teste

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Profético...

Você pode pagar a conta

27/09/2004

O BNDES abriu linhas de financiamento para empresas brasileiras que queiram investir em países da América do Sul. E quer que o Tesouro assuma o risco em caso de calote

Por Consuelo Dieguez

Está sendo gestado no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) um ambicioso plano de integração com os países da região amazônica -- Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Guiana e Suriname. A idéia, em linhas gerais, é pôr fim ao fosso comercial que separa o Brasil de seus vizinhos, um mercado que reúne cerca de 150 milhões de pessoas e que ofereceria uma série de oportunidades de negócios para empresários brasileiros interessados em expandir suas fronteiras. Embora esteja próximo de todos eles, o Brasil tem uma participação de apenas 6,7% na pauta de importações conjunta desses países. É um percentual quatro vezes menor que o dos Estados Unidos, um parceiro geograficamente menos privilegiado.


Uma análise superficial da proposta não deixa muita margem a questionamento. Trata-se, afinal, de um projeto cheio de boas intenções. O problema -- o grande problema -- é a forma que o BNDES escolheu para executar o plano. O banco, comandado pelo economista Carlos Lessa, espera que todo o risco envolvido nos negócios entre nossos vizinhos amazônicos e as empresas brasileiras seja bancado com dinheiro público, originado dos cofres do Tesouro e do Banco Central. E não se pode dizer que esses riscos sejam desprezíveis. Afinal, países como Equador e Bolívia são economias frágeis e não freqüentam a lista dos melhores pagadores mundiais.

(http://portalexame.abril.com.br/degustacao/secure/degustacao.do?COD_SITE=35&COD_RECURSO=211&URL_RETORNO=http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0827/economia/m0051596.html)

Reações:

14 comentários:

a pergunta que fica é: com o petroleo ao redor de usd 40 quem cai primeiro: Chaves, Evo ou Correa?

É um profundo desconhecimento sobre a importância do BNDES na economia.

A função do BNDES,BB,CEF é promover o desenvolvimento econômico-social no Brasil.BNDES é um banco sólido,não tem recapitalização do governo.Esses empréstimos do BNDES vão ser pagos,BNDES quando empresta ele exige garantias.

"Esses empréstimos do BNDES vão ser pagos,BNDES quando empresta ele exige garantias."

Sim, garantias do Tesouro Nacional, i.e., seu controlador. Se liga: já levamos o totó. Já que lógica não é seu forte, tente ao menos não brigar com os fatos.

Mas é o financiamento de empresas brasileiras.Em certo casos temos que aceitar calotes devido a condição desses países de não poderem pagar.

Só uma correção: O BNDES é presidido pelo Luciano Coutinho. Já há mais de ano...

Igor disse:

"Esses empréstimos do BNDES vão ser pagos,BNDES quando empresta ele exige garantias."

Igor disse:

"Em certo casos temos que aceitar calotes devido a condição desses países de não poderem pagar."

Afinal de contas, Igor, vão ser pagos, ou teremos que aceitar o calote? Porque não é possível que as duas coisas aconteçam simultaneamente.

Asdrúbal:

A matéria (profética!) é de 2004. Parabéns à jornalista pela antecipação, não?

Quem cai primeiro eh o Correa, que deve ser uma das pessoas mais estupidas que jah assumiram cargo executivo em qualquer lugar do mundo: as vesperas da economia de seu pais dar uma reviravolta na conta corrente, ele dah um calote, que basicamente serve para garantir que nao vai haver dinheiro multilateral para financiar o seu gap.

Quanto a Chavez e Morales, eles podem sobreviver um pouco mais pois tem a opcao de desvalorizar, e depois, de hiperinflacao. Mesmo para a Argentina.

O Morales tem um trunfo: por ser de um pais super-pobre, ele tem mais credito para sair de chapeu na mao.

"O"

Epa! Não tinha reparado nesse detalhe da data. rsrsrs...
"O", será que o Correa colou nas provas do PhD em economia em Illinois?

Nao sei se ele colou.

Quanto ao Correa, quem me dera ter um estupidometro para saber se eh estupidez ou bandidagem.

Entretanto, apesar do meu comentario acima, geralmente quando alguem que estah lah no topo faz algo estupido, nao eh estupidez, mas ma intencao.

Alex, tem ai' um jumento de platina? O Igor merece, no minimo, muito minimo, uma honraria do tipo.

Caso ele tivesse um minimo de capacidade cognitiva, eu sugeriria que o BNDES doasse seu dinheiro pra populacao carente do Brasil, e que ela comprasse o que desejasse em armazens de produtos 100 pct nacionais. Isso manteria os niveis de:

-emprego
-consumo
-calote
-desperdicio de dinheiro publico

mas com beneficiarios brasileiros. Eu nao sou mesmo um jenio, hein, Igor?

Abraco de quebrar o pescoco

Kleber S.

Engraçado que o Correa é um cara que supostamente tem uma sólida formaçao econômica: mestrado em economia na Católica de Louvania (na Bélgica)e um Phd em economia na Urbana-Champaign. Será que ele tem todos esses cursos mesmo?

Tem sim e foi colega de varios economistas brasileiros em Urbana-Champaign. Se voce tiver a oportunidade de conhecer algum brasileiro que esteve lah no comeco dos anos 90, vale a pena perguntar o que acharam dele.

Falando em Correa, deêm uma olhada nisto: http://www.bankresearch.org/economicpolicyblog/2006/10/rafael_correa_a.html

O que mais me irrita é que keynesianos dizem que nossa carga tributária "não é tão alta assim" e apoiam medidas dessa natureza. Será que eles descobriram um jeito de sonegar impostos?
Ronaldo