teste

terça-feira, 3 de março de 2009

Vale a pena

Nos comentários do post abaixo percebe-se um tópico que tem sido discutido pelos leitores do blog há tempos: a origem da crise está na política monetária ou na regulação falha. Pelo visto, ainda vamos passar muito tempo debatendo o assunto.

Isto dito, o Claudio Shikida (do De Gustibus http://gustibusgustibus.wordpress.com/) preparou um texto sobre a crise (http://nepom.wordpress.com/2009/02/27/para-entender-a-crise-pequeno-guia-para-leitores-deste-blog/) que, acredito, vocês acharão muito útil. Fica o link acima e continuamos a (não) nos entender (ainda bem, senão ficaria muito chato).

Reações:

21 comentários:

Alex houve uma valorização muito grande das atividades financeiras,EUA cresceu com um crescimento ilusório baseado no setor financeiro.

Obama deveria focar o setor produtivo não o financeiro porque mercado financeiro não gera riqueza,se gerá é para poucos indivíduos.

No Brasil o governo poderia lançar um pacote de 3 milhões de casas populares para afastar o fantasma da crise.

MUITO BOA A ANALISE

E a cara cambada ja' leu exatamente o mesmo conteudo aqui, dito com palavras mais irreverentes.
Vamos na ordem apresentada pelo autor.

1- Legislacao: o que ele diz equivale a repelir o Glass-Steagall act.

2- Na segunda janela ele desce a ripa no 'sistema' de concessao de credito.

3- Na terceira ele menciona o erro estatistico inerente na formulacao de Li.

4- E finalmente ele vai ao ponto do excesso de liquidez criado por Greenzinho, velho safado e boko-moko.


Facamos entao uma analise de consistencia para identificar a ROOT CAUSE.

1- Com o Glass-Steagall act in place teriamos evitado a crise? NAO, pois os bancos iriam emprestar seu dinheiro superabundante para alguem investir em o que estivesse dando mais lucro. Com o default dos devedores de seus devedores, os bancos iriam para a cacapa por tabela.

2- Caso tivessemos uma verdadeira regulacao e supervisao adequada do sistema de concessao de credito a crise seria evitada? Nao. Certamente o mercado imobiliario nao teria sido afetado, mas a liquidez excessiva, tal como agua de enchente, iria acabar correndo para algum lado.

3- Caso alguem tivesse se mancado estatisticamente sobre a formula de Li, o problema teria sido evitado? Talvez na forma de CDOs sim, mas retorne ao item 2 sobre a analogia entre liquidez excessiva e agua de enchente.

4- Caso Greenzinho, velho safado e boko-moko, nao tivesse inundado o mercado de dinheiro, teriamos crise? NAO. Sem cerveja na geladeira nenhum adolescente ficaria bebado.

CQD


Um abraco de quebrar costela


Kleber S.

"Obama deveria focar o setor produtivo não o financeiro porque mercado financeiro não gera riqueza,se gerá é para poucos indivíduos."

Autismo econômico é complicado... Nem com os problemas acontecendo embaixo do nariz o cara consegue perceber...

Alex mais como fica a confiança do mercado em relação ao banco central
sobre a meta?


Se o Banco Central realiza cortes nos juros é porque as expectativas de inflação estão para baixo,além que o mercado de juros futuros projeta uma queda na Selic.Vamos supor que o dólar se mantenha em um patamar de 2,50 e altere o IPCA para 6%,o BC perderia credibilidade nesse caso?

Mas qual o problema de o adolescente ficar bêbado? Um porre de leve aqui e ali não é mal. Naturalmente, isso envolve o risco de um porre gigante de vez em quando (não quero nem lembrar dos churrascos da faculdade... até porque eu conseguiria, mesmo).

Quem é que sabe o limite de cervejas? O pai? Só se o pai souber melhor que o filho o que é melhor para o próprio filho... o que não parece ser o caso da relação regulador-regulado. Alguém se lembra do Ozzy aconselhando os filhos a não usar drogas???

A boa e velha teoria econômica diria: com liquidez tão alta, as pessoas vão conviver com menores taxas de retorno e acabou. Quem quiser mais vai botar a mão na massa e abrir um negócio (ou comprar ações do Joe The Plumber Jr). Ninguém vai pular pela janela pq do lado de fora tem um passarinho dizendo: "vem aqui que eu te arrumo um bom retorno fácil, fácil."

Até onde eu sei, a teoria econômica simplesmente não tinha o que dizer sobre o limite de liquidez que o Fed deveria permitir (mas eu não sei muito de macro). Tava entregando a inflação desejada? Expectativas ancoradas? Então tá faltando o quê?

"Ah, mas com esssa liquidez a galera vai tomar um porre homérico!" Ué, e daí? Só tem gente grande na história, cada um bebe o que quer. Não sabe brincar, não desce pro play...

Hoje, ficou óbvio que a galera não sabia brincar. Pelo que eu entendi do ótimo texto do Shikida, a tal "incompreensão incorreta da cópula gaussiana" (eita!) foi fundamental na crise. Ora, de repente, os traders começaram a ler "The Secret" demais e acharam que pensamento positivo faria com que não houvesse inadimplência relevante no subprime. Dá na mesma.

O problema é: teoria econômica não tem nada a dizer sobre isso (a não ser que você suponha que o Ozzy sabe o consumo ótimo de maconha do filho dele). Além disso, economista não sabe tratar bolha. Ninguém sabe o que fazer quando ocorre uma rápida valorização de ativos. Lembro de um seminário do Aloísio, há uns dois ou três anos na EPGE, em que ele conseguia explicar alguma coisa usando uma certa "topologia da bolha"... parei ali.

Então tá, os caras subestimaram risco porque não sabem fazer seu trabalho direito. Se esse foi o cerne, não há muito que fazer a respeito - a economia está sujeita a isso. Quando um profissional qualquer faz uma lambança, a vida de alguém (ou alguens) é afetada.

Hoje, tá claro que a liquidez e a alavancagem foram excessivas. A cerveja era muita e a molecada, sem noção. Depois de limpar a bagunça, é hora de limitar isso. Pergunta: como?? Limitar valorização de ativos? Somar 200 pts na Fed rate sempre que o Dow Jones subir três dias consecutivos? Limitar a alavancagem off-balance em 5:1? Ou 3:1? Ou 10:1? Enquanto o Keynes faz seu trabalho (sei lá o quanto é útil, mas tb não sei o que mais ajudaria), alguém tem que pensar nessas coisas...

Abs a todos

Alex pra que salvar banqueiros que cometeram especulação e agora querem dinheiro do contribuinte para salvar seus micos?

É muito melhor ajudar as famílias prejudicadas pela crise,empresas do setor real da economia como GM e FORD do que bancos.

"Alex pra que salvar banqueiros que cometeram especulação e agora querem dinheiro do contribuinte para salvar seus micos?"

Acho que é o caso da versão para colorir...

Banco: instituição que faz intermediação financeira

Banqueiro: dono do banco/alto executivo do banco

Você consegue concluir sozinho, ou vai precisar da ajuda do pessoal do jardim da infância?

Epa, esqueci o pseudônimo. Minha identidade secreta já era. O que o super-homem faria numa situação dessas? Uérleyson volta para as catacumbas. Sorte que o xará prejudicado não dá as caras há algum tempo.

Concordo com o Kleber quando ele diz que sem a política frouxa do Greenspan não haveria bolha. Mesmo se a regulação do crédito imobiliário fosse mais rigorosa, a liquidez excessiva ia criar bolha em algum outro setor.

Mas por que o Greenspan manteve os juros baixos? Porque queria reeeleger o Bush? Porque tava senil? Ou porque a inflação continuava baixa?

Acho que uma explicação parcial é dada pela resistência dos emergentes deixar o câmbio flutuar. Nesse mesmo período, as reservas internacionais destes países se multiplicavam enquanto praticavam as políticas de câmbio subvalorizado de seus modelos de crescimento através de exportações. Mantinham os preços americanos baixos e o Greenspan feliz. Mas criavam um ambiente para bolhas nos países deficitários. Até o Brasil entrou nessa, durante a bolha final de commodities. Se deixassem o câmbio flutuar, a inflação americana ia subir e o Fed ia ter que acabar com a festa.

O Pedro aí em cima pergunta se é papel dos Bancos Centrais estourar bolhas especulativas. Tem uma literatura por aí que diz que não, que este não é um bom instrumento. Então, como é que se segura uma bolha? Com regulação? O mercado financeiro acaba achando um jeito de contornar.

Faltou coordenação macroeconômica internacional. A China, em particular, se parece com os EUA do começo do séc XX: já é gente grande, mas ainda não aprendeu a assumir responsabilidades.

Chucky

Alex

Não li o texto (não sei se vou ler). Não sou economista e acho que não é necessário ser pra saber que explicar a crise pela falta (ou falha) de regulação é ridículo.

Teremos então que aceitar que o Estado (ou seus prepostos) seriam capazes de entender mais e melhor as implicações dos diversos derivativos sendo criados do que os seus criadores?

O que houve foi é moral hazard, puro e simples. Com doses cavalares de Hubris, sem dúvida. Mas uma crise deste tamanho não acontece do dia pra noite. Mas a custa de episódios repetidos de salvamento e recompensamento do risco. E toma juros real negativo e Bernanke put desde o começo da década. Não dava outra.

Mais regulação não vai resolver nenhum problema.

A política fiscal será a herança maldita do governo Lula. E a crise vai acabar com as chances petistas em 2010.

Por que o Lula foi reeleito depois de mensalão, dólar na cueca e inoperância administrativa?
- it's the economy, stupid!

Quando o desemprego começar a apertar, não vai ter bolsa-família que baste para segurar a turba.

Vão ficar bem menos tolerantes a político ladrão. E o governo tá abarrotado disso.

A popularidade do Lula vai cair de forma inacreditável.

Seu Madruga

"Teremos então que aceitar que o Estado (ou seus prepostos) seriam capazes de entender mais e melhor as implicações dos diversos derivativos sendo criados do que os seus criadores? "

Regulação, pelo menos como eu entendo, não é isto. A questão não é impedir a inovação financeira, mas, pelo menos limitar a a alavancagem e criar uma estrutura de incentivos na qual o detentores do put contra o BC (os bancos) pensem duas vezes antes de exercê-lo.

Abs

Alex

Alex me explique porque a Espanha sofre mais ou a mesma coisa que os EUA?

Eu não acredito que regulação pode fazer mágica,você que transformar a regulação dos EUA igual a Brasileira aonde limita a alavancagem de 1:11 dos bancos.

'Alex me explique porque a Espanha sofre mais ou a mesma coisa que os EUA?'

Ah, sim. Esqueci que na dimensão Z os bancos espanhóis estão prestes a serem estatizados...

Ah... O autismo econômico

Alex, desculpe-me mas nem o diagnótico (falha ou falta de regulação/supervisão), nem o remédio (gasto fiscal como se não houvesse amanhã) resistem à mínima lógica.

Nem é preciso ser economista, muito menos austríaco. Basta pensar na definição de loucura de Einstein, como você mesmo citou. Teremos: (i) mais regulação, causando tentativas cada vez mais arriscadas de contorná-la e (ii) de fato não haverá amanhã como resultado da expansão do gasto fiscal.

CHUCKY

Agora sim apareceu uma pergunta nova que vale a pena ser debatida. Por que Greenzinho, velho safado e boko-moko fez o que fez?

Evidentemente podemos apenas especular a respeito. Minha impressao e' que o velhaco queria passar para a historia como o homem que criou a prosperidade eterna. Ha' na imprensa inumeros relatos advertindo o molambo sobre a formacao da bolha. Li mais de uma entrevista com o fulano dizendo que o custo de impedir uma bolha era maior do que tratar suas consequencias.

Hoje vemos que ele estava redondamente enganado. Seu experimento arrogante jogou o mundo em outra depressao, coisa totalmente desnecessaria e indesculpavel. Ele simplesmente nao tinha o direito de correr o risco de criar uma crise sistemica.

Sua "estreia" foi na queda espetacular da bolsa em 1987. Qual o remedio utilizado? Liquidez para o auditorio! E na crise asiatica? Russa? LTCM? Estouro das dotcom? Mais do mesmo.

So' que ele nao percebeu uma coisa obvia. Que ninguem quebra quando ele aplica seu proprio dinheiro. Ele pode perder 90 pct. Mas ainda tem 10. Neguinho quebra quando ele investe dinheiro emprestado e toma uma invertida do mercado. Isso era coisa para profissionais e empresas. Quebrou ta' quebrado, enterra-se o fulano e a vida prossegue.

Quando se trata de moradias, afetando todo um pais, ele levou alavancagem para o cidadao comum. Agora temos o pais inteiro leveraged to the hilt, com o underlying asset perdendo valor mes a mes, com o neguinho "proprietario" sem meios de sustentar o seu debito. Isso esta' ocorrendo em escala nacional.


Um abraco de quebrar costela

Kleber S.

"limitar a a alavancagem e criar uma estrutura de incentivos na qual o detentores do put contra o BC (os bancos) pensem duas vezes antes de exercê-lo."

O ideal seria que não houvesse Put alguma, mas como fazer isso? Como impedir que uma instituição seja grande demais para ir para o saco? Você que já esteve no Bacen, consegue visualizar meios de evitar exageros de alavancagem e prevenção de contágios?


Kleber e Pedro,

a analogia sobre as cervejas e os adolecentes é boa, mas eu faria alguns reparos.

Não seriam adolescentes, mas jovens adultos portanto, como o Pedro falou, responsáveis pelos seus atos. Isso não tira do médico (pode ser o pai, o irmão mais velho, o policial, o reitor...) o dever de lhes sugerir água para aliviar a ressaca. Se ao invés disso ele lhes receita mais birita para evitar a rebordosa, inicialmente vai funcionar, pois eles vão se manter de porre e se divertindo, até cairem em coma alcoólico.

Será que o cidadão que falou de "exuberância irracional" no mercado acionário há uma década ignorou o comportamento dos preços imobiliários?


abs,

"Nem é preciso ser economista, muito menos austríaco. Basta pensar na definição de loucura de Einstein, como você mesmo citou. Teremos: (i) mais regulação, causando tentativas cada vez mais arriscadas de contorná-la e (ii) de fato não haverá amanhã como resultado da expansão do gasto fiscal."

Motumbo:

Pela sua lógica, então, o limite de velocidade nas estradas é inefetivo. De que adianta o limite, se os motoristas vão dribá-lo. Aliás, pra que mesmo proibir o assassinato?

Resumindo. A maioria concorda que sem a política frouxa do Greenspan não haveria bolha. Acho que o caso da AIG é uma prova disso. Usando a analogia corrente. Neguinho olha a primeira linha da DR: prêmios de seguros auferidos $ 100bi. Ai pensa onde vou guardar isso? Qdo olha em volta: dólar em queda, bolsa e commodities bombando. Nesta altura da festa juros baixos tinham gosto de ponche aguado. CEO olha pro CFO e diz: quero aparecer nesta festa, show me the money. CFO passa a servir o CEO tragos cada vez mais fortes a medida que os juros caem. Enquanto isso Greenspan olha tudo e pensa "como sou bom; consegui levar o país a uma festa sem igual". O coquetel molotov deu ressaca e coma alcoolica. De quem é a culpa ? De quem quiz tomar o porre; de quem não avisou das consequencias tbm! Se os juros não tivessem ficados 'na xão' tanto tempo murchava a bolha? Talvez não tivessemos tantos casos de coma alcoolica, mas teria muuuita gente de ressaca do mesmo jeito. Colocar mais regulação no mercado funcionaria como um 'efeito anuncio'. Algo como "se vcs não tem juizo vou tirar bebida dessa festa". E deveria ter sido feito; afinal já tivemos o hitórico caso do LTCM que levou a alavancagem as alturas. Greespan por sua vez acretidava ter a solução para todos os porres, afinal já tinha passado crise asiatica, Russa, LTCM, Estouro das dotcom, com seu remedio preferido:liquidez para o auditorio. Então o que fez os juros ficarem 'na xão' tanto tempo, a ponto dos agentes terem a expectativa de que a festa não tinha fim era essa idéia de que liquidez cura tudo de unha encravada até ataque cardiaco.

MGLI

Driblar. Com L. Então, fica driblá-lo. Quer que eu desenhe, ou quer uma versão para colorir, ou algo parecido?

MGLI

E' isso ai', cumpadre. So' com um pequeno reparo, no caso da AIG. Com ou sem excesso de liquidez, e' insensato para uma seguradora fazer seguro contra inadimplencia. O risco de longo prazo e' absolutamente desconhecido. Diferente do risco de vida, contra colisao, etc, onde se tem estatisticas de ocorrencias fisicas em todo tipo de situacao. Com clausula de calamidade - onde geralmente a seguradora livra a cara, e geralmente com 'franquia'.

Contra insensatez nao tem defesa, com coquetel ou sem coquetel.


Abracao


Kleber S.