hoje estou vivendo como um juiz do supremo baseado apenas no trabalho dos outros, vou ligar ou nao para a inflacao? Entao imagina dezenas de milhoes como eu!!

"Era um baile nos Forlans e pedro Rochas da vida. Alias, Sao Paulinos sempre me lebraram muito os argentinos..."

Sergio, Forlan, Samuel, Dias e Gilberto; Edson; Gerson e Pedro Rocha; Terto Toninho, e Paraná.

Com este time ganhamos do Palmeiras em 1971...

"Segundo Serra tem muitos é ligado a economistas da PUC-RJ."

Se alguém souber o sentido da frase, por favor traduza.

"Se o PSDB ganhar, ao que tudo indica, o presidente será o Serra. A política fiscal poderá até ser mais responsável,"

O que eu tenho medo eh que a politica fiscal 'responsavel' do Serra vai ser o ajuste via aumento de tributacao, nao corte de gastos.

Alex,

Já que o assunto descambou para o futebol vou te confessar um segredo: em uma tarde ensolarada de domingo do distante ano de 1977 eu presenciei, ao vivo no Mineirão, o seu São Paulo ser Campeão Brasileiro ao vencer nos penaltes o meu glorioso Clube Atlético Mineiro, em uma das maiores zebras da história do futebol nacional! Do time do São Paulo eu só me lembro do goleiro (Valdir Peres) e do centro-avante (Serginho Chulapa), que não jogou a final por estar contundido, se não me engano. Vc se lembra de alguém mais daquele time?

Eu tenho que reconhecer que o país avançou muito em todos os aspectos desde 1977. Só o meu Atlético é que parece ter dado marcha ré...

Sds,
Ed

Ed:

Waldir, Getúlio, Tecão, Bezerra e Antenor
Chicão, Teodoro e Neca
Viana, Mirandinha e Zé Sérgio

Serginho não jogou por estar suspenso (foi quando pegou um ano e pouco de gancho por ter chutado um bandeirinha). Em compensação o Reinaldo, cracaço do Atlético (dos melhores que vi jogar) também não jogou por suspensão. Foi mesmo uma zebra, porque o time do Atético, com Cerezo, Paulo Isidoro, Ângelo, João Leite e outros que não lembro, era bem melhor.

Abs

Alex

O anônimo só pode estar de gozação. Agora, se não estiver, a prova que ele não tem noção do que fala está aqui:

"Se eu sou um venezuelano que estava faminto ontem e hoje estou vivendo como um juiz do supremo baseado apenas no trabalho dos outros, vou ligar ou nao para a inflacao? Entao imagina dezenas de milhoes como eu!!"

Se um país depende "apenas do trabalho dos outros" para dar certo, então ele não vai dar certo. Ou melhor, já não deu certo!

Abraços!

Boa memória Alex! Do Galo, além dos nomes que vc citou, eu me lembro do Alves (lateral direito) e Marcinho Paulada (centro-avante), que substituiu o cracaço Reinaldo na final mas acabou perdendo um penalte.

Se a minha memória não me falha foi neste jogo que o Chicão quebrou a perna do Ângelo, que já estava contundido e caído no gramado. O interessante é que o Chicão acabou jogando no Atlético nos anos 80, virou ídolo e parte do timaço que o Atlético tinha naquela época (Cerezo, Reinaldo, Luizinho, Éder, Palhinha e outros).

Alex Serra é muito ligado a equipe econômica de FHC,Armínio Fraga,Pedro Malan...... .

"Se a minha memória não me falha foi neste jogo que o Chicão quebrou a perna do Ângelo, que já estava contundido e caído no gramado. "

O Neca deu uma entrada criminosa e o Chicão o pisou caído...

Houve uma época em que eu sabia a escalação de todos os times do São Paulo que haviam sido campeões. Hoje é bem mais difícil. Os times mudam muito de um ano para outro.

No São Paulo titular do ano passado só o Rogério Ceni e o Miranda estavam no time titular campeão em 2006 (Ilsinho, Fabão, Mineiro, Josué, Danilo, Leandro e Aloísio ja tinham saído e o Junior era reserva).

"Alex Serra é muito ligado a equipe econômica de FHC,Armínio Fraga,Pedro Malan...... ."

Na Dimensão Z pode ser. No planeta Terra a aversão é mútua.

Olha quando o Brasil quase "quebrava" em 2002,Serra manteria Armínio Fraga no Banco Central,isso é uma prova que ele é sensato.

VC acha que Serra iria fazer controle de capitais,fazer pressão política no BC?


PS Ninguém fala do Verdão não? O Adversário de terça vai ser bem fácil.Vai golear o SPORT.

"Olha quando o Brasil quase "quebrava" em 2002,Serra manteria Armínio Fraga no Banco Central,isso é uma prova que ele é sensato.

VC acha que Serra iria fazer controle de capitais,fazer pressão política no BC?"

Nãooooo, imagine só... Justo o Serra?

Sério agora: você já tomou seu Haldol hoje? Se não, eu peço pros amiguinhos que te ajudam com a camisa-de-força darem uma mãozinha...

Lula que é Lula foi sensato em manter uma política macroeconômica razoavelmente "ortodoxa",porque Serra não faria?

Vc acha que Serra daria atenção há alguns "heterodoxos" da EESP para formularem as políticas Macroeconômicas?

Serra não teria coragem de desfazer algumas políticas macroeconômicas desse governo.Só para lembrar também que ele tem PHD nos EUA.

"Serra não teria coragem de desfazer algumas políticas macroeconômicas desse governo.Só para lembrar também que ele tem PHD nos EUA."

Jornais brasileiros não chegam na Dimensão Z?

A propósito, Rafael Correa é PhD por Urbana-Champaign (onde foi orientado pelo Werner Baer). E, sim, o Cérebro é professor em Harvard...

Olha se Serra tivesse sido eleito,o Brasil teria um juros mais baixo que o atual,principalmente porque se ele tivesse ganhado,a desconfiança do investidor estrangeiro seria menor do que com o presidente atual.

Anote o que estou lhe dizendo Serra vai privatizar BB,CEF.... vai fazer as reformas que o Brasil precisa para crescer simplismo por um motivo,o mundo vai crescer menos,então vai ser difícil o Brasil crescer aumentando gasto público,sem fazer uma reforma trabalhista.

Vai ter um crescimento pífio igual o Brasil teve durante o governo FHC.

O dia está meio frio por aqui. Como está o tempo na Dimensão Z?

"Anote o que estou lhe dizendo Serra vai privatizar BB,CEF.... "

Hahaha. Sim... e o Palmeiras vai se mudar para o Rio de Janeiro.

Só pra ilustrar:

Maria da Conceição Tavares e José Serra:

Além da Estagnação. Uma Discussão sobre o Estilo de Desenvolvimento Recente do Brasil.

O mesmo livro (org de Serra):

Arturo O' Connell Elementos de uma Política Econômica na Transição ao Socialismo.

Comentário feito por mim no blog do Oreiro, usando suas próprias frases (obviamente ele vai sensurar):

"Como diria o adágio popular, “quem cala consente”, logo imagino que este senhor tenha se convencido intelectualmente da validade de minha argumentação."

Acho que o Schwartsman deveria escrever a mesma coisa para vc agora...Começou com mta pose, mas ficou encolhidinho como tds os outros agora...Seu desafio foi vencido, portanto, "Nesse caso, acredito que a coisa mais honesta a fazer seria comunicar isso ao seu “fã clube”."

Saudações

Pois é Ricardo. Eu não vi nenhum dos valentes aparecer por aqui...

Alex até economistas como o Kanitz falam que um acordo de livre comercio com os EUA seriam ruim.

"
Uma aliança como a ALCA, dificilmente dará certo para o Brasil. Sempre seremos fornecedores de componentes e matérias- primas. Uma política industrial voltada para os mercados de baixa renda daria ao Brasil escala para exportar para outros países de baixa renda, como a Índia, a China, a Turquia, enfim, o resto do mundo. Que por sinal são os países que mais crescem. A globalização estaria a nosso favor e não contra, como agora.

Propus recentemente no Índia Economic Summit, da World Economic Forum, em vez da ALCA, o início de discussões de uma BRINDIA, Brasil e Índia. O Brasil exportando para a Índia produtos populares com marcas próprias, as que sabemos fazer melhor do que eles e vice-versa. "


http://www.kanitz.com.br/veja/rico.asp

gabriel:

agora você pegou pesado: "economistas como o Kanitz"?

Desde quando este "infelitz" é economista?

Quanto a exportar para países de baixa renda, isto é uma piada de mau-gosto.

Já que vc precisa aprender, sugiro que vá ao site do MDIC e veja qual o perfil das exportações brasileiras para a China e para os EUA.

Depois veja o tamanho da importação americana e da soma de todos os países citados pelo Infelitz.

Volte só com as respostas (sério, vc não terá nada publicado até voltar com as respostas)

Mas o Kanitz eh um intelectual e cosmopolita. Vide o nome dele!

Esse trabalho aqui também tira um pouco de mérito do Serra no combate à violência em SP:

Age Structure Explaining a Large Shift in Homicides: The Case of the State of São Paulo

www.econ.puc-rio.br/pdf/td549.pdf

Prezados,

Dimensão Z?

Ora ora, a coisa está tão feia por aqui, que acho que os quermesseiros não são da dimensão Z, de zurro.

Provavelmente eles são de espaços não-euclidianos. Certamente de ESPAÇOS DE BANACH, com os quais trabalha o Aloisio Araújo.

Beijo, me liga, Veblen

resposta incompleta gabriel. Enquanto não vier com a lição de casa feita, nada será publicado.

Milton Friedman estava errado sobre as causas da grande depressão.

Durante todo o período do boom, a oferta de moeda aumentou em US$28 bilhões, um incremento de 62% num espaço de 8 anos. Isso epresenta uma média anual
de 7,7% de aumento, um grau respeitável de inflação. A reserva de ouro neste mesmo período cresceu apenas 15%. Além disso, o governo reduziu as reservas compulsórias dos bancos comerciais, incentivando uma migração de depósitos à vista para depósitos à prazo, que estimula o crédito. O Federal Reserve foi o principal responsável pelo aumento das reservas bancárias neste período, precipitando uma aceleração do processo inflacionário.

Outros mecanismos utilizados pelo governo foram o desconto de duplicatas e open market. O banco central induziu um aumento do crédito através da política de redesconto, que ao invés de ter uma taxa de juros punitiva, estimulava novos empréstimos, por ficar abaixo das taxas de mercado. Objetivando estender crédito para a agricultura, o FED foi extremamente
frouxo em sua política de crédito. Mas como o dinheiro não tem carimbo, esse excesso de liquidez se espalha por todos os setores, principalmente para bens de capital e mercado financeiro. O clima de prosperidade eterna foi agravado pelas declarações de importantes nomes da época, como o próprio presidente Coolidge.


A causa da crise foi excesso de liquidez,não falta como muitos dizem.

"Milton Friedman estava errado sobre as causas da grande depressão."

O grau de arrogância da Dimensão Z está explodindo. Sugestão: escreva para a Anna Schwartz, ainda viva e explique como ela estava errada...

Mas se nao houvesse o crescimento do gasto publico nos ultimos anos, nos nao teriamos o boom que tanta alegria Lula trouxe para os brasileiros. E de onde voce pensa que veio a reducao da divida publica, se nao do efeito expansivo do gasto publico?

"E de onde voce pensa que veio a reducao da divida publica, se nao do efeito expansivo do gasto publico?"

Veio do aumento da arrecadação, ó cretino.

E, se você acha que o aumento da arrecadação veio do aumento do gasto, eu sugiro ver sob que condições isto seria verdade (dica: seria um mundo bem estranho, mas, se você vem da Dimensão Z, poderia não estranhar).

RN disse,

"Como se gasta mal:
Aposentadorias, aumento de Salários ( quase duas vezes o mega(???) projeto de habitação ), corrupção alta, etc..."

RN, aposentadoria não é gastar mal, aumento de certos salários não é gastar mal, mas o que deveria acontecer para gastar melhor seria.

1) Todas as aposentadorias deveriam seguir a mesma regra, nada de uma regra pro pessoal do setor privado e outra pro pessoal do Congresso, Justiça, Executivo, etc... Certamente isso iria fazer eles gastarem o nosso dinheiro de uma forma mais correta, os safados, boko mokos (peguei emprestado do Kleber) dos funcionários publicos se tratam muito bem, mas maltratam professores e outros profissinais o que não é justo nem correto.

2) Projeto de habitação é até justo, só que vai ser mal operado.

3) Acaba com os gastos dos planos de saúde do congresso, com os gastos de passagens das esposas,filhos, amantes, sindicalistas que já sobra alguma coisa.

4) Acaba com aposentadoria do Congresso, etc...

Corrupção nem se fala, tinha de ser que nem na China, foi pego bala no cara e a família paga e a família arca com a devolução do dinheiro roubado, imagina algumas filhas e netas de politicos tendo de trabalhar para pagar o que os pais roubaram.

Só não generaliza não que tem muita gente que trabalhou muito e não ganha nada de aposentadoria e tem muito safado que ficou 8 anos no Congresso e ganha mais que o Presidente do Supremo.

Luiz Brandão

Alex disse,

"Eu prefiro dívida/m2..."

Pode explicar melhor?

Luiz Brandão

Anônimo disse,

"Se o PSDB ganhar as eleição em 2010,fara um grande ajuste fiscal no Brasil."

Só mandando uns 200 mil petistas, sindicalistas e etc que aparelham o governo pra casa já ia ser um grande começo.

Luiz Brandão

"Pode explicar melhor?"

Era sacanagem.

Abs

Alex

Angelo M. Fasolo disse,

"O anônimo só pode estar de gozação. Agora, se não estiver, a prova que ele não tem noção do que fala está aqui:"

Angelo esse anônimo só pode estar de sacanagem, nem vale a pena responder, ele não deve nem conhecer Los Naranjos ou algo que o valha de Caracas, não deve saber que mais da metade da classe média se mudou para Westonzuela nem sabe onde fica Westonzuela.

Quem não saiu da Venezuela é por que não consegui se desfazer do que tinha, mas tem muita gente querendo ir embora.

Se não deu certo na Russia, se não deu certo na China, se ambos tiveram de adotar o capitalismo, claro que com lá suas adaptações o russo mais parece a época da colonização da California o Chinês mais parece o plano do Chile elevado a bilionésima potência.

O cara tá de gozação ele merece o "Jumento de Ouro na categoria Comédia"

Luiz Brandão

Alex,

"

Psicofármacos / Antipsicótico
Voltar | Ver bula |

Haldol

O que é e para que serve ?
O haldol é o haloperidol, um neuroléptico do grupo das butirofenonas. Além da indicação para tratamento dos sintomas psicóticos: pode ser usado também para evitar enjôos e vômitos de qualquer origem, para controlar agitação, agressividade devido a outras perturbações mentais, ou ainda para tratar o distúrbio de Gilles La Tourette.

Como é usado ?
A dose mais comum varia entre 5 e 15mg por dia podendo chegar 100mg por dia sem nenhum risco. A dose recomendada para crianças entre 15 e 40 Kg de peso corporal (entre 3 e 12 anos) é de 0,05mg/Kg/dia até o máximo de ,015mg/Kg/dia. A elevação da dose deve ser gradual, respeitando intervalos de 7 dias aproximadamente entre uma e outra elevação, tanto para adultos como para crianças. A aplicação de depósito (Depot) só deve ser realizada depois que o paciente demonstrou ter bons resultados com a administração via oral

Principais efeitos colaterais
Os efeitos sobre o sistema motor, como o enrijecimento muscular, a inquietação (dificuldade de ficar parado) e a vontade de ficar mexendo com as pernas, mesmo estando parado, assim como movimentos musculares (principalmente na face) são os principais efeitos colaterais. Dentre todas, a síndrome neuroléptica maligna é a mais grave e rara de todos os efeitos colaterais.

Considerações importantes
Não pode ser usado em pacientes com doença de Parkinson, com problemas cerebrais orgânicos ou com alergias ao princípio ativo. Deve ser usado com controle em pacientes epiléticos. Apesar de já ter sido usado durante a gestação sem provocar problemas seu uso não é deve ser feito livremente no primeiro trimestre de gestação."

peguei na internet.

Eu não sabia que você também era versado em farmacologia e psiquiatria, não conhecia o Haldol e fui consultar, muito interessante, deve vender sem receita médica em todas as cidades do Brasil conforme mostrou o Jornal Nacional recentemente.

Luiz Brandão

Anônimo disse,...

"Hahaha. Sim... e o Palmeiras vai se mudar para o Rio de Janeiro."

Não dá essa idéia que o PIG abraça e vai fazer campanha junto ao Levy e ao Cabral.

Carioca que vira Palmeirense, onde já se viu!

Luiz Brandão

Não é nada mal uma revisão na política fiscal. Mas parece que nossos governantes não tem muito interesse. Claro fere os deles.
Um abração

Dando pitaco nos comentários dos companheiros de blog:

i) Pedro Rocha e Forlan eram uruguaios....não argentinos

ii)Para quem quiser ter idéia do nível de "amizade" e "companheirismo" entre o Zé Motosserra e a galera do Plano Real, consultar o excelente livro "3000 dias no bunker" de Guilherme Fiuza. Vocês terão evidências de que o Motosserra fez de tudo para sabotar o Plano Real; por isso, compartilho dos temores de alguns colegas de blog: talvez a Dilma faça menos burrada do que ele....que é MUITO capaz de colocar algum palhaço da EESP no comando do BACEN (tipo o "Plesser" ou o "Nacanoa Furada" e daí para pior....)

iii) O Kanitz é uma das muitas coisas inexplicáveis da imprensa nacional...Não dá para entender como é que alguém como ele tem coluna na Veja....deve ser por causa dos suspensórios....Enfim, pelo menos o cara está bem a frente do Peludão (sabe as quatro operações, aparentemente); de qualquer forma, é uma lástima enquanto comentarista econômico....

iv)Aos heterodoxos enrustidos que frequentam o blog e não entenderam o comentário de nosso colega acerca de espaços de Banach: ler o Stokey & Lucas (livro de macro das pós-graduações sérias em Economia....)

Abs

Octávio Gouveia de Bulhões

Alex,
você que é amigo dele....avisa a família e os filhos...é caso de intervenção e hospício...O "Prof Emérito da FGV" disse na coluna de hoje na Folha de SP que previu o "fim do neoliberalismo"... É rapaziada, temos que criar o "Retiro dos Heterodoxos"... o asilo poderia ser aberto com o "trio de ouro": Bresser, Conceição e Delfim....

abs

Octávio Gouveia de Bulhões

É lastimável um monetarista não saber que oferta de moeda aumentou em US$28 bilhões, representando um aumento 62% num espaço de 8 anos.Representando uma média anual de 7,7% de aumento, um grau respeitável de inflação. A reserva de ouro neste mesmo período cresceu apenas 15%.O governo reduziu as reservas compulsórias dos bancos comerciais, incentivando uma migração de depósitos à vista para depósitos à prazo, que estimula o crédito.

"É lastimável um monetarista não saber que oferta de moeda aumentou em US$28 bilhões, representando um aumento 62% num espaço de 8 anos.Representando uma média anual de 7,7% de aumento, um grau respeitável de inflação. A reserva de ouro neste mesmo período cresceu apenas 15%.O governo reduziu as reservas compulsórias dos bancos comerciais, incentivando uma migração de depósitos à vista para depósitos à prazo, que estimula o crédito."

Já eu acho lastimável esta tentativa canhestra de dar aulas de economia. Mas, enfim, cada um é livre para dizer o que pensa, até mesmo na Dimensão X...

P.S. Monetarista?

RN, aposentadoria não é gastar mal, aumento de certos salários não é gastar mal, mas o que deveria acontecer para gastar melhor seria.

Caro Luiz Brandão

O ponto era esse mesmo, foi mal na generalização.

Ps- Será que essa estória de punição aos corruptos na China é pra valer mesmo ou é só um ou outro que leva mesmo a bala "pla ingles vê" e o resto deita e rola na roubalheira?Sempre tive essa dúvida...

abs

RN

"P.S. Monetarista?"

Alex, acho que ele se refere ao Friedman.

Deve ter lido alguma coisa dele que ele achou "heterodoxa" e ficou de mal...rs

abs

RN

Monetarista é todo aquele que é especialista em economia monetária.


Leia o Livro de Rothbard que você verá como o FED injetou liquidez nos mercados.

Deflação é necessariamente ruim? Ou melhor, deflação moderada por um período considerável é ruim? Para todos? No "net" é ruim?

"Monetarista é todo aquele que é especialista em economia monetária."

Neste caso você não seria "monetarista, não é mesmo?

Bom, vamos ver a definição de monetarismo (Benett McCallum in "The Consise Encyclopedia of Economics" http://www.econlib.org/library/Enc/Monetarism.html)

Monetarism is a macroeconomic school of thought that emphasizes (1) long-run monetary neutrality, (2) short-run monetary nonneutrality, (3) the distinction between real and nominal interest rates, and (4) the role of monetary aggregates in policy analysis.

Isto é bem diferente de ser um especialista em economia monetária. O Michael Woodford, por exemplo, é um especialista em economia monetária, mas não poderia ser monetarista por (4).

Já o Juliano não seria monetarista nem na definiação do McCallum, nem na sua própria, visto que sua própria definiação de monetarismo prova que ele não entende bulhufas de economia monetária.

P.S. Rothquem?

P.S 2

"In 2005, most academic specialists in monetary economics would probably describe their orientation as new keynesian."

Mc Callum

http://www.econlib.org/library/Enc/Monetarism.html

A ideá de que inflação é um fenômeno monetário veio da escola austríaca com Mises,Hayek,Rothbard.

Friedman foi influenciado pela escola austríaca.

"A ideá de que inflação é um fenômeno monetário veio da escola austríaca com Mises,Hayek,Rothbard.

Friedman foi influenciado pela escola austríaca."

Não adianta disfarçar... Aproveite a deixa, saia de fininho e vá estudar um pouco, mas experimente estudar economia de verdade.

Alex aqui na EESP a quermesse continua metendo o "Pau" no BC.Nakano por exemplo acha que o BC já deveria ter baixado a Selic para perto de um digiro.

Você conhece alguém ortodoxo aqui na EESP?

Não conheço muita gente aí, mas há bons economistas, como o Paulo Pichetti.

Alex, teve o deleite de ver a entrevista do Pokemon no "O globo" do ultimo domingo ??

Engracadissima !! Acho q o Globo colocou no lugar errado, era pra ta nos quadrinhos...

Deveria tirar todos os economistas do banco central e colocar engenheiros.

Brasil nunca teve inflação controlada quando os economistas estavam a frente do BC.Bastou entrar um engenheiro como presidente que num instante a estabilidade macroeconômica veio.

"Alex, teve o deleite de ver a entrevista do Pokemon no "O globo" do ultimo domingo ??"

Não. Depois eu vejo e, se valer a pena, comento.

RN disse,

"Ps- Será que essa estória de punição aos corruptos na China é pra valer mesmo ou é só um ou outro que leva mesmo a bala "pla ingles vê" e o resto deita e rola na roubalheira?Sempre tive essa dúvida..."

Caro RN,

Compartilho a sua dúvida, mas imagina que legal seria nas praças publicas das capitais, execuções mensais de corruptos e bandidos, garanto que ao fim de alguns meses o pessoal ia começar a pensar duas vezes antes de se locupletar.

Agora muito importante, qualquer ato cometido até 5 anos antes teria validade para execução, só poderia não ser executado quem se entregasse, pagasse o que tirou com juros de SELIC, fico na dúvida se teria de dedurar também os comparsas, mas isso pode ser tema da nova lei anti corrupção.

Nada como sonhar!

Abraços de Taipei,

Luiz Brandão

Interessante seu comentario, Luiz Brandao, pois estah escrevendo de Taipei, a parcela quasi-democratica, bem sucedida, prospera da China e tambem aquela que nao executa os corruptos em praca publica.

Do outro lado do estreito, existe uma ditadura, pobre, que executa corruptos e nao so uma meia duzia (ja ouviu falar de Revolucao Cultural?).

Portanto, muito obrigado pela sua sugestao, mas eu pegaria em armas para evitar que fosse implementada em meu pais.

Anonimo Neoliberal

"...o asilo poderia ser aberto com o "trio de ouro": Bresser, Conceição e Delfim..."

Prezado Octávio Gouveia de Bulhões

Acho que vc deveria tirar a Prof.ª Conceição dessa lista. Tem economistas que tem moral até para serem heterodoxos. Ela com certeza é uma.

Marcos-DF

Anônimo Neo Liberal disse,

"Interessante seu comentario, Luiz Brandao, pois estah escrevendo de Taipei, a parcela quasi-democratica, bem sucedida, prospera da China e tambem aquela que nao executa os corruptos em praca publica.

Do outro lado do estreito, existe uma ditadura, pobre, que executa corruptos e nao so uma meia duzia (ja ouviu falar de Revolucao Cultural?).

Portanto, muito obrigado pela sua sugestao, mas eu pegaria em armas para evitar que fosse implementada em meu pais.

Anonimo Neoliberal"

Eu sei, você tem razão, mas tem dias que a corrupção, a sacanagem, a bandidagem, a pilhagem enchem tanto o saco que qualquer ser humano sente vontade de uma justiça mais rápida.

Como você chamou a atenção de uma forma correta, perfeita eu troco a bala por cadeia e confisco dos bens e cassação dos direitos políticos, afinal os excessos acabam sempre descambando pro lado errado.

O melhor é a justiça, o processo legal, a prisão dos corruptos, o sequestro dos bens.

Mas que dá uma vontade de ver esses "BEN ZONAH" serem fuzilados dá!

Luiz Brandão

Anonimo Neoliberal,....

É triste, de constatar que mesmo sendo uma pessoa sensata eu até que gostaria que tivessemos umas pena de morte no Brasil para alguns crimes.

É uma discussão estúpida eu seu, mas no fundo acho que certos crimes só com pena de morte.

No meu visto pra Taiwan vem escrito num papel em branco colado no passaporte que a pena pra trafico de drogas é morte.

Acho que é discutivel, mas quem sabe será que isso não ia reduzir o abuso, posso estar errado, mas também estou cansado de ver tanta sacanagem.

Não quero um caçador de marajás, mas gostaria de ver todos os polítocos brasileiros como um dia vi um agindo outro dia, já faz muito tempo.

Vou contar esse caso por que ele me faz ter orgulho de ser brasileiro.

Outro dia indo viajar acordei cedo e peguei um taxi da Granja Viana para Congonhas.

Chegando em Congonhas outro taxi para atras do meu e saiu um senhor que pagou a sua corrida.

Entrei na fila da TAM para comprar a minha passagem e o mesmo fez esse senhor.

Depois entrei na fila do check in e o mesmo fez esse senhor.

Quando acabei de fazer o check in encontrei um amigo e fiquei conversando, logo depois esse senhor fez o seu próprio check in e passou por mim.

Ao passar eu falei para o mesmo que por causa dele e não do Herbert Viana eu tinha orgulho de ser brasileiro.

Pois ele, Ministro da Agricultura na época tinha vindo de taxi pra Congonhas, tinha comprado a própria passagem, tinha feito o próprio check in.

Me senti no Canadá ou na Bélgica só porque o Roberto Rodrigues agiu como todos deviam agir.

É isso que me faz querer matar os outros, BOKO MOKOS (uma forma delicada de chamar de outra coisa), espero que vocês me entendam.

Se tem um que faz, todos deviam fazer, sem exceção.

Luiz Brandão

Alex o governo deveria manter a mesma meta de superavit primário.

Brasil nem nominal tem,faz primário porque é "obrigado".O governo não deve reduzir primário para fazer políticas anticóclicas.


O melhor seria manter o primário estável e deixar a política monetária fazer o papel anticíclico.

Luiz Brandão é praticamente um spam! Pq ele não faz um blog só pra ele hein?

gente, cadê o Kleber? será que ele foi secuestrado por keynesianos?

México triste exemplo
O México na década de 90 foi um belo exemplo latino da onda neoliberal...

aos finais da década de 90 ainda sobre o governo "democrático" de partido único do PRI o México adotou medidas liberalizantes como abertura comercial, desregulamentação, privatizações.

Isso tirou o México da crise e fez com que ele se tornasse a maior economia da AL (passou o Brasil durante um tempo), Investment Grade 8 anos antes do Brasil, etc...

Porém...

Hoje o México está em colapso....

O PIB deve despencar 4% em 2009, a pobreza voltou a crescer, a violência explodiu...

e de quebra...

o país que já foi um dos grandes exportadores de petroléo deve se tornar importador dentro de 6 anos.

O MÉXICO SERIA A MOSTRA DO QUE PODERIA TER ACONTECIDO CASO O BRASIL ENTRASSE NA ALCA COMO OS LIBERAIS QUERIAM?

"o país que já foi um dos grandes exportadores de petroléo deve se tornar importador dentro de 6 anos."

Deve ser por causa da política neoliberal que não permitea ninguém além da Pemex prospectar e explorar petróleo no México.

Cada uma que a gente tem que ouvir...

"gente, cadê o Kleber?"

Sentimos todos a falta do Kléber...

Depois que o México aderiu ao Nafta piorou sua situação.Hoje eles crescem menos que o Brasil,seu PIB vai cair 4%, o do brasil vai cair 0,5%.

Eles quebraram (uma prova é o acordo com o FMI),Brasil não quebrou nessa crise.

"Depois que o México aderiu ao Nafta piorou sua situação.Hoje eles crescem menos que o Brasil,seu PIB vai cair 4%, o do brasil vai cair 0,5%.

Eles quebraram (uma prova é o acordo com o FMI),Brasil não quebrou nessa crise."

Talvez na Dimensão Z seja diferente, mas o México entrou no NAFTA em 1994. Eu posso estar enganado, mas, a última vez que olhei, estávamos em 2009.

P.S. Nosso neoliberalismo é melhor que o mexicano?

[ironia]Afinal de contas a boa cartilha liberal diz: faça acordos comerciais com POUCOS parceiros e serás bem sucedido [/ironia]

Esse é o mal dessa macarronada que são os acordos bilaterias (nesse caso tri). Uma zona second best.

Eu tambem estou preocupado com o Kleber S.

Aparece aí garoto, eu prometo que aciono o pessoal lá de Angola pra dar uma levantada no São Paulo de novo.

Abs, BobFields

Pior que sim Alex Brasil tem políticas macroeconômicas melhores que a do México.

Que um exemplo?

México quebrou nessa crise (basta vê a ajuda do FMI).Brasil nem do FMI precisou.

60% do PIB brasileiro é industria,diferente do México.

"60% do PIB brasileiro é industria,diferente do México."

Hmmm... Não.

O PIB industrial brasileiro inclui, além da Extrativa Mineral (3% do PIB) e Transformação (13,5% do PIB), a Construção Civil (4,3%) e SIUP (2,7%), totalizando 23,6% do PIB (dados de 2008).

O PIN industrial mexicano (2006) somava 34,5% do PIB.

Ext Mineral 8.3%
Transformação 18.0%
Construção 6.8%
SIUP 1.4%

"Brasil tem políticas macroeconômicas melhores que a do México"

Isto sem dúvida. Por exemplo, o Banxico vive com a inflação sistematicamente acima da meta. A questão não é esta, mas sim se temos sido mais ou menos ortodoxos que o México...

O Mexico e um coco. really. E um coco pior que o coco verde e amarelo. Alem de ploitica macro economica diferente, tem um outro fator interessante...

Primeiro, umas 5-10 familias controlam uma fatia extremamente desproporcional da economia.
Primeiramente o Grupo Carso (Telmex, Telcel/AMX, Inbursa, a rede de varejo deles, etc). Mas tem uns outros grupos enormes: fiz questao de esquecer nome das familias, mas um controla negocios como Televisa+o imperio de media associado incluindo cabo e satellite, tem os caras da Cemex, os caras da Bimbo (no joke!), e o Salinas que parece tirou a grana da Venezuela e pos no MX.

Se voce colocar junto esses 10 grupos industriais da uma fatia enorme do market cap da bolsa mexicana.

Esses grupos tem uma escala e um escopo ao grande que muita sacanagem acaba ocorrendo, desde "capture" de reguladores, comportamento anti-competitivo e oligopolistico, e cross subsidies de entidades com ownership structures diferentes (e.g., Telmex e Telcel). Tudo isso faz com que varias industrias importantes no MX sejam ineficientes e nao competitivas.

PIG

ps: eu sempre tive a impressao que sem petroleo os amiguitos mexicanitos estariam fudiditos...

"O MÉXICO SERIA A MOSTRA DO QUE PODERIA TER ACONTECIDO CASO O BRASIL ENTRASSE NA ALCA COMO OS LIBERAIS QUERIAM?"

Nunca eh demais lembrar que o Mexico eh MAIS RICO e tem DESEMPREGO MAIS BAIXO que o Brasil.

Esse NAFTA deve ser demoniaco ne? Esses mexicanos se deram mal com o NAFTA. Imagina so: o PIB per capita com paridade de poder de compra do Mexico eh somente 40% mais alto que o do Brasil... Que lugar horrivel, inferno dantesco esse tal de Mexico!

Olá Alex. Desculpa mudar o foco do assunto, mas Acho que será pertinente. Em abril ou maio, não me lembro bem a data exata, vc e a Tatiana estavam trabalhando com uma hipótese de que a queda da produção industrial seria, preponderantemente, causada pela queda das exportações. Fizeram um modelo etc...
Vc teve acesso a um estudo do BNDES, na publicação Visão do Desenvolvimento n 66, onde os autores conseguem, mediante a utilização de da matriz input-output e de dados de comercio exterior da Secex, chegar a um resultado nesse mesma linha??? A matriz input-output consegue captar os efeitos diretos e indiretos entre os setores da economia....ie, o quanto, por exemplo, a queda de demanda do setor automotivo impacto no setor siderúrgico. Os resultados do trabalho mostram que a redução das exportações, entre set/08 e mar/09, explica mais de 50% de queda da atividade industrial. Esse estudo ajuda a explicar a lentidão da recuperação da atividade industrial no Brasil desde o "tombo"de dez.

Sds, Imperador

ps parabéns pelo blog