teste

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Testando os limites da cretinice - 7

"(...)O economista Júlio Sérgio Gomes de Almeida, professor da Unicamp e consultor do Iedi, diz que o Brasil tem instrumentos para evitar um contágio mais forte da crise, mas precisa utilizá-los. Ontem, por exemplo, ele acha que o Banco Central deveria ter intervindo no mercado de câmbio vendendo dólares para evitar a forte alta da moeda americana. O dólar subiu ontem 5,9%.

Segundo o economista, assim como o empresário reclamou da desvalorização excessiva do dólar, o movimento contrário também preocupa, principalmente na velocidade que ocorre agora. O risco é essa valorização causar pressão inflacionária e levar o Banco Central a ter de subir ainda mais os juros.

'O Banco Central tem de intervir no mercado para evitar essas oscilações bruscas do câmbio', diz o economista."

Doce ironia, ainda mais vindo de quem só reclamava do câmbio se apreciando. Quando aprecia, é ruim; quando deprecia, é ruim. Aposto que, se a volatilidade cair, será ruim também.

Reações:

24 comentários:

Alex,

Pensando na volatilidade da taxa de câmbio que aumentou nos ultimos dias devido a crise, as expectativas sobre as votações e as mudanças no projeto para intervir no sistema financeiro americano. Seria melhor o Bacen esperar alguma definição do mercado para intervir na taxa de cambio ou escolher algum parametro para intervir ?

Alex acredito eu o problema não esta no Bacen e sim no regime de cambio flutuante.O regime de cambio flutuante foi o que quebrou o Brasil,Argentina entre outros.


Quando ele desvaloriza muito gera inflação aonde obriga o BC a elevar o juros para conte-la.O melhor seria colocar um regime de cambio fixo deixando do dólar próximo de 1 para baixar a inflação.

Alex, acho que se esse plano não passar hoje, semana que vem teremos as primeiras "vítimas" nacionais, não?

As taxas de captação estão muito altas e os bancos, principalmente médios e pequenos, começarão a parar de emprestar, o que não chega a ser quebrar. O problema é que depois fica cada vez mais caro voltar.

Deixar o mercado selecionar os mais eficientes ou intervir, qual sua opinião? Como estudante, só me cabe a pergunta.

Abs,

RP

"Alex acredito eu o problema não esta no Bacen e sim no regime de cambio flutuante.O regime de cambio flutuante foi o que quebrou o Brasil,Argentina entre outros."

Nossa ionathan! Sua burrice não tem limites? Deixa um pouco pros demais, caramba! A Argentina, quando quebrou, tinha câmbio fixo. O Brasil, para não quebrar, deixou flutuar.

A partir de hoje você está oficialmente censurado. Até mostrar um resquício de atividade cerebral, nada do que você escrever (aliás, é você ou um chimpanzé que digita?) aparecerá no blog....

RP:

O problema com os bancos pequenos é rentabilidade sobre o "equity", já que tomaram muito capital e não conseguiram alavancar. Se não conseguirem, o preço da ação despenca e poderemos ver mais consolidação.

Abs

Alex

Brasil quebrou em 99 e 2002 por causa do cambio flutuante.Vale lembrar que o regime que você defende fez a Selic ir para 26% em meados de 2002 além de que a inflação quase aumentou e a divida em reais também.Argentina quando adotou o regime de cambio flutuante quase quebra por causa do aumento do valor da divida,provocando uma moratória e uma corrida bancaria.

sob câmbio fixo o BC pode expandir a base monetária, sim. Isso se reverterá em perdas de reservas. Mas, mesmo assim, o BC pode fazer o que quiser com a base monetária.

Ionathan:

Larga mão de ser burro (está ficando feio).

"Brasil quebrou em 99 e 2002 por causa do cambio flutuante".

Não quebrou. Teria quebrado se fosse câmbio fixo...

"Vale lembrar que o regime que você defende fez a Selic ir para 26% em meados de 2002"

E o regime que VOCÊ defende fez a Selic ir a 42% em 98 (com a inflação a zero!).

"Argentina quando adotou o regime de cambio flutuante quase quebra por causa do aumento do valor da divida,provocando uma moratória e uma corrida bancaria."

Deixa eu entender: o Brasil, que continuou pagamento de dívida quebrou e a Argentina que interrompeu o pagamento "quase quebra".

Por que você acha que a Argentina deixou o câmboi flutuar se toda sua dívida estava em dólares?

PORQUE NÃO TINHA MAIS DÓLARES PARA SUSTENTAR O CÂMBIO FIXO, SUA ANTA! A CORRIDA BANCÁRIA ACONTECEU ANTES DA DESVALORIZAÇÃO! PELO MENOS TENTE ACERTAR OS FATOS, JÁ QUE RACIOCÍNIO NÃO DÁ.

"sob câmbio fixo o BC pode expandir a base monetária, sim. Isso se reverterá em perdas de reservas. Mas, mesmo assim, o BC pode fazer o que quiser com a base monetária."

Você não sabe nem amarrar os sapatos sozinho e vem dar pitaco de política monetária? É o contrário: sob câmbio fixo o BC NÃO tem controle de política monetária.

Vá ler o Nassif e pare de me encher o saco!

Alex o sistema financeiro brasileiro não precisa de uma desregulamentação? Hoje ele é um dos mais regulamentados do mundo,o que impede uma maior alavancagem dos bancos.Com uma alavancagem maior dos bancos ,poderia haver uma maior oferta de credito na economia.

Caio:

Você não aprendeu nada? Em breve vai se juntar ao Ionathan na "doghouse"...

Caro Alex, fiquei chocado quando li sua mensagem de "impeachment" do Ionathario. Censura nunca e' bom. Alem disso, o referido individuo nos diverte a todos, alem de elevar o moral, pois sempre que um de nos nos julgarmos desinteligentes, sempre havera' o Iona para nos mostrar onde o fundo do poco esta'. Mas depois do segundo post do mesmo autor, eu acabei concordando com voce. Ele e' tao inutil que nao serve nem com mau exemplo. Esse e' um caso muito raro. Pra falar a verdade, e' a primeira vez na vida que eu o testemunhei. A sua eliminacao efetivamente poupara' tempo aos "17".

Sobre intervir no cambio, acho inevitavel, embora teoricamente errado, que o BC o faca. Inevitavel porque a esta tem sido uma reacao quase que reflexa do Bacen pela eternidade. Errada porque so' vai concorrer para dilapidar as reservas cambiais por nao conseguir reverter as expectativas. Historicamente nehuma intervencao do BC impediu que os fundamentos do mercado prevalecessem no medio prazo. Por isso intervencoes somente servirao para queimar mais reservas do que aconteceria caso uma desvalorizacao mais subita ocorresse. Esta desvalorizacao traria a realidade que o mercado antecipa - ou especula - muito mais rapidamente "'a mesa". Uma vez diante da nova realidade, a acomodacao das expectativas ocorreria de maneira mais pragmatica.
Abracao

Kleber S.

Alex o sistema é muito regulamentado,Bancos brasileiros são proibidos de investirem em derivativos no exterior,nenhum banco brasileiro pode investir em derivativos fora do Brasil como Sivs ,CDOS.Uma maior desregulamentação do setor financeiro podeira ajudar a baixar os Spreads bancários (se acompanhado de outras reformas).

Brasil não tem um grande banco de investimento,tinhamos o Pactual e o Garantia fora esse não temos nenhum.Alex em termo de regulamentação somos um dos piores do mundo,até o limite de cambio o BC controla,deveria ser ampliado o o limite de exposição de bancos ao cambio,liberar alavancagem.

Eu insisto em dizer para você que o que causou essa crise não foi o excesso de alavancagem e sim a PM de Greenspan em 2002 que colocou o juros a 1%,isso estimulou a busca por uma maior rentabilidade dos ativos criando esses produtos.Se Greenspan tivesse mantido uma Política monetária responsável essa crise não teria acontecido.

O que você faria se você visse que o juros estivesse em um patamar muito baixo,aonde aplicar em títulos do governo não teria uma boa rentabilidade,você iria aplicar em um mercado que oferecesse uma rentabilidade maior.Esses cortes de Greenspan fez com que a inflação subisse ,tendo depois ele e seu sucessor a elevar a taxa de juros para níveis "altos" provocando essa quebra-quebra.Essa crise se agravou com os cortes de Bernanke a níveis de 2%,e agora com essa injeção de 700 bilhões de dólares no mercado.

É oficial: Caio no "doghouse", porque também não conhece regulação no Brasil...

Por favor, Alex, nao barre o ionathan! As respostas que vc dah sao otimas:
"Vá ler o Nassif e pare de me encher o saco!" Rs rs rs...

Abracos,

Leo.

Alex, com o banimento do Iona e do Caio para a dog house, fiquei com duas preocupacoes. A primeira, e' claro, com a situacao do cachorro. Num estressa ele, Alex. A segunda e' com a perda humoristica do blog.

Neste segundo item, eu sugiro que voce os substitua pelo Mantega. O cara anda pra la' de gozado, Alex! Voce teve tempo de ler as declaracoes do individuo ' a Abimaq? Vou citar aqui para os "17", agora tornados em "15", as duas maiores perolas:

1- A entrada de capitais no Brasil teve como um dos grandes fatores responsaveis pela sua diminuicao o sharp decline em IPOs. Ministro, eu diria que e' justamente o contrario. Ninguem vai por dinheiro novo em pais nenhum de moeda cadente, ate' que ele veja o fundo do poco. AI' ENTAO havera' liquidez para IPOs.

2- Ele disse que em suas participacoes em reunioes do FMI, ele se dedicava ao riso e ironia, aconselhando os paises desenvolvidos a fazerem sua licao de casa, como os emergentes haviam feito.

Ho, ho, ho ,ho! Mas va' ser otario assim no diabo que o carregue!Primeiramente porque o Brasil nao fez licao de casa porra nenhuma. As reservas cambiais nao sao fundamentadas em saldos de conta-corrente, sendo portanto intrinsecamente dotadas de alto grau de volatilidade. Segundamente, como diria Vicente Matheus, porque o governo criou despesas permanentes para receitas transitorias, que agora estao miando. E terceiramente porque se permitiu que a moeda se apreciasse a tal ponto que o aumento de renda popular concedido pelo bolsa-isso-bolsa-aquilo fosse am larga escala utilizado pra comprar bagulhinho chines.

Como respaldantes de suas assertivas cretinas, o ministro cita a imprensa especializada internacional e as agencias de risco, que continuam a louvar os "fundamentos" da economia brasileira. Mas meu caro Alex, nao foram estes mesmos agentes que botaram para fo_er com as financas internacionais na estoria do subprime?

Alex, eu acho que o presidente Lula deveria se livrar dele, nao so' para seu proprio beneficio, como para felicidade geral da nacao. Lula deveria criar o "Dia do Vai", em contraposicao ao "Dia do Fico". Manda o Mantega como embaixador ao Vaticano. O Papa ficara' extremamente divertido com suas estorietas. Esta' MUITO na hora de colocar um profissional de peso no ministerio, Alex. A crise e' brava e seria. Nao da' mais pra deixar figuras idiotas no comando. A bolsa ja' caiu 40 pct do seu pico em poucos meses. O real ja' perdeu 30 pct de seu valor em poucas semanas. Nao e' hora para bravatas.

Quando o pessoal das caravelas trocava espelhinhos por ouro com os indios, estes ultimos achavam que estavam levando uma bruta de uma vantagem! Nao vamos repetir a historia, certo?

Um abraco de quebrar costela

Kleber S.

Alex, Por que paises em desenvolvimento sempre se dao mal... Quando o cambio apreciado nao esta destruindo a industria nacional, tem o cambio depreciado destruindo a industria nacional? Nao que eu seja conspiracionista, mas tenho certeza que isso tudo foi tramado em uma sala enfumacada no Depto de Estado americano ou na CIA.

As vezes eu ateh desanimo, nao importa o que nos facamos, lah vem os gringos para colocar sangue em nosso leite. Dah vontade de nao fazer mais nada... Acho que eu para praia apertar um.

Anônimo das 23:58.

Sim, é tudo conspiração da CIA. Você descobriu. Ela resolveu jogar os EUA na sua maior crise desde 29, com ameaça de depressão, só para ver alguns emergentes se darem mal.
Depois descobriremos que agentes da CIA se disfarçavam de imigrantes ilegais só para pegarem empréstimos podres, e que o FBI seqüestrou familiares dos operadores dos bancos de investimento só para eles operarem alavancados. Creio, também, que, por trás dessa ação da CIA estão alienígenas do planeta K-Pax interessados no atraso do Planeta Terra, e eles estão aliados a duendes cor de rosa e unicórnios sagrados da Floresta Encantada.
Agora, só uma dúvida: você escreveu às 23:58 ANTES de apertar um? Se foi, não desperdice seu dinheiro, pois você não precisa de psicotrópico algum para entrar num estado alterado.

Kleber II (para não confundir com o pioneiro S)

E volta Ionatan e Caio, pois o melhor humor é o involuntário!!!

Nota para o Caio,

O Greenspan passa as 800 páginas do seu livro cantando as glórias da desregulamentação de atividades no mercado financeiro, e o problema são os cortes de juros, quando a inflação nos EUA chegou a "perigosos" níveis de 3.63%, 1.73%, 1.46%, 1.82% e 2.75% no acumulado em 12 meses de 2000 a 2004????? Caio, menos, bem menos, MUITO menos, por favor.

Como disse o Alex para o outro, ao menos acerte nos dados...

A culpa e' do Tio Sam? Eeeee'. So' dele? Naaaao. Por que o Brasil tem vivido nessa gangorra secular, chamada de "voo da galinha"? Porque nao conseguiu ainda criar marcos regulatorios para evitar a folia cambial.

Como a economia brasileira e' relativamente pequena, em periodos de liquidez internacional abundante, a forte entrada de capitais - que para o pessoal aqui de fora e' troco - sobrevaloriza a moeda. Quando a liquidez internacional contrai, esses capitais sao sacados, repatriados, e a moeda brasileira perde valor rapidamente.

Os diversos governantes brasileiros desde o Imperio sempre agem na segunda "perna" desta equacao maldita, nunca na primeira.

Embora filosoficamente correta, a decisao de agir nos "fundamentos" em principio deveria ser capaz de evitar a saida de capitais, uma vez que os investidores internacionais deveriam adorar deixar seu dinheiro aplicado num ambiente de alta rentabilidade e baixo risco.

Ocorre que, repetidamente, nem a licao de casa e' feita como deveria, nem a economia se torna grande o suficiente para que a rapatriacao de trocados nao cause grande variacoes no preco de ativos e na desvalorizao concomitante da moeda.
Ha' portanto uma grande exposicao e dependencia ao capital externo. Se nada mudar daqui a alguns anos estaremos falando da mesma coisa outra vez.

Abracao

Kleber S.

Schwartsman,

você já viu isso: http://econompicdata.blogspot.com/2008/10/long-bonds-short-equities.html ?

No Brasil a rentabilidade da renda fixa bateu o ibovespa num período semelhante?

O Kleber II esta' muito certo! "O melhor humor e' o involuntario". Falou e disse. Para quem precisa comprovacao, e' so' ler as reportagens sobre o palavrorio do excelentissimo sr. Presidente da Republica, o por enquanto o "famoso" - mas futuramente "famigerado" - Lula: "A crise e' la', nos Estados Unidos, uma tsunami. Aqui vai chegar no maximo uma marolinha, nao vai dar nem para esquiar."

O saudoso Estanislau Ponte-Preta quase que saltou da tumba, com uma vontade imensa de escrever mais um capitulo do seu imortal Febeapa'!

Pessoal, reitero a suplica: botem pessoal de competencia pra gerenciar esse troco pra nao danar com o pais de vez. Ta' certo que nao da' pra fazer "Dia do Vai" para o presidente, que foi eleito pelo voto popular. Mas o Lula ja' deu mostras sobejas que pode - e deve - ser peitado. Fora com o maestro de opera buffa que "administra" o ministerio da economia. Vejam bem que 40 pct de queda na bolsa e 30 na moeda sao, segundo o presidente, apenas o preambulo, ou para quem gosta de opera, o preludio, de uma "marolinha". Mas va' ser gozado assim no raio que o parta!

Abracao

Kleber S.

Ola Alexandre eu acredito que sua critica não faz sentido. O curso de economia da Unicamp tem seus defeitos tanto é que larguei no primeiro semestre porque o curso tinha muitas matérias de humanas,pensei que fosse um curso mais voltado para exatas.Por isso transferi o curso para bacharelado em matemática aqui mesmo na Unicamp. No departamento existem pesquisadores excelente como Beluzzo,Sergio o qual você acabou de mencionar que estão me ajudando "a entender sobre economia".Como estou fazendo Bach em Matematica o que aprendo de calculo e estatística me da base para estudar sozinho os livros que eles me indicaram.



Pelo que eu aprende no livro do Sicsu de economia monetária além dos outros que eles me indicaram e as conversas que tive com eles,mostra que seus argumentos sobre como deve ser ditada a economia brasileira estão errado (na minha opinião).Brasil cometeu erros na política cambial deixando o dólar se valorizar muito ,se a gestão a qual você participou do banco central tivesse impedido que o dólar se valorizasse muito não teríamos essa volitividade no cambio.O melhor remédio para essa volatilidade seria o banco central cortar mais o juros para desvalorizar o cambio e estimular as exportações ,ou fazer controle de capitais.

(se eu estiver errado por favor me corrigia,sou aberto a sugestões)

ABS Guilherme.

"Ha' portanto uma grande exposicao e dependencia ao capital externo. Se nada mudar daqui a alguns anos estaremos falando da mesma coisa outra vez."

Kléber:

Bem menos. O setor público é credor em moeda estrangeira (quase $ 190 bn em agosto) o que significa que, tudo mais constante, cada 10% de desvalorização REDUZ a dívida pública em pouco mais de 1% do PIB, isto é, a solvência do setor público melhora com o câmbio, ao contrário das crises anteriores.

Quanto ao setor privado, os dados são menos claros, mas, acredito, apontam na mesma direção. A dívida externa líquida do país é próxima a zero, o que significa que efeitos cambiais não deveriam ter grandes efeitos sobre o balanço do setor privado. Isto é válido no agregado (ainda que certas empresas insistam em fazer bobagem).

Há, sim, dependência de capital externo, mas essencialmente na forma de investimento direto. Só que investimento direto dá direito a fluxos de dividendos denominados em moeda local, Vale dizer: quando o câmbio desvaloriza, o mesmo fluxo de dividendos se traduz em saída (medida em dólares) mais fraca.

Em outras palavras, fizemos sim a lição de casa. Poderíamos ter feito mais (política fiscal anti-cíclica), mas entramos na crise melhor preparados.

Abs

Alex

P.S. Continue comentando.

Alex, voce esta' absolutamente certo em seus argumentos sobre o meu post anterior. A nossa unica discordancia e' sobre o que "achamos" da situacao do setor privado. Como voce mesmo disse, nao ha' clareza o suficiente para que possamos afirmar algo conclusivo de uma maneira ou de outra. O meu "palpite" e' que o dinheiro em investimentos financeiros e' grande o suficiente para causar tumultos. Vejamos os dados da Bovespa da epoca em torno do pico:

Valor total: 1 trilhao de dolares.

Participacao estrangeira: 350 bilhoes.

A saida de parte dessa grana JA' criou destruicao em termos de queda acentuada da bolsa e desvalorizacao rapida da moeda.

Acredito que essa tendencia vai continuar pelos proximos meses. Voce sabe muito bem, por toda a sua bagagem internacional, que 350 bilhoes de dolares e' troco. Mas para a Bovespa e' 35 pct do seu valor. E ainda nem falamos sobre o que esta' aplicado em renda fixa. Dai' minha opiniao postada anteriormente de que o governo nao deveria intervir no mercado de cambio. Deixa a coisa despencar rapidamente para nao sangrar reservas aos poucos, o que so' incentivaria mais saidas.

Tambem acho que voce esta' certo em dizer que parte da licao de casa foi feita, e que a vulnerabilidade nao e' a mesma de epocas anteriores. Mas acho que a falta de PF anticiclica,aliada 'a uma exposicao proporcionamente muito grande a capitais externos, vao causar muitissimo mais do que "uma marolinha".
Nos proximos 6 meses teremos uma visao bem mais clara.

Um grande abraco e obrigado pelo tempo que voce tem dedicado ao blog, um veiculo fabuloso para se trocar ideias.

Kleber S.