teste

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Também deve ser culpa do câmbio e dos juros

País é o mais lento dos Brics para abertura de empresas
Apesar de melhora de 20% em cinco anos, abrir negócio leva 120 dias
Estrangeiro precisa dar endereço de companhia, mas que só pode sair após registro do executivo no país
CAROLINA MATOS
DE SÃO PAULO
MAELI PRADO
DE BRASÍLIA
O tempo que se leva para abrir uma empresa no Brasil encolheu 20% nos últimos cinco anos, mas segue entre os maiores do mundo, segundo dados do Banco Mundial.
Os atuais 119 dias de processo já foram 152 em 2007. Apesar da melhora, somente quatro países exigem hoje mais paciência dos futuros empresários: Guiné Equatorial (137 dias), Venezuela (141), República do Congo (160) e Suriname (694 dias).
A burocracia empurra o Brasil para o 179º lugar no ranking global com 183 países. E em último entre os emergentes chamados Brics, grupo que inclui ainda Índia (29 dias), Rússia (30), China (38) e África do Sul (19 dias).



http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/25983-pais-e-o-mais-lento-dos-brics-para-abertura-de-empresas.shtml

Reações:

3 comentários:

Se abrir é esse calvário, imagine fechar!

Sem dúvida, o problema não é só abrir. O fechamento (por falência ou decisão do empresário) é um calvário neste país. A RF, o INSS e os Ministérios Públicos parecem não saber que faz parte de uma economia de mercado as empresas abrirem e fecharem as suas portas por n motivos.

Caro Alex, essas estatísticas já são divulgadas há algum tempo e sempre as achei muito esclarecedoras. Não é engraçado lembrar que assistimos a tantos governos, civis e militares, que se queriam desenvolvimentistas? Não parece que sofremos uma resistência de adolescente para fazer o dever de casa? Não fica claro que não enfrentamos um problema corriqueiro de ineficiência do serviço público, mas um problema de quase total inoperância? E quando damos dois ou três passos para frente, não resistimos a dar os próximos três para traz, não é mesmo? As cigarras gregas têm ainda muito a aprender.